Adolf Hitler

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adolf Hitler
Adolf Hitler
Adolf Hitler em outros projetos:

Adolf Hitler (Braunau-am-Inn, 20 de abril de 1889 - Berlim, 30 de abril de 1945), foi ditador alemão, líder do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães.


"Os olhos de Hitler eram mágicos." — Wilfred von Oven
"Aqueles que têm má saúde física e mental não devem perpetuar seus sofrimentos nos corpos de seus filhos."
"Aprender história quer dizer procurar e encontrar as forças que conduzem às causas das ações do que vemos como acontecimentos históricos."
"É só isto? É feio!"
- "Mein Kampf", referindo-se à sua experiência em Viena
  • "Eu insisto absolutamente em proteger a propriedade privada... precisamos encorajar a iniciativa privada!"
- Hitler's Secret Conversations" traduzido por Norman Cameron e R.H. Stevens. Farrar, Straus and Young, Inc. 1953. p. 294
  • "Nós somos socialistas e inimigos do sistema econômico capitalista atual, feito para a exploração dos economicamente frágeis – com seus salários injustos, com a sua indecorosa avaliação do ser humano de acordo com a riqueza e a propriedade, em vez da responsabilidade e desempenho. Estamos determinados a destruir este sistema a todo custo."
-Discurso de Hitler em 01 de maio de 1927.
  • "Não sou apenas o vencedor do marxismo, sou seu realizador. Aprendi muito com o marxismo e não pretendo escondê-lo. O que despertou interesse nos marxistas e me forneceu ensinamentos foram seus métodos. Eu, simplesmente, levei a sério o que essas mentes de pequenos comerciantes e secretárias haviam vislumbrado timidamente. Todo o nacional-socialismo lá está contido. Veja bem: os grêmios operários de ginástica, as células empreendedoras, os desfiles monumentais, os folhetos de propaganda redigidos em linguagem de fácil compreensão pelas massas. Esses novos métodos de luta política foram praticamente inventados pelos marxistas. Eu só precisei me apoderar deles e desenvolvê-los para conseguir assim os instrumentos de que necessitávamos."
- "Hitler m'a dit", Paris, Ed. cooperação, 1939 (nova impressão para edições Somogy, na Suíça, em 1940
  • "Sei muito bem que se conquistam adeptos menos pela palavra escrita do que pela palavra falada e que, neste mundo, as grandes causas devem seu desenvolvimento não aos grandes escritores mas aos grandes oradores."
- "Mein Kampf", no "prefácio", justificando a motivação para escrever a obra e dando o tom do recurso que viria a utilizar para cativar os alemães em torno de sua ideologia.
  • "Em cada discussão, o importante era ter, de antemão, uma ideia clara da forma e do aspecto prováveis dos argumentos que se esperavam por parte dos adversários e, mencionar, de começo, as possíveis objeções e provar a sua falta de consistência. Assim o ouvinte, apesar das numerosas objeções que lhe tinham sido inspiradas, pela destruição antecipada das mesmas, era facilmente conquistado para a causa, desde que fosse um homem bem intencionado. A lição que lhe ensinavam de cor era abandonada e sua atenção era cada vez mais atraída para a exposição do orador."
- "Mein Kampf", p. 198, sobre as técnicas de oratória que empregava.
  • "Faço diferença entre a sabedoria da velhice, que vale pela sua maior profundidade e prudência, resultantes da experiência de uma longa vida, e a genialidade da juventude que, em inesgotável proliferação, cria pensamentos e ideias sem poder logo elaborá-las definitivamente, em consequência do tumulto em que elas se sucedem. A mocidade fornece o material de construção e os pia-nos de futuro, dos quais a velhice toma os blocos, trabalha-os e levanta a construção, isso quando a chamada sabedoria dos velhos não sufoca a genialidade dos moços.
