Hamilton Mourão

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hamilton Mourão
Hamilton Mourão
Hamilton Mourão em outros projetos:

Antônio Hamilton Martins Mourão (Porto Alegre, RS, 15 de agosto de 1953) é um general da reserva do Exército Brasileiro.

2017[editar]

  • É óbvio que quando nós olhamos, com temor e com tristeza, os fatos que estão nos cercando, a gente diz: "Pô, por que não vamos derrubar esse troço todo?" Na minha visão, que coincide com a dos meus companheiros do alto comando do Exército, nós estamos numa situação, poderíamos lembrar lá da tábua de logaritmos, de aproximações sucessivas até chegar o momento que ou as instituições solucionam o problema político, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso. Agora, qual é o momento para isso? (...) No presente momento, o que nós vislumbramos? Os poderes terão que buscar a solução [para a corrupção que assola o Brasil]. Se não conseguirem, chegará a hora que nós teremos que impor uma solução. E essa imposição não será fácil. Ela trará problemas, pode ter certeza disso aí.
- Em evento da maçonaria, em Brasília — 15 de fevereiro de 2017
- Fonte: Poder360
- Vídeo no YouTube: youtube.com/watch?v=p54iVJoKUVs&t=1m49s

2018[editar]

  • A agricultura responde por 25% do PIB do Brasil. Temos que incentivar ainda mais. Eu não tenho dúvida de que no momento em que assumirmos o governo e estudarmos o tema, os subsídios terão que ser mantidos e terão que expandir mais.
- Defendendo a política econômica de subsídios à agricultura
- Fonte: Folha de S. Paulo — 4 de setembro de 2018
  • Heróis matam.
- Em entrevista à GloboNews, justificando as mortes atribuídas ao coronel do Exército Brasileiro Carlos Alberto Brilhante Ustra pela jornalista Miriam Leitão — 7 de setembro de 2018
  • Família sempre foi o núcleo central. A partir do momento que a família é dissociada, surgem os problemas sociais que estamos vivendo e atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai nem avô, é mãe e avó. E por isso torna-se realmente uma fábrica de elementos desajustados e que tendem a ingressar em narco-quadrilhas que afetam nosso país.
- Em evento promovido pelo Sindicato da Habitação (Secovi), em São Paulo — 17 de setembro de 2018
- Fonte: Revista Época — 18 de setembro de 2018
  • Um órgão de imprensa disse que critiquei as mulheres, estou apenas fazendo a constatação de coisas que ocorrem em comunidades carentes, com famílias lideradas por mães e avós, pois o homem ou morreu ou está preso, e a maioria dessas mulheres são trabalhadoras, cozinheiras, faxineiras e não tem com quem deixar seus filhos porque não tem creche e escola de tempo integral, então, essa criança vira presa fácil do narcotráfico.
- Questionado, durante palestra na ACSP (Associação Comercial de São Paulo), sobre uma declaração sua feita no dia anterior — 18 de setembro de 2018
- Fonte: R7 — 18 de setembro de 2018
  • Gente, deixa eu ir lá, que meus filhos estão me esperando. Olha, meu neto é um cara bonito, viu ali? Branqueamento da raça.
- Após dar uma rápida entrevista ao chegar ao Aeroporto de Brasília (DF)
- Fonte: O Globo — 6 de outubro de 2018

2019[editar]

