Morte

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Morte é o fim da vida, interrupção definitiva da vida humana, animal e vegetal.


"Os dias que se seguiram foram de muita tristeza, dias tépidos de um lar que parece vazio pela falta do ser familiar que sumiu para sempre, dias de sofrimento ao encontrarmos cada objeto que lembra a pessoa falecida. A todo o momento uma saudade revive em nosso coração para torturá-lo. Aqui uma cadeira, o guarda-chuva deixado na sala de espera, seu copo que a criada deixou de retirar! E em todos os cômodos encontram-se coisas esparsas: suas tesouras, uma luva, um livro cujas folhas foram viradas por seus dedos, um grande número de pequenas coisas que assumem um significado doloroso, porque lembram mil pequenos acontecimentos." - Guy de Maupassant
  • "Morrer é transitar de um estado para outro. Quem morre transforma-se. Continua a viver inorganicamente, transmutado em gases e sais, ou organicamente, feito lucílias, necróforas e uma centena de outras vidinhas esvoaçantes."
- do conto "Pollice verso" de Monteiro Lobato
  • "Estar sozinho é treinarmo-nos para a morte."
- Etre seul c'est s'entraîner à la mort.
- Voyage au bout de la nuit‎ - Página 388, Louis-Ferdinand Céline - Gallimard, 1952, 16a. ed. - 513 páginas
  • "Deixo esta determinação para os outros quando eu morrer: certifiquem-se de estarem certos - depois prossigam".
- I leave this rule for others when I'm dead, Be always sure you're right — THEN GO AHEAD !
- A narrative of the life of David Crockett, of the state of Tennessee‎ - Página 1, de Davy Crockett - E.L. Carey and A. Hart, 1834, 6. ed. - 113 páginas
- un amour peut mourir d’une vérité, comme une amitié d’un mensonge
- Abel Bonnard citado em "L'Idylle passionnée: roman‎" - Página 90, de Yvonne Schultz - Publicado por Impr. de l'Illustration,1928 - 52 páginas
  • "Agarre-se a seus sonhos, pois, se eles morrerem, a vida será como um pássaro de asa quebrada, incapaz de voar."
- Hold fast to your dreams, for if dreams die, life is a broken winged bird that cannot fly
- The Collected Works of Langston Hughes‎ - Página 409, de Langston Hughes, Arnold Rampersad, Dolan Hubbard, Leslie Catherine Sanders, Steven Carl Tracy - Publicado por University of Missouri Press, 2001, ISBN 0826213944, 9780826213945 - 632 páginas
  • A Morte, assim chamada, é algo que faz os homens lamentarem: e ainda assim um terço da Vida é passado no sono".
- Death, so called, is a thing which makes men weep, And yet a third of life is passed in sleep
- Lord Byron, "Don Juan", canto XIV, página 307 in: "The Works of Lord Byron Complete in One Volume"; Por George Gordon Byron Byron; Colaborador H. L. Brönner; Publicado por Printed by and for H.L. Broenner, 1826; 776 páginas
- Les maux du corps donnent l'idée de la mort, les peines de l'âme celles de l'éternité
- Marquês de Custine, in "Mémoires et voyages ou lettres écrites à diverses époques, pendant des courses en Suisse, en Calabre, en Angleterre et en Ecosse"; Por Astolphe Louis Léonard de Custine, Astolphe de Custine, Custine, Astolphe, marquis de, 1790-1857; Publicado por A. Vezard, 1830; 905 páginas
  • "Colombianos! A minha última vontade é a felicidade da pátria. Se a minha morte contribuir para o fim do partidarismo e para a consolidação da União, baixarei em paz à sepultura."
- Simón Bolívar; último discurso ao povo da Colômbia (8 de dezembro de 1830), conforme citado no "Man of Glory: Simón Bolívar" (1939), de Thomas Rourke
  • Quando morto estiver meu corpo,
Evitem os inúteis disfarces,
Os disfarces com que os vivos,
Só por piedade consigo,
Procuram apagar no Morto
O grande castigo da Morte.
- "Pedro Nava, o alquimista da memória: exposição comemorativa do centenário de Pedro Nava" - Página 44, de Pedro Nava, Casa de Rui Barbosa, Casa de Rui Barbosa - Publicado por Fundação Casa de Rui Barbosa, 2003 - 72 páginas
  • "Uma comoção descomunal imobilizou-a no seu centro de gravidade, plantou-a no lugar, e a sua vontade defensiva foi demolida pela ansiedade irresistível de descobrir o que eram os apitos alaranjados e os balões invisíveis que a esperavam do outro lado da morte."
