Victor Hugo

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Victor Hugo
Victor Hugo
Victor Hugo em outros projetos:

Victor Hugo (26 de fevereiro de 1802 - 22 de maio de 1885), foi um escritor francês, autor de "Les Miserábles" ("Os Miseráveis").


Obras[editar]

- L'amour ouvrit la parenthese, Le mariage la ferma.
- La légende des siècles: Premieree série histoire : les petites épopées: Volume 2 - Página 134, Victor Hugo - Meline, Cans et Cie., 1859
- l'espérance, qui serait la plus grande des forces humaines si le désespoir n'existait pas.
- Quatre-vingt-treize - página 137, Victor Hugo - 1874 - 172 páginas
  • "Amar é saborear nos braços de um ente querido a porção de céu que Deus depôs na carne."
- Aimer, c'est savourer, aux bras d'un être cher, La quantité de ciel que Dieu mit dans la chair
- La légende des siècles: nouvelle série‎ - vol. 2, Página 165, de Victor Hugo - Publicado por Calmann Lévy, 1877
- Ami, cache ta vie, et répands ton esprit.
- "A Un Poëte" in: "Les rayons et les ombres: poemes‎" - Página 100, de Victor Hugo - Publicado por Laurent, 1840 - 176 páginas
  • "Deus abençoa o homem, não por o ter encontrado, mas por havê-lo buscado."
- Dieu bénit l'homme non pour avoir trouvé, mais pour avoir cherché.
- Les enfants: le livre des mères‎ - Página 68, de Victor Hugo - Publicado por Hetzel, 1858 - 264 páginas
- On résiste à l'invasion des armées; on ne résiste pas à l'invasion des idées.
- Fonte: "Histoire d'un Crime" (1877)
- Savoir au juste la quantité d'avenir qu'on peut introduire dans le présent, c'est là tout le secret d'un grand gouvernement.
- Victor Hugo; "Tas de Pierres" (1848).
  • "O homem honesto procura tornar-se útil, o intrigante tenta ser necessário".
- L'honnête homme cherche à se rendre utile, l'intrigant à se rendre nécessaire.
- Post-scriptum de ma vie: oeuvres posthumes‎ - Página 53, de Victor Hugo, Dominique Aury, Guilde du livre (Lausanne - Publicado por Guilde du livre, 1959 - 315 páginas
  • "O maior sonho dos heróis é ser grande em todos os lugares e pequeno com o seu pai."
- Le rêve du héros, c'est d'être grand partout et petit chez son père
- "La légende des siècles: nouvelle série", v.2 - Página 105; de Victor Hugo - Publicado por Calmann Lévy, 1877


  • "Os infelizes sao ingratos; isso faz parte da infelicidade deles."
- Les malheureux sont ingrats ; cela fait partie de leur malheur.
- Post-scriptum de ma vie, présenté par Henri Guillemin‎ - Página 110, de Victor Hugo, Henri Guillemin - Publicado por Ides et Calendes, 1961 - 137 páginas
- Ne rien faire est le bonheur des enfants et le malheur des vieillards
- Post-scriptum de ma vie‎ - Página 79, de Victor Hugo, Henri Guillemin - Publicado por Ides et Calendes, 1961 - 137 páginas
  • "Vivem somente os que lutam."
- vivent, ce sont ceux qui luttent
- La légende des siècles‎ - v.2 Página 394, de Victor Hugo, André Dumas - Publicado por Ed. Garnier Frères, 1955 - 903 páginas


Os Miseráveis[editar]

