Jair Bolsonaro

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro em outros projetos:

Jair Bolsonaro (Campinas, 21 de março de 1955) é um militar e político brasileiro. Cumpre sua sexta legislatura na Câmara dos Deputados. É pai de Flávio Bolsonaro, Carlos Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro.


Referenciadas[editar]

Decáda de 1980[editar]

  • "Muitos reclamam da não tributação do imposto de renda sobre os vencimentos brutos dos oficiais e sargentos. Ora, se isso ocorresse, depararíamos com a inconcebível circunstância de um aspirante a oficial do Exército - homem de elite e cheio de sonhos de carreira - ter que sobreviver com menos de 5 000 cruzados mensais. Um salário inferior ao de muitos técnicos e funcionários sem qualificação de muitas estatais, como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e Petrobrás."
- Coluna "Ponto de Vista", "O salário está baixo", Revista VEJA - 03/09/1986 - Edição 939 - pág. 154.[1]

Década de 1990[editar]

  • "Pinochet devia ter matado mais gente."
-Sobre Augusto Pinochet. Veja, edição 1575, de 02/12/1998 – Página 39[2]
  • "Já vai tarde."
- Quando Luís Eduardo Carlos Magalhães, filho de Antonio Carlos Magalhães (ACM), faleceu. Revista Veja, 1998.
  • "Deveriam ter sido fuzilados uns 30 mil corruptos, a começar pelo presidente Fernando Henrique Cardoso."
- Sobre o então Presidente em exercício Fernando Henrique Cardoso. 25/05/1999.[3]

Década de 2000[editar]

  • "Jamais iria estuprar você porque você não merece."
- Para a deputada Maria do Rosário, que o chamou de estuprador. 2003.[4]
  • "E as amantes? Vão ficar de fora da proposta?"
- Comentando contra as propostas de emendas constitucionais que proíbem a contratação de parentes por titulares de cargos públicos. O então deputado empregava o filho e a mulher em seu gabinete. 20/04/2005.[5]
  • "Competência? É problema do deputado. Se quiser botar uma prostituta no meu gabinete, eu boto. Se quiser botar a minha mãe, eu boto. É problema meu."
- A respeito da proposta de Emenda Constitucional que tornaria ilegal o nepotismo nos três poderes. 05/03/2007.[6]
  • "É um índio que está a soldo aqui em Brasília, veio de avião, vai agora comer uma costelinha de porco, tomar um chope, provavelmente um uísque, e quem sabe telefonar para alguém para a noite sua ser mais agradável. Esse é o índio que vem falar aqui de reserva indígena. Ele devia ir comer um capim ali fora para manter as suas origens."[7]
- Após receber um copo d'água no rosto por uma das lideranças do sateré-maués em uma audiência na Câmara dos Deputados que tratava sobre a questão indígena em Roraima. 14/05/2008.
  • "O único erro foi torturar e não matar."
- Sobre a possibilidade de revisão da Lei de Anistia, que poderia punir de acusados de torturas e outros crimes contra presos políticos durante o regime militar. 07/08/2008.[8][9]
  • "Quem procura osso é cachorro."
- Para familiares de desaparecidos na ditadura. 28/05/2009.[10]

Década de 2010[editar]

  • "Estou sofrendo preconceito heterossexual."
-G1. 27/04/2011.
  • "Gastaram muito chumbo com o Lamarca. Ele devia ter sido morto a coronhadas."
-Sobre Carlos Lamarca. 29/03/2012.[11]
  • "Voltem para o zoológico."
- Declarou a um grupo de representantes dos negros que manifestavam contra a eleição de Marco Feliciano para presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, 07/03/2013[12][13]
  • "Parlamentar não deve andar de ônibus."
- Sobre os parlamentares. Christina Nascimento e Paloma Savedra, Jornal O Dia. 12/08/2013[14]
  • "Mulher deve ganhar salário menor porque engravida. Quando ela voltar, vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano"
- Sobre as grávidas. Vanessa Lima - 23/02/2015, Editora Globo.[15]

Sem fontes[editar]

Question book-3.svg Este artigo ou secção não cita as suas fontes ou referências. Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes.
  • "Isso nem passa pela minha cabeça. Eles tiveram uma boa educação, com um pai presente. Então eu não corro esse risco." [carece de fontes?]
- Sobre a possibilidade de ter um filho homossexual, em entrevista ao CQC.
  • "O soldado que vai à guerra e tem medo de morrer é um covarde." - [carece de fontes?]
  • "O objetivo é fazer o cara abrir a boca. O cara tem que ser arrebentado para abrir o bico." [carece de fontes?]
- Defendendo o uso da tortura para solucionar crimes.
- Para Maria do Rosário caso ela o agredisse com uma tapa.
- Quando questionado pelo programa CQC sobre o que faria se seu filho fosse usuário de drogas.
  • "O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um coro, ele muda o comportamento dele. Olha, eu vejo muita gente por aí dizendo: ainda bem que eu levei umas palmadas, meu pai me ensinou a ser homem." [carece de fontes?]
- Sobre como "corrigir" um filho gay.
  • "O próximo passo vai ser a adoção de crianças (por casais homossexuais) e a legalização da pedofilia." [carece de fontes?]
- Sobre a decisão do STF a respeito da união estável de casais homossexuais.
  • "O problema é seu. Eu não teria orgulho de ter um filho como você." [carece de fontes?]
- Para o deputado Jean Wyllys, que se disse ofendido com as afirmações de Bolsonaro.
  • "Já que está difícil ter macho por aí, eu estou me apresentando como macho e ela aloprou. Não pode ver um heterossexual na frente. Ela deu azar duas vezes: uma que sou casado e outra que ela não me interessa. É muito ruim, não me interessa." [carece de fontes?]
- Para a senadora Marinor Brito, em uma discussão causada pelos panfletos "anti-gay" de Bolsonaro.
  • "Tá numa televisão que apoia um programa como o Big Brother Brasil." [carece de fontes?]
- Sobre Luciano Huck após este apoiar Preta Gil.
  • "Minha relação com os negros sempre foi ótima. Não vou dizer que meus melhores amigos eram negros, mas tive bons amigos negros." [carece de fontes?]
  • "Eu falei para Robson Tuma ficar na dele, senão o enchia de porrada."
-Sobre Robson Tuma.[16]
  • "Eu acredito em Deus. Sou católico. Mas é coisa rara ir à Igreja. Eu já li a Bíblia inteirinha, com atenção. Levei uns sete anos para ler. Você tem bons exemplos ali. Está escrito: "A árvore que não der frutos, deve ser cortada e lançada ao fogo." Eu sou favorável à pena de morte."[17]
- Em entrevista à IstoÉ Gente.


Sobre[editar]

  • "Ele abusa das prerrogativas de parlamentar. Acho que apresentar um projeto e dizer que é contra é até falta de decoro parlamentar. É lamentável".
- Frase do presidente da Frente de Defesa da Igualdade Racial, deputado Luiz Alberto (PT-BA), quando em 2006 o deputado apresentou um projeto de lei que ele mesmo era contra.[18]

Referências[editar]