Перейти до вмісту

Deodoro da Fonseca

Матеріал з Wikiquote
Deodoro da Fonseca
Deodoro da Fonseca
Nascimento 5 de agosto de 1827
Marechal Deodoro
Morte 23 de agosto de 1892 (65 anos)
Barra Mansa
Sepultamento Cemitério de São Francisco Xavier
Cidadania Brasil
Progenitores
  • Rosa Maria Paulina da Fonseca
Cônjuge Mariana da Fonseca
Irmão(ã)(s) Hermes Ernesto da Fonseca, Severiano Martins da Fonseca
Alma mater
  • Academia Militar das Agulhas Negras
Ocupação político, Militar
Prêmios
  • Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul
Assinatura

Manuel Deodoro da Fonseca (Alagoas da Lagoa do Sul[1], 5 de agosto de 1827 — Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1892) foi um militar e político brasileiro, primeiro presidente do Brasil e uma das figuras centrais da Proclamação da República no país.

Citações[ред.]

Década de 1880[ред.]

  • "República no Brasil é coisa impossível porque será uma verdadeira desgraça. O único sustentáculo do Brasil é a monarquia; se mal com ela, pior sem ela"
- Trecho de uma carta para um sobrinho, escrita no dia 13/9/1889.[2]
  • "Viva Sua Majestade, o Imperador!"
- Grito para as suas tropas, logo depois de derrubar o gabinete do Visconde de Ouro Preto, na manhã de 15/11/1889.
  • "Digam ao povo que a República está feita"
- Aos conspiradores republicanos, ao saber que Gaspar Silveira Martins teria sido o escolhido como sucessor de Visconde de Ouro Preto, na noite de 15/11/1889.

Década de 1890[ред.]

  • "Impossível governar com este Congresso. É melhor que ele desapareça para a felicidade do Brasil."
- Em novembro de 1891, justificando a tentativa de dissolução do Congresso Nacional.

Referências[ред.]

  1. A cidade foi renomeada Marechal Deodoro em 1939, em sua homenagem.
  2. Benjamin Constant, 1836-1891 - Página 71, Ivan Monteiro de Barros Lins - 1936