  • ‎"Enquanto, por efeito de leis e costumes, houver proscrição social, forçando a existência, em plena civilização, de verdadeiros infernos, e desvirtuando, por humana fatalidade, um destino por natureza divino; enquanto os três problemas do século - a degradação do homem pelo proletariado, a prostituição da mulher pela fome, e a atrofia da criança pela ignorância - não forem resolvidos; enquanto houver lugares onde seja possível a asfixia social; em outras palavras, e de um ponto de vista mais amplo ainda, enquanto sobre a terra houver ignorância e miséria, livros como este não serão inúteis."
- Fonte: "Os Miseráveis" - Prefácio
  • "Dizia: ‘Os erros das mulheres, dos filhos, dos criados, dos fracos, dos indigentes e dos ignorantes são os erros dos maridos, dos pais, dos amos, dos fortes, dos ricos e dos sábios’. E dizia mais: ‘Aos ignorantes, ensinem o máximo de coisas que puderem; a sociedade é culpada por não ministrar a instrução gratuita; ela é responsável pelas trevas que produz. Uma alma cheia de sombras é onde o pecado acontece. A culpa não é de quem pecou, mas de quem fez a sombra’.".
- Fonte: Os miseráveis: texto integral / Victor Hugo; tradução Regina Célia de Oliveira – São Paulo: Martin Claret, 2007. – (Coleção a obra-prima de cada autor. Série Ouro). Página 38, volume um.
- Le rire c'est le soleil ; il chasse l'hiver du visage humain
- Les misérables‎ - Página 314, de Victor Hugo - Publicado por J. Hetzel, 1866 - 799 páginas
  • "A sociedade humana não lhe tinha feito senão mal: nunca lhe encarara senão o rosto carregado a que ela chama justiça, e que mostra àqueles a quem fere."
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo I, Parte Primeira, Livro Segundo, Cap. VII (O Âmago da Desesperação) sobre Jean Valjean, o condenado das galés.
  • "A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, ou melhor, apesar daquilo que você é."
- Le suprême bonheur de la vie, c'est la conviction qu'on est aimé ; aimé pour soi -même, disons mieux, aimé malgré soi-même;
- Les misérables‎ - Página 93, de Victor Hugo - Publicado por J. Hetzel, 1866 - 799 páginas
  • "As realidades da alma, por não serem visíveis e palpáveis, nem por isso deixam de ser também realidades"
- Fonte: "Os Miseráveis" - Uma tempestade sob um crânio
  • "Amar ou ter amado é o bastante. Depois, não exijam mais nada. Além dessa não existe outra pérola escondida entre as dobras escuras da vida. Amar é completar-se".
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo II.
  • "Certos pensamentos são como orações, há momentos em que, seja qual for a posição do corpo, a alma está, sempre, de joelhos."
- De certaines pensées sont des prières. Il y a des moments où, quelle que soit l'attitude du corps, l'âme est à genoux.
- Les misérables‎ - Página 266, de Victor Hugo - Publicado por Pagnerre, 1863
  • Chega sempre a hora em que não basta apenas protestar: após a filosofia, a acção é indispensável."
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo I, Parte Primeira, Livro Primeiro, Cap. VII (O Âmago da Desesperação)
  • "Depois de ter julgado a sociedade que o fizera desgraçado, julgou a Providência, que fizera a sociedade, e condenou-a também."
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo I, Parte Primeira, Livro Segundo, Cap. VII (O Âmago da Desesperação) sobre Jean Valjean, o condenado das galés.
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo I, Parte Primeira, Livro Terceiro, Cap. I (O Ano de 1817)
  • "Há um modo de fugir que se assemelha a procurar."
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo I, Parte Primeira, Livro Terceiro, Cap. II (Duplo Quarteto)
  • "Indigestão é uma criação de Deus para impor uma certa moralidade ao estômago".
- L'indigestion est chargée par le bon Dieu de faire de la morale aux estomacs.
- Les Miserables - Página 76, Victor Hugo - 1865
  • "O belo é tão útil quanto o útil. Talvez até mais".
- Le beau est aussi utile que l'utile. – Il ajouta après un silence: Plus peut-être.
- Victor Hugo, Les Misérables
  • "O mar é a inexorável escuridão social a que a penalidade arremessa seus condenados. O mar é a imensa miséria!"
- Fonte: "Os Miseráveis" - Ondas e Sombras
  • "Ó impiedosa marcha das sociedades humanas, em que não se dá atenção aos homens e às almas que se vão perdendo!"
- Fonte: "Os Miseráveis" - Ondas e Sombras
- La pensée est le labeur de l’intelligence, la rêverie en est la volupté.
- Les Miserables, Victor Hugo, ed. J. Hetzel et A. Hetzel e A. Quantin, 1882, Parte IV, chap. 1, p. 1, p. 71
- Fonte "Os Miseráveis" - O interior da Angústia. (uma indagação de Jean Valjean)
- Remplacer la pensée par la rêverie, c’est confondre un poison avec une nourriture.
- Les Misérables, Victor Hugo, éd. J. Hetzel et A. Quantin, 1882, partie IV, chap. 1, p. 71
- Fonte: "Os Miseráveis" - Tomo I, Parte Primeira, Livro Terceiro, Cap. II (Duplo Quarteto)
  • "Não há nada como o sonho para criar o futuro. Utopia hoje, carne e osso amanhã."
- Victor Hugo in: Os Miseráveis
Et rien n'est tel que le rêve pour engendrer l'avenir. Utopie aujourd'hui, chair et os demain.
- Les misérables: T. V et VI - Página 192, Victor Hugo - Pagnerre, 1862
  • ": eis aquilo de que os homens precisam. Infeliz dos que nada crêem!"
- Fonte: "Os Miseráveis" - Segunda Parte, Livro VII, Cap. VIII (Fé, lei)