- "Mein Kampf", p. 14.
  • "“Nesse tempo, abriram-se-me os olhos para dois perigos que eu mal conhecia pelos nomes e que, de nenhum modo, se me apresentavam nitidamente na sua horrível significação para a existência do povo germânico: marxismo e judaísmo.”
- "Mein Kampf", p. 12.
  • "Conheço indivíduos que lêem muitíssimo, livro por livro letra por letra, e que, no entanto, não podem ser apontados como "lidos". Eles possuem uma multidão de "conhecimentos", mas o seu cérebro não consegue executar uma distribuição e um registro do material adquirido. Falta-lhes a arte de separar, no livro, o que lhes é de valor e o que é inútil, conservar para sempre de memória o que lhes interessa e, se possível, passar por cima, desprezar o que não lhes traz vantagens, em qualquer hipótese não conservar consigo esse peso sem finalidade. A leitura não deve ser vista como finalidade, mas sim como meio para alcançar uma finalidade."
- "Mein Kampf", p. 19.
  • “A doutrina judaica do marxismo repele o princípio aristocrático na natureza. Contra o privilégio eterno do poder e da força do indivíduo levanta o poder das massas e o peso-morto do número. Nega o valor do indivíduo, combate a importância das nacionalidades e das raças, anulando assim na humanidade a razão de sua existência e de sua cultura. Por essa maneira de encarar o universo, conduziria a humanidade a abandonar qualquer noção de ordem. E como nesse grande organismo, só o caos poderia resultar da aplicação desses princípios, a ruína seria o desfecho final para todos os habitantes da Terra.” Mein Kampf, p.31.http://radioislam.org/historia/hitler/mkampf/pdf/por.pdf
  • “Nos anos de 1913 e 1914 manifestei a opinião, em vários círculos, que, em parte, hoje estão filiados ao movimento nacional-socialista, de que o problema futuro da nação alemã devia ser o aniquilamento do marxismo” Mein Kampf, p. 69.http://radioislam.org/historia/hitler/mkampf/pdf/por.pdf
  • "“O marxismo aparece como a tentativa dos judeus para enfraquecer, em todas as manifestações da vida humana, o princípio da personalidade e substituí-lo pelo prestígio das massas. Em política, o marxismo tem. a sua forma de expressão no regime parlamentar cujos efeitos sentimos desde as menores células da comunidade até as posições mais eminentes do Reich. No que diz respeito à economia, o efeito disso é o estabelecimento de uma organização que, na realidade, não serve aos interesses do proletariado mas aos propósitos destruidores do judaísmo internacional.” p. 185.http://radioislam.org/historia/hitler/mkampf/pdf/por.pdf
  • "Nós lutamos pela manutenção da propriedade privada... nós protegeremos a iniciativa privada como a mais eficiente, ou mais realista, forma de ordem econômica."
-Adolf Hitler [1]
  • "Se a liberdade é escassa em armas, devemos compensá-la através do poder da Vontade"*
-Discurso em Landsberg, 5 de Novembro de 1925-:
  • "Meu socialismo nada tem a ver com marxismo. Marxismo é anti-propriedade. O Socialismo verdadeiro não é."
- Francis Ludwig Carsten, The Rise of Fascism, University of California Press, 1982, p. 137. Hitler quote from Sunday Express.
  • "A melhor constituição e forma do Estado é aquela que eleva as melhores mentes da comunidade para posições de liderança e influência. Mas, assim como na vida econômica, os homens hábeis não devem ser apontados de cima, mas sim precisam lutar entre si." [2]
  • "O Marxismo pretende dar o mundo aos judeus." [3]
  • "Aprender história quer dizer procurar e encontrar as forças que conduzem às causas das ações do que vemos como acontecimentos históricos".
- Fonte: "Mein Kampf"
  • "Aqueles que têm má saúde física e mental não devem perpetuar seus sofrimentos nos corpos de seus filhos."