- Gabriel García Márquez, em "Cem anos de solidão"
  • "Não me venham com conclusões! A única conclusão é morrer."
- Poesia‎ - Página 82, de Fernando Pessoa, Adolfo Casais Monteiro - Publicado por AGIR, 1968 - 123 páginas
Às vezes, é pela forma como morre que um homem mostra que era digno de viver." - Francis Ponge
  • "Todo mundo então era pérfido, mentiroso e falso? E lágrimas lhe vieram aos olhos, pois choramos sempre a morte das nossas ilusões com a mesma mágoa com que choramos os nossos mortos."
- Guy de Maupassant, em "Uma Vida"
  • "Sempre me surpreendi um pouco com a paixão que as mulheres têm por se comportar de maneira tão perfeita no leito de morte daqueles que amam. Às vezes parece que lamentam a longevidade que adia sua oportunidade de representar uma cena tão comovente."
- William Somerset Maugham, em "Um gosto e seis vinténs"
  • "Fui forçado a me perguntar se eu algum dia verteria uma lágrima diante dos túmulos dos meus pais, supondo-se que ainda estivesse vivo quando de sua mortes."
- Saul Bellow, em "A Mágoa Mata Mais"
  • "Os dias que se seguiram foram de muita tristeza, dias tépidos de um lar que parece vazio pela falta do ser familiar que sumiu para sempre, dias de sofrimento ao encontrarmos cada objeto que lembra a pessoa falecida. A todo o momento uma saudade revive em nosso coração para torturá-lo. Aqui uma cadeira, o guarda-chuva deixado na sala de espera, seu copo que a criada deixou de retirar! E em todos os cômodos encontram-se coisas esparsas: suas tesouras, uma luva, um livro cujas folhas foram viradas por seus dedos, um grande número de pequenas coisas que assumem um significado doloroso, porque lembram mil pequenos acontecimentos."
- Guy de Maupassant, em "Uma Vida"
  • "Os mortos vêem o mundo / pelos olhos dos vivos"
- "Toda poesia (1950-1999)" - Página 488,de Ferreira Gullar - Publicado por J. Olympio Editora, 2000 ISBN 8503006960, 9788503006965 - 511 páginas
  • "Quem será estoutro cá, que o campo arrasa / De mortos, com presença furibunda? / Grandes batalhas tem desbaratadas, / Que as Águias nas bandeiras tem pintadas."
- Luís Vaz de Camões, em "Os Lusíadas", canto VIII
  • "João Gostoso era carregador de feira livre e morava no morro da Babilônia num barracão sem número
Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro
Bebeu
Cantou
Dançou
Depois se atirou na lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.
- Manuel Bandeira
"Os mortos vêem o mundo / pelos olhos dos vivos" - Ferreira Gullar
  • "A morte está escondida nos relógios".
- Giuseppe Belli, em "Sonetti, La Golaccia"
  • "Às vezes, é pela forma como morre que um homem mostra que era digno de viver".
- C'est par sa mort parfois, qu'un homme montre qu'il était digne de vivre
- Tome premier‎ - Página 465, de Francis Ponge - Publicado por Gallimard, 1965 - 621 páginas
  • "A morte é doce para quem a vida é amarga".
- morte è dolce a chi la vita è amara
- "Canzone III, Madrigale V" in: "Poesie filosofiche di Tomaso Campanella" - Página 176, de Tommaso Campanella - Publicado por G. Ruggia e c., 1834 - 223 páginas
  • "Todas as decepções são secundárias. O único mal irreparável é o desaparecimento físico de alguém a quem amamos."
- Romain Rolland
  • "É sem qualquer terror que eu vejo a desunião das moléculas da minha existência."
- c'est sans aucune terreur que j'aperçois la désunion des molécules de mon existence.
- Marquês de Sade in: Oeuvres‎ - Página 148, de Sade - Publicado por Le Jeune parque, 1947 - 421 páginas
"Não me venham com conclusões! A única conclusão é morrer." - Fernando Pessoa
  • "É uma infâmia nascer para morrer não se sabe quando nem onde".
- Clarice Lispector, em "Agua viva" : ficção‎, Publicado por Editora Artenova, 1973 - 115 páginas
  • "Foi trabalhoso abrir a cova. A terra estava dura, calcada, havia raízes a um palmo do chão. Cavaram à vez o motorista, os dois policiais e o primeiro cego. Perante a morte, o que se espera da natureza é que percam os rancores a força e o veneno, é certo que se diz que o ódio velho não cansa, e disso não faltam provas na literatura e na vida, mas isto aqui, a bem dizer, não era ódio, e de velho nada, pois que valhe um roubo de um automóvel ao lado do morto que o tinha roubado, e menos ainda no mísero estado em que se encontra, que não são precisos olhos para cavar mais fundo que três palmos."