Os Trabalhadores do Mar[editar]

  • "Os infelizes sao ingratos; isso faz parte da infelicidade deles."
- Les malheureux sont ingrats ; cela fait partie de leur malheur.
- Post-scriptum de ma vie, présenté par Henri Guillemin‎ - Página 110, de Victor Hugo, Henri Guillemin - Publicado por Ides et Calendes, 1961 - 137 páginas

Atribuídas[editar]

  • "As revoluções, como os vulcões, têm os seus dias de chamas e os seus anos de fumaça".
Victor Hugo, citado em "Direito & história: da formação da OAB ao golpe de 1964 em Goiás‎" - Página 117, de Marcello Rodrigues Siqueira - Editora Kelps, 2005 - 167 páginas
- citado em "Atitudes vencedoras" - Página 193, Carlos Hilsdorf - Senac, 2003, ISBN 8573593237, 9788573593235 - 277 páginas
- citado em "Frases Geniais" - Página 288, Paulo Buchbaum, Ediouro Publicações, 2004, ISBN 8500015330, 9788500015335 - 440 páginas
- citado em "Revista brasileira de contabilidade: Edições 29-35", 1979
  • "Nada neste mundo é tão poderoso como uma idéia cuja oportunidade chegou."
- Rien n'est plus fort qu'une idée dont l'heure est venue
- citado em "Annales de droit de Louvain: Volume 58" - página 5, Association des diplômés en droit de l'Université de Louvain - J. Goemaere, Association des diplômés en droit de l'Université catholique de Louvain, 1998
  • "Mude suas opiniões, mantenha seus princípios. Troque suas folhas, mantenha suas raízes."
- Changez d'opinion, gardez vos principes ; Changez de feuilles, gardez vos racines.
- Œuvres complètes: Volume 7, Victor Hugo, Jean Massin, le Club français du livre, 1850
  • "O homem é a mais elevada das criaturas./A mulher é o mais sublime dos ideais./Deus fez para o homem um trono;/ Para a mulher um altar."
- "O Homem e a Mulher" citado em "Autoconhecimento: caminhos para a excelência pessoal" - Página 30, Ernani José Mottin - Editora AGE Ltda, 1998, ISBN 8585627425, 9788585627423 - 135 páginas
  • "Passamos metade da vida à espera daqueles que amamos, e outra a deixar os que amamos."
- on passe une moitié de la vie à attendre ceux qu'on aimera et l'autre moitié à quitter ceux qu'on aime.
- Choses vues: souvenirs, journaux, cahiers, 1830-1885, página 1022, Victor Hugo, Hubert Juin - Gallimard, 2002, ISBN 2070763919, 9782070763917 - 1416 páginas
- Ouvrir une école, écrivait à son tour Victor Hugo, c'est fermer une prison
- citado em "Bibliothèque universelle et revue suisse: Volume 4", página 305, 1909
- citado em "Pensamentos e orações 2" - Página 34, Roque Schneider, Edicoes Loyola, 2002, ISBN 8515021455, 9788515021451
  • "A compaixão nem sempre é uma virtude. Quem poupa a vida do lobo, condena a morte as ovelhas."
- citado em Capital ilusão - Página 159, José Lucas - Ed. Coragem, 1986, 244 páginas
  • "Está pois a pena de morte abolida nesse nobre Portugal, pequeno povo que tem uma grande história. (...) Felicito a vossa nação. Portugal dá o exemplo à Europa. Desfrutai de antemão essa imensa glória. A Europa imitará Portugal. Morte à morte! Guerra à guerra! Viva a vida! Ódio ao ódio. A liberdade é uma cidade imensa da qual todos somos concidadãos."
- Victor Hugo citado em Vidas e Obras - Página 357, Maria Emilia Pinto Gachineiro, Editora Ferrari, 2007, ISBN 8590611124, 9788590611127