João Café Filho

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
(Redirecionado de Café Filho)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Café Filho
João Café Filho
João Café Filho em outros projetos:

João Fernandes Campos Café Filho (Natal, 3 de fevereiro de 1899 — Rio de Janeiro, 20 de fevereiro de 1970) foi presidente do Brasil entre 24 de Agosto de 1954 a 8 de Novembro de 1955.


  • "Nunca tive uma sorte absoluta, mas apenas relativa, por assim dizer, compensadora dos meus fracassos. O arqueiro que, certa vez, me substituiu, deixou que os adversários fizessem doze goals (sic) contra o nosso time, enquanto eu deixara a bola passar nas traves apenas dez vezes..."
- Na autobiografia "Do Sindicato ao Catete", relembrando seu tempo de goleiro [1]
  • "Não me esquecerei do povo do Nordeste!"
- Diário de Pernambuco, 1955
- Ao escritor e amigo Luiz Cristóvão dos Santos em visita ao estado de Pernambuco em 1955
  • "Quanto a não estar preparado para exercer a presidência da República, reconheço que não estava e ninguém está"
- Fonte: Café Filho, um presidente que viveu e morreu pobre. Diário do Paraná, p. 6. 21 de fevereiro de 1970.

Sobre[editar]

  • "Quando me encontrei com Lennon nos EUA, conversamos muito sobre figuras históricas do mundo. Num momento da conversa, ele me perguntou: 'E no Brasil? Quem é o tal?' Fiquei nervoso e falei a primeira coisa que me veio na cabeça: 'Café Filho!'. Ele então: 'What?!' e eu 'Nothing, forget about it...'"
- Raul Seixas, em entrevista no programa Jô Onze e Meia (YouTube, vídeo "sNQuN6xgBNo").
  • "Qual deles, Balbino? O vegetal ou o animal?"
- Juscelino Kubitschek respondendo ao então governador da Bahia, Antônio Balbino, que perguntara a JK durante a campanha eleitoral deste à presidência, qual era a sua posição a respeito do "Café". A resposta foi uma clara ironia, referindo-se ao ex-presidente Café Filho. Fonte: NERY, Sebastião. Folclore político: 1950 histórias. São Paulo: Editora Geração Editorial, 2002. 651 p. ISBN 8575090615 (Link: Folclore político: 1950 histórias)
  • "Um reles café de panela, muito requentado e que, na xícara, ficara reduzido a um modesto cafezinho, um café pequeno, um café filho."
- Barão de Itararé, humorista
- Citado in: VIZEU, Rodrigo. Os presidentes: a história dos que mandaram e desmandaram no Brasil, de Deodoro a Bolsonaro. Ed. Harlequin, 2019
  • "No Palácio do Catete, em 11 de novembro de 1955, faltava Café e Luz, mas tinha pão de Lott."
- Barão de Itararé, humorista
- Fonte: projetomemoria.art.br
  • "O Café Filho é café-com-leite."
- Assessoria de imprensa do ex-presidente Lula, após o mesmo ser corrigido quando afirmara ser "o único presidente da República sem um diploma universitário". Café Filho chegou a iniciar o curso de Direito, mas não concluiu os estudos.
- Fonte: [2]
  • "Café Filho foi um grande político, um grande defensor da democracia e um grande administrador, como demonstrou sempre nas muitas funções que desempenhou, não só em seu estado, como no Governo da República. Seu falecimento é uma grande perda para a nação"
- Augusto Rademaker, então vice-presidente, durante o funeral
- Fonte: [3]
  • "Sinto a sua morte, profundamente, como a de um companheiro insubstituível."
- Bento Munhoz da Rocha, ex-governador do Paraná
- Fonte: Café Filho, um presidente que viveu e morreu pobre. Diário do Paraná, p. 6. 21 de fevereiro de 1970.