- Fonte: "Mein Kampf"
  • "O Estado deve colocar a raça no centro de toda a vida?"
- Fonte: "Mein Kampf"
  • "Himmler é de uma qualidade extraordinária. Não acredito que outra pessoa que não ele tivesse conseguido movimentar as tropas em semelhantes condições adversas. Eu vejo em Himmler o nosso Inácio de Loyola. Com inteligência e obstinação, contra vento e marés, ele deu forma às SS"
- "Mein Kampf", 3 de Janeiro de 1942
  • "Eu sigo o caminho que a Providência me indica com a segurança de um sonâmbulo."
- Do bestial ao genial: frases da política - Página 24, de Paulo Buchsbaum e André Buchsbaum - Editora Ediouro Publicações, 2006, ISBN 850002075X, 9788500020759
  • Acredito que a Providência nunca nos permitiria vislumbrar a vitória do Movimento se tivesse a intenção de nos destruir ao final.
- Discurso aos velhos membros do partido, Munich, 8 de novembro de 1933.
  • "Quem fala, ainda hoje, sobre o extermínio dos armênios?"
-Armenian Genocide - Adolf Hitler, Chancellor of Nazi Germany (1933-45). "Who, after all, speaks today of the annihilation of the Armenians? "
- Sobre o Genocídio Armênio.
  • “Não foram os intelectuais que me deram a coragem para dedicar-me a esta tarefa gigantesca, mas — posso revelar isto — encontrei coragem porque encontrei duas classes: camponeses e operários alemães. Talvez alguns de vocês não sejam capazes de me perdoar por ter extinguido o partido marxista. Mas, meus amigos: eu extingui também todos os demais partidos!”
- Em discurso a operários de uma unidade da Siemens
- Fonte: Discurso sobre a vitória do Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães — 1933
  • “Eu sei, meus camaradas, que tem sido difícil as vezes que você desejou a mudança que nunca chega. De novo e de novo o apelo precisa ser feito para continuar a luta. Vocês não devem agir por si mesmos, vocês devem obedecer, vocês devem se entregar, vocês devem se submeter à poderosa necessidade de obedecer.”
- Fonte: www.youtube.com/watch?v=cjn-Pg9wj4s
  • “O que nós sonhamos por anos se tornou uma realidade. O símbolo da unificação de todas as classes do povo alemão se tornou o símbolo do novo Reich e, assim, se tornou o padrão do povo alemão. A possessão mais preciosa que vocês têm no mundo é seu próprio povo. E por esse povo e pelo amor deste povo nós iremos nos sacrificar e lutar e nunca afrouxar, nunca cansar, nunca perder a coragem, e nunca perder a fé.”
- Fonte: www.youtube.com/watch?v=cjn-Pg9wj4s
  • “Uma nova comunidade está sendo construída na Alemanha e esse é o nosso mais belo objetivo. Aqueles que não conseguem ver além de seus próprios narizes merecem nossa pena mais do que qualquer outra coisa. É a sorte para ajudar que recompensa aqueles que comprometem a si próprios para esse estado socialista e esse compromisso deve acontecer todo novo inverno. Nosso sistema de previdência social é muito mais do que mera caridade. Porque nós não dizemos aos ricos: – Por favor, deem algo aos pobres. Ao invés, nós dizemos: – Povo alemão, ajude a si mesmo! Todos devem ajudar, seja você rico ou pobre! Todos devem ter a crença de que sempre há alguém numa situação muito pior do que eu, e essa pessoa eu quero ajudar como um camarada. Se alguém disser: – Sim, mas eu tenho que me sacrificar muito? Essa é a glória de entregar! Quando você se sacrifica por sua comunidade, então você pode andar com a cabeça erguida. Nossa crença na Alemanha é inabalável! E nossa vontade é esmagadora! E quando vontade e crença combinam tão intensamente então nem os céus irão vos negar. E eu espero de todo alemão com um senso de caráter e decência marchar conosco em nossas colunas!”
- Fonte: www.youtube.com/watch?v=cjn-Pg9wj4s