  • Esta questão da flexibilização da posse de armas, eu não vejo como uma medida de combate à violência. Eu vejo apenas, única e exclusivamente, como o cumprimento de promessa de campanha e que vai ao encontro aos anseios, em grande parte, de parte do eleitorado dele [Jair Bolsonaro].
- Afirmando que decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que flexibiliza a posse de armas, é apenas o cumprimento de promessa de campanha
- Fonte: Exame — 21 de janeiro de 2019
  • O governo tem que tratar de forma objetiva. É uma questão de saúde pública. Doenças sexualmente transmissíveis são uma questão de saúde pública. A questão do aborto também é algo que tem que ser bem discutido, porque você tem aquele aborto onde a pessoa foi estuprada, ou a pessoa não tem condições de manter aquele filho. Então talvez aí a mulher teria que ter a liberdade de chegar e dizer "preciso fazer um aborto". Minha opinião como cidadão, não como membro do governo, é de que se trata de uma decisão da pessoa.
- Afirmando ser pessoalmente a favor de que as mulheres tenham liberdade de optar pelo aborto, em entrevista ao jornal O Globo
- Fonte: Site Pragmatismo Político — 1 de fevereiro de 2019
  • Enquanto ele [Nicolás Maduro] tiver apoio militar, a população, que é de oposição e contrária ao Maduro, ela está desarmada — não é? — e tem que estar — né? — porque senão nós iríamos para uma guerra civil na Venezuela, o que seria horrível para o hemisfério como um todo.
- Fonte: Site estudosnacionais.com — 26 de fevereiro de 2019
  • Eu acho que perde o Brasil. Perde o Brasil todas as vezes que você não pode sentar numa mesa com gente que diverge de você. O Brasil perde. Não é a figura A, B ou C. Perde o conjunto do nosso país e nós temos que mudar isso aí.
- Dizendo que o recuo de Sérgio Moro na indicação de Ilona Szabó, para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), foi uma perda para o Brasil
- Fonte: Folha de S. Paulo — 5 de março de 2019
  • O general Geisel não foi eleito, eu fui.
- Na Brazil Conference, em Cambridge, EUA
- Vídeo no YouTube: youtube.com/watch?v=NiTeARyf-xo&t=1m31s
  • Fazemos política o tempo todo. Óbvio que a questão do Sínodo tem como pano de fundo a Amazônia e alguns dos dogmas da Igreja Católica estão em discussão. A questão da ecologia integral é a grande discussão do século 21 e é responsabilidade do governo brasileiro proteger a Amazônia, e de mais ninguém. Não queremos ser conhecidos como governo motosserra ou que não defende os direitos humanos.
- Em Roma para participar da canonização da irmã Dulce, admitindo que o Sínodo da Amazônia tem um viés político, apesar de ter sido convocado pela Igreja
- Fonte: Carta Capital — 11 de outubro de 2019
  • Não podemos ser apenas liberais e não podemos ser apenas estatistas; precisamos ir ao centro. Temos que tomar medidas para que a produtividade cresça, mas precisamos cuidar dos problemas sociais que todos os nossos países têm.
- Declarando, durante entrevista à Bloomberg, que os protestos no Chile servem como um lembrete para líderes latino-americanos de que os governos precisam atender às necessidades de todos os membros enquanto tentam manter uma disciplina fiscal
- Fonte: Metro1 — 24 de outubro de 2019

2020[editar]

