Carne

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Skinka, Iduns kokbok.jpg

Carne é um tecido muscular dos animais, incluindo o homem. No sentido religioso, a carne está simbolicamente associada ao sexo, muitas vezes do ponto de vista do pecado, como em pecado carnal, ou fraqueza da carne.



  • "Amar é saborear nos braços de um ente querido a porção de céu que Deus depôs na carne."
- Aimer, c'est savourer, aux bras d'un être cher, La quantité de ciel que Dieu mit dans la chair
- La légende des siècles: nouvelle série‎ - vol. 2, Página 165, de Victor Hugo - Publicado por Calmann Lévy, 1877
  • "A minha mãe acreditava, e eu penso o mesmo, que matar animais com o objectivo de comer a sua carne é uma das mais deploráveis e vergonhosas fraquezas do estado humano; que é uma daquelas pragas lançadas sobre o homem ou pela sua queda, ou pela teimosia da sua própria perversidade."
- Alphonse de Lamartine; em "Les confidences"
  • "É somente pelo amaciamento e disfarce da carne morta através do preparo culinário, que ela é tornada susceptível de mastigação ou digestão e que a visão de seus sucos sangrentos e horror puro não criam um desgosto e abominação intoleráveis."
- It is only by softening and disguising dead flesh by culinary preparation, that it is rendered susceptible of mastication or digestion; and that the sight of its bloody juices and raw horror does not excite intolerable loathing and disgust
- "Queen Mab, a philosophical poem, with notes. [reputed to have been given by the author to W. Francis. Wanting the title-leaf, dedication and part of the last leaf]." - Página 114, de Percy Bysshe Shelley - Publicado por Mr. Carlile and Sons, 1832
- Nicht Fleisch und Blut, das Herz macht uns zu Vätern und Söhnen.
- Theater‎ - Vol. 4 Página 20, de Friedrich von Schiller - 1805
  • “Como de tudo. Menos carne
- Anthony Hopkins; ator que interpretou o canibal Dr. Lecter; Fonte: Revista IstoÉ Edição 1598
  • "A carne não é o alimento do homem. Para o ser, devíamos poder matar os animais com as mãos e garras, e triturarmos os ossos ou lacerar os músculos ainda quentes com os dentes, como faz a hiena. Desprovidos de armas cortantes e do artifício da culinária, o homem não pode utilizar-se da carne nem do peixe."
- Amílcar de Sousa, O Caldo de Carne , em O Vegetariano, III Volume, N.º 7, Setembro de 1912, p. 249.
  • "Não se compreende a razão por que os alopatas prescrevem de preferência a carne de vitela à de boi ou vaca, preferência que não se justifica, pois a carne proveniente dos animais novos, contem ainda mais purinas do que a de animais adultos, assim como todas as carnes denominadas brancas produzem mais ácido úrico do que as vermelhas; por isso é erro julgar que as carnes de galinha, de pombo, de frango e de vitela produzem menos ácidos e que são próprias ou mais indicadas para doentes; o contrário é que está certo: são impróprias para doentes e mesmo sãos, pois a carne, seja de que espécie for, irrita o tubo digestivo e causa hipercloridria, a obstipação, a enterite mucomembranosa, a apendicite e torna-se particularmente perigosa para aqueles que têm os rins e o fígado alterados."
- Pedro Indíveri Colucci; Higiene e Terapia Alimentares e Profilaxia das Doenças de Origem Artrítica, 18ª edição, Lisboa, 1986, p. 34.


Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Carne.