- José Saramago, em "Ensaio sobre a Cegueira"
  • "Ninguém pode fugir ao amor e à morte".
- Públio Siro
  • "O objetivo da vida é criar melhor defesa contra a morte".
- Primo Levi
  • "É mais fácil suportar a morte sem pensar nela do que suportar o pensamento da morte sem morrer".
- La mort est plus aisée à supporter sans y penser, que la pensée de la mort sans péril.
- Pensées de Pascal‎ - Página 97, de Blaise Pascal, Perier (Gilberte), J. M. F. Frantin, Ernest Havet - Publicado por Dezobry et E. Magdeleine, 1852 - 547 páginas
  • "Os homens são como ondas: quando uma geração floresce, a outra declina".
- Homero
"Todos estão morrendo um pouco neste instante." - Vedanta
  • "Se pudesse viver novamente, na próxima vida tentaria cometer mais erros".
- Si pudiera vivir nuevamente mi vida, en la próxima trataría de cometer más errores.
- Jorge Luis Borges, no poema "Instantes"; segundo Mariela Mulki de Teri, na obra "Nada es Imposible para Dios", Publicado por Lulu.com, ISBN 9870529194, 9789870529194 a autoria é de Don Herold, com adaptação de Borges - página 41
  • "O sentido da vida consiste no seguinte: em que não há sentido algum em dizer que a vida não tem sentido".
- Niels Bohr
  • "Morrer, só se morre só. O moribundo se isola numa redoma de vidro, ele e a sua agonia. Nada ajuda nem acompanha".
- Rachel de Queiroz em "O brasileiro perplexo; histórias e crônicas.: histórias e crônicas" - Página 189, Publicado por Editôra do Autor, 1963 - 204 páginas
  • "Se deixo errar meus pensamentos, não encontro ninguém. O melhor, afinal de contas é a morte".
- Lou Andreas Salomé
  • "A velhice pode ser o nosso tempo de ventura. O animal está morto,ou quase morto. Restam o homem e a alma".
- La vejez...puede ser el tiempo de nuestra dicha. El animal ha muerto o casi ha muerto. Quedan el hombre y su alma.
- Jorge Luís Borges, em "Elogio de la sombra"‎ - Página 155, Publicado por Emecé, 1969 - 160 páginas
  • "Morrer é apenas não ser visto. Morrer é a curva da estrada".
- Fernando Pessoa; citado em "Brasiliana: revista quadrimestral da Academia Brasileira de Música" - Página 34, de Academia Brasileira de Música - 2002
"Todo mundo então era pérfido, mentiroso e falso? E lágrimas lhe vieram aos olhos, pois choramos sempre a morte das nossas ilusões com a mesma mágoa com que choramos os nossos mortos." - Guy de Maupassant
  • "'A vida vale a pena?' Isso não é pergunta que se faça a um homem, mas a um embrião".
- Is life worth living? This is a question for an embryo, not for a man
- "The Note-books of Samuel Butler" - página 17, Por Samuel Butler, Henry Festing Jones, A. Edward Newton, Edition: 2, Publicado por A. C. Fifield, 1913, 438 páginas
  • "A vida se tornaria insuportável, se não nos proporcionasse mudanças".
- Joseph Murphy; citado em "Otimismo em gôtas‎" - Página 102, de R. O. Dantas - Publicado por Sabedoria, 1967 - 191 páginas''
  • "Morre-se mais de indignação do que de fome nos Estados Unidos".
- John Kenneth Galbraith
  • "O homem fraco teme a morte, o desgraçado a chama; o valente a procura. Só o sensato a espera".
- Benjamin Franklin
  • "Os homens temem a morte como as crianças temem ir no escuro; e assim como esse medo natural das crianças é aumentado por contos, assim é o outro".
- Men fear death as children fear to go in the dark; and as that natural fear in children is increased with tales, so is the other.
- Francis Bacon; "Essays" (1625), Of Death
  • "Não acredito em vida após a morte, por isso não preciso passar toda minha vida temendo o inferno, ou temendo o céu mais ainda. Quaisquer que sejam as torturas do inferno, penso que a chatice do céu seria ainda pior."
- I don't believe in an afterlife, so I don't have to spend my whole life fearing hell, or fearing heaven even more. For whatever the tortures of hell, I think the boredom of heaven would be even worse.