  • O Eduardo Bolsonaro é um deputado. Se o sobrenome dele fosse Eduardo Bananinha não era problema nenhum. Só por causa do sobrenome. Ele não representa o governo. Não é a opinião do governo. Ele tem algum cargo no governo?
- Em entrevista a Folha de S. Paulo, explicando que crítica de Eduardo Bolsonaro à China não representa a posição do governo
- Fonte: Folha de S. Paulo — 19 de março de 2020
  • A posição do nosso governo, por enquanto, é uma só. A posição do governo é [o] isolamento e o distanciamento social.
- Afirmando, em entrevista por videoconferência sobre ações do Conselho Nacional da Amazônia Legal, ser esta a posição oficial do governo federal brasileiro relativamente a estratégia de combate ao novo coronavírus (COVID-19)
- Fonte: Jornal Nacional — 25 de março de 2020
  • O Moro é um cara muito bom e excepcional. Eu acho que ele vinha fazendo um bom trabalho. Mas relação é relação, né? Não é bom [a saída], mas vida que segue.
- Comentando a saída de Sérgio Moro do governo de Jair Bolsonaro
- Fonte: Folha de S. Paulo — 24 de abril de 2020
  • A China, hoje, é o grande comprador da nossa produção agrícola. Não adianta a gente querer ver de outra maneira, porque, se nós não vendermos para a China, nós vamos ter imensa dificuldade de colocar no mercado mundial todo o excedente de produção de grãos que nós temos.
- Em live com Murillo de Aragão da Arko Advice — 27 de abril de 2020
- Vídeo no YouTube: youtube.com/watch?v=UFAsB-KronQ
  • Ele [Bolsonaro] foi muito mais político do que militar. Ele encerrou a carreira dele num posto, que é o posto de capitão, onde você é muito mais físico do que intelectual. Quando você muda da parte do físico para o intelectual, ele não viveu esse momento dentro da carreira militar.
- Declaração sobre Jair Bolsonaro em entrevista à GloboNews — 14 de julho de 2020
  • A Huawei já está aqui. A Huawei já está há mais de 10 anos aqui no Brasil. Parte da nossa rede de 4G usa os equipamentos da Huawei. As nossas operadoras não podem da noite para o dia simplesmente retirar isso.
- Considerando difícil banir a Huawei do leilão de 5G
- Fonte: Extra — 15 de julho de 2020
  • Hoje nós temos uma série de transações eletrônicas que são feitas e que não pagam tributo nenhum. Nós temos que arrumar um jeito de tributar isso aí. Vamos lembrar que o nosso sistema tributário atual tem uma evasão/sonegação de mais de R$ 400 bilhões. Isso é muito dinheiro.
- Defendendo imposto sobre transações financeiras digitais
- Fonte: Poder360 — 17 de julho de 2020
  • O procurador-geral da República quer, como topo da hierarquia do Ministério Público, ter o conhecimento dos dados que a Lava Jato acumulou ao longo desse período. Eu não vejo problema em ele ter o conhecimento desses dados até por uma questão de credibilidade, para que haja transparência, que os dados não sejam de propriedade apenas de um determinado grupo que poderá utilizá-los a seu bel-prazer.
- Em entrevista à Agência Efe
- Fonte: UOL — 31 de julho de 2020
  • A Huawei tem capacidade acima de seus concorrentes e ainda não vemos empresas norte-americanas capazes de derrotar a concorrência internacional. Nossa legislação sobre a participação em uma oferta é clara: ninguém pode ser proibido.
- Sobre a possibilidade de a chinesa Huawei não participar do leilão do 5G no Brasil
- Fonte: Jornal do Brasil — 4 de agosto de 2020
  • Aborto é mais que necessário, é recomendado.
- Sobre uma menina de 10 anos que foi estuprada pelo tio
- Fonte: BBC Brasil — 17 de agosto de 2020
  • Não houve uma única reunião do Conselho de Segurança da ONU para tratar desse assunto [COVID-19] e se questiona fortemente desempenho da Organização Mundial da Saúde. Isso terá consequências no futuro próximo, entre eles essa desglobalização.
- Fonte: Terra — 31 de agosto de 2020
  • Essa questão da vacina é briga política [de Bolsonaro] com o Doria. O governo vai comprar a vacina, lógico que vai. Já colocamos os recursos no Butantan para produzir essa vacina. O governo não vai fugir disso aí.
- Afirmando que o governo federal irá comprar a vacina produzida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butatan
- Fonte: G1 — 30 de outubro de 2020
  • O presidente Biden terá que se mostrar capaz de ir além da mera retórica de dizer que ele está lá para ouvir os americanos e realmente trabalhar em prol dessa união.
- Em relação ao tom conciliador adotado por Biden que foi declarado, pela mídia dos Estados Unidos, o vencedor da corrida presidencial de 2020
- Fonte: Época — 9 de novembro de 2020
  • Como indivíduo, eu reconheço [a vitória de Biden], mas temos que olhar que eu não respondo pelo governo. A vitória de Joe Biden está cada vez mais irreversível.
- Reconhecendo a vitória de Joe Biden na corrida presidencial dos Estados Unidos de 2020 e contrariando a posição oficial do governo brasileiro de aguardar a Justiça norte-americana analisar as contestações de Donald Trump e definir o vencedor
- Fonte: Poder360 — 13 de novembro de 2020
  • Hoje, 40% da infraestrutura que nós temos de 3G e 4G é da Huawei. Se a Huawei não puder fornecer o equipamento (de 5G), vai custar muito mais caro.
- Durante palestra comemorativa aos 126 anos da Associação Comercial de São Paulo
- Fonte: O Estado de S. Paulo — 7 de dezembro de 2020

2021[editar]

  • "Eu acho que a vacina é para o país como um todo, uma questão coletiva não é individual. Indivíduo aqui está subordinado ao coletivo, nesse caso".
- Em entrevista concedida em frente ao Palácio do Planalto, de volta ao trabalho, após ter se recuperado da COVID-19
- Fonte: CNN Brasil — 11 de janeiro de 2021
  • "Em um futuro próximo, depois da eleição dos novos presidentes das duas casas do Congresso, poderá ocorrer uma reorganização do governo para que seja acomodada uma nova composição política que emergir desse processo. Talvez, com isso aí, alguns ministros sejam trocados, entre eles, o próprio Ministério das Relações Exteriores".
- Afirmando que a substituição de Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, estaria no radar do presidente Jair Bolsonaro
- Fonte: CNN Brasil — 27 de janeiro de 2021
  • "Única saída é vacinar todo mundo, o resto tudo é paliativo. A saída é a gente ir conseguindo vacinar todos e, consequentemente, nós teremos condições de ter uma vida normal".
- Fonte: RENOVA Mídia — 1 de março de 2021

Sobre[editar]

2020[editar]

  • “Entre o Bolsonaro e o Mourão, me parece, o Brasil fica mais tranquilo com Mourão. Deixa o Mourão tomar conta.”
- Fernando Henrique Cardoso em entrevista à Rádio Gaúcha
- Fonte: O Antagonista — 28 de abril de 2020