Atribuídas, sem confirmação documental confiável[editar]

  • "Acredito hoje que estou agindo de acordo com o Criador Todo-Poderoso. Ao repelir os judeus estou lutando pelo trabalho do Senhor".
- Discurso antes de Reichstag, 1936.
  • "Temos de ser cruéis. Temos de recuperar a consciência tranquila para sermos cruéis."
- citado em "Hitler" - página 343, de Joachim C. Fest, Harcourt Brace Publishing - Publicado por Houghton Mifflin Harcourt, 2002, ISBN 0156027542, 9780156027540 - Biography & Autobiography - 856 páginas
  • "O vencedor não será perguntado se ele falou a verdade."
- Der Sieger wird später nicht danach gefragt, ob er die Wahrheit gesagt hat oder nicht
- Adolf Hitler, em 22 de agosto de 1939, conforme citado no Holocaust-Referenz
- Nürnberg: Die Rede des englischen Huaptanklagevertreters Sir Hartley Shawcorss‎ - Página 3, de Hartley Shawcross - Publicado por Phönix-Verlag Christen, 1946 - 63 páginas
  • "É só isto? É feio!"
- Hitler ao ver a Torre Eiffel, na sua visita a Paris.
  • "Num mundo inseguro existem apenas duas coisas em que se pode confiar: na insegurança da Itália e na de Mussolini."
- Adolf Hitler, líder nazista alemão, criticando o ditador italiano Benito Mussolini; como citado em Revista Veja, Especial Século 20. edição 1629, 22 de dezembro de 1999
  • "Quanto maior a mentira, mais chance dela ser acreditada."
- Essa citação poderia ter duas fontes: uma versão de um parágrafo em Mein Kampf tratando d'A Grande Mentira, ou um relatório dos Escritório de Serviços Estratégicos dos Estados Unidos sobre o perfil psicológico de Hitler [4]. A segunda versão é muito próxima de uma frase atual de Joseph Goebbels.
  • "O Socialismo é a ciência de se lidar com o bem-estar geral"
- Entrevistado em 1933.

Sobre[editar]

  • "Este homem é perigoso e infalível, ele acredita no que diz."
- Der Mann ist gefährlich, er glaubt, was er sagt
- Joseph Goebbels, ministro da Propaganda nazista alemã falando de Adolf Hitler; Joseph Goebbels: Eine Biographie - Página 20, Curt Riess - Dreieck, 1950, 508 páginas
  • "Os olhos de Hitler eram mágicos."
- Wilfred von Oven, braço direito de Joseph Goebbels, localizado em Buenos Aires pela agência Reuters; citado por Revista Veja
  • "Quando eu passei pelo Führer (Hitler), ele se levantou, acenou para mim e eu acenei de volta. Eu acho que os escritores mostraram má vontade ao criticar o homem da vez da Alemanha".
- "When I passed the Chancellor he arose, waved his hand at me, and I waved back at him. I think the writers showed bad taste in criticizing the man of the hour in Germany."
- Jesse Owens (atleta negro que ganhou os 100m nas olimpíadas de 1936); Fonte: The Jesse Owens Story, 1970. ISBN 0399603158
  • "Eu apoiaria o diabo se Hitler invadisse o inferno"
- Winston Churchill
-Adolf Hitler was a Jeanne d'Arc, a saint. He was a martyr. Like. many martyrs, he held extreme views
- Ezra Pound em entrevista a Edd Johnson, publicada no The Chicago Sun (9 de maio de 1945)
  • "Alguns dizem que Hitler age como Napoleão em tudo. Bem, posso dizer que Hitler se assemelha a Napoleão tanto quanto um gatinho se parece com um leão. Os alemães irão receber a guerra de aniquilação que tanto procuraram, e serão exterminados."
- Joseph Stalin
  • "Esquecer Hitler é um perigo. Hitler nos mostrou como é fina a camada de verniz da civilização."
-Anthony M. D'Agostino (Time, 24 de janeiro de 2000 - citado por C. G. Sweenting in: "O Piloto de Hitler", Jardim dos Livros, São Paulo, 2011, pp. 5)