- Isaac Asimov citado em "Philosophy on the Go" - Página 222, Joey Green - Running Press, 2007, ISBN 0762428589, 9780762428588 - 272 páginas
  • Não há crença, por mais louca que seja, que não junte os seus fiéis seguidores que hão-de defendê-la até á morte.
- There is no belief, however foolish, that will not gather its faithful adherents who will defend it to the death.
- The stars in their courses - página 36, Isaac Asimov - White Lion, 1974, ISBN 085617145X, 9780856171451 - 199 páginas
  • "A vida é agradavel. A morte é tranquila. O mau é a transição."
- Life is pleasant. Death is peaceful. It's the transition that's troublesome.
- Isaac Asimov citado em "Digital video transition analysis and detection" - Página 33, Wei Jyh Heng, King N. Ngan - World Scientific, 2002, ISBN 9812381856, 9789812381859 - 190 páginas
  • "Existem três tipos de pessoas: as que se preocupam até a morte, as que trabalham até morrer e as que se aborrecem até a morte".
- Winston Churchill
  • "A morte nos ensina a transitoriedade de todas as coisas".
- Leo Buscaglia
"É mais fácil suportar a morte sem pensar nela do que suportar o pensamento da morte sem morrer" - Pensées de Pascal
  • "A salvação e a morte não podem olhar nos olhos uma da outra".
- Berthe Morizot
  • "Se a morte fosse um bem, os deuses não seriam imortais".
- Safo de Lesbos
  • "Nós, que morreremos talvez um dia, consideramos o homem imortal na segurança do instante".
- Saint-Jonh Perse
  • "Quero fugir ao mistério / Para onde fugirei? / Ele é a vida e a morte / Ó Dor, aonde me irei?"
- Obra poética‎ - Página 423, de Fernando Pessoa, Maria Aliete Galhoz - Publicado por Aguilar, 1960 - 815 páginas
  • "Entre todas as vicissitudes da vida, embora a experiência humana varie muito de indivíduo para indivíduo, há um acontecimento que é inevitável para todos: a Morte! Não importa qual seja a nossa posição social; se a vida que vivemos foi louvável ou não; se nossa passagem entre os homens ficou marcada por grandes feitos; se vivemos uma vida saudável ou de enfermidades; se fomos famosos e rodeados de amigos ou obscuros e solitários, chegará um momento em que estaremos sós, diante do portal da Morte, e seremos forçados a dar um salto no escuro. A forma esquelética da morte projecta a horrenda sombra sobre todos os umbrais. Velhos e jovens, sãos e enfermos, ricos e pobres, todos, todos nós, devemos passar através dessa sombra. Em todas as idades se tem escutado o grito, a pergunta angustiosa: qual a solução do segredo da vida, isto é, qual o segredo da morte?"
- Max Heindel
  • "Para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho."
- Apóstolo Paulo
  • "Primeiro, não existe uma pessoa que é a morte. Segundo, a Morte é um cara alto, de rosto ossudo, que parece um monge esquelético, com foice, ampulheta, cavalo e se liga em jogar xadrez com escandinavos. Terceiro, ele não existe".
- Sexton Furnival
  • "Morrer é duro. Sempre senti que a única recompensa dos mortos é não morrer nunca mais".
- Nietzsche
  • "Onde a morte está, eu não estou. Onde estou, a morte não está. Por que me preocupar?"
- Lucrécio
  • "Todos estão morrendo um pouco neste instante".
- Vedanta
  • "A ninguém é dado saber o que está por acontecer após a morte. Cada um deve contentar-se com o tempo que lhe é outorgado para viver"
- Cícero
  • "Nada mais certo do que a morte e nada mais incertos que o dia e a hora em que ela virá".
- Cícero
  • "Não me lembro do que ele morreu. Só me lembro que não era nada sério."
- Carlos Leonam
  • "Todos os homens deveriam se esforçar para aprender, antes da morte, do que estão fugindo, para onde vão e por quê?"
- All men should strive to learn before they die what they are running from, and to, and why
- Further Fables for Our Time‎ - Página 174, de James Thurber - Publicado por Simon and Schuster, 1956 - 174 páginas
  • "Você não pode escolher como vai morrer ou quando, você só pode decidir como vai viver agora".
- You don't get to choose how you're going to die. Or when. You can only decide how you're going to live. Now.
- Joan Baez, citado em "Words of Wisdom: More Good Advice‎" - Página 219, de William Safire, Leonard Safir - Publicado por Simon and Schuster, 1990, ISBN 0671695878, 9780671695873 - 432 páginas
  • "Faleço nos braços de meu fiel amante,/ É nessa morte que encontro a vida."
- Je meurs entre les bras de mon fidèle amant Et c'est dans cette mort que je trouve la vie.
- Marie-Cathèrine-Hortense in: Recueil Sercy, 1660, conforme citado em "La poésie féminine du XIIe au XIXe siècle: anthologie"‎ - Página 187, de Jeanine Moulin - 1966 - 319 páginas
  • "Você pode viver com dignidade, mas não morrer com ela."
- Gregory House, em "House M.D."
  • "A velhice não se me afigura, de modo algum o melancólico vestíbulo da morte, mas antes como as verdadeiras férias grandes, depois do esgotamento dos sentidos, do coração e do espírito que foi a vida".
- La vieillesse ne me semble pas du tout le morne vestibule de la mort, mais comme les vraies grandes vacances, après le surmenage des sens, du coeur et de l’esprit que fut la vie
- Marcel Jouhandeau in "Réflexions sur la Vieillesse et la Mort" in "La Nouvelle revue française‎" - Edição 538, Página 38, Nouvelle nouvelle revue francaise - Editora NRF, 1956
- For me, simplicity is the death of the soul.
- Norman Hartnell in "Silver And Gold"
  • "Ninguém é responsável pelo seu nascimento, cada um é livre de escolher a morte, portanto de rejeitar o fardo que recebeu sem o ter pedido."
- Personne n'est responsable de sa naissance, chacun est libre de choisir sa mort, donc de rejeter le fardeau qu'il a reçu sans l'avoir demandé.
- Raymond Aron in "Contrepoint", Edições 19-21 - Página 131, 1975
  • "Morrer não deve ser tão difícil. Até hoje, todos foram bem-sucedidos."
- Norman Mailer citado em "As melhores frases de ironia e irreverência‎" - Página 81, GARAMOND, Editora Garamond, ISBN 8576170868, 9788576170860- 120 páginas
  • "Gostaria de suprimir as pompas fúnebres. Devemos chorar pelo homem, no seu nascimento, e não na sua morte."
- Je voudrais bannir les pompes funèbres. Il faut pleurer les hommes à leur naissance , et non pas à leur mort.
- Oeuvres‎ - Volume 6, Página 84, Charles-Louis de Secondat de Montesquieu - 1819
  • "É através do desenvolvimento dos indivíduos que se efectuam as massas, e pelas massas se realizada o conjunto. No entanto, existem duas principais formas de desenvolvimento que, embora utilizados de diversas formas, e designados por nomes diferentes, não utilizam uma causa comum para alcançar o mesmo resultado. Ambas as formas são a unidade e a separabilidade, atração e repulsão, a formação e dissolução, a vida e a morte."
- C'est par l'élaboration des individus que s'effectue celle des masses ; et par celle des masses que s'opère celle de l'Ensemble. Or, il existe deux grands moyens d'élaboration qui, quoique employés sous diverses formes, et désignés par différents noms , n'en sortent pas moins d'une même cause pour arriver à un même résultat. Ces deux moyens sont l'unité et la divisibilité, l'attraction et la répulsion , la formation et la dissolution , la vie et la mort.‎
- Histoire philosophique du genre humain, ou L'homme considéré sous ses rapports religieux et politiques dans l'état social: à toutes les époques et chez les différens peuples de la terre, Volume 2 - página 107, de Antoine Fabre d'Olivet, Editora Brière, 1824
  • "A morte não é o sono eterno. [...] A morte é o início da imortalidade!".
- la mort n'est pas un sommeil éternel! [...] la mort est le commencement de l'immortalité.
- Œuvres de Robespierre - página 150, Maximilien Robespierre, Auguste Vermorel, editor Auguste Vermorel, editora F. Cournol, 1866
  • "A morte é um sono sem sonhos"
- Napoleão Bonaparte
  • "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma". (Eclesiastes 9:10)
  • "Qualquer governo é melhor que a ausência de governo. O despotismo, por pior que seja, é preferível ao mal maior da Anarquia, da violência civil generelizada, e do medo permanente da morte violenta."
- Eduardo Giannetti, a respeito da filosofia de Thomas Hobbes in: "Vícios Privados, Benefícios Públicos?: A Ética na Riqueza das Nações" - página 81, Eduardo Giannetti, Editora Companhia das Letras, 2007, ISBN 8535911197, 9788535911190, 264 páginas
- Furacão sôbre Cuba: Em apêndice: Trata-se du uma revolução - página 146, Jean-Paul Sartre, Editôra do Autor, 1961
Commons-logo.svg
O Wikimedia Commons possui multimídia sobre: Morte.



Série sobre Vida: Adolescência - Gravidez - Infância - Juventude - Morte - Velhice - Vida