Diferenças entre edições de "Humildade"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
131 bytes adicionados ,  17h11min de 23 de novembro de 2009
m
fonte
m
m (fonte)
 
* "Tenho tentado aprender a ser [[humildade|humilde]]. A engolir os nãos que a vida me enfia pela goela a baixo. A lamber o chão dos palácios. Ame sentir desprezado-como-um-cão, e tudo bem, acordar, excovar os dentes, tomar um café e continuar."
:- ''Cartas‎ - Página 131, de [[Caio Fernando Abreu]], Italo Moriconi - Publicado por Aeroplano Editora, 2002, ISBN 8586579394, 9788586579394 - 532 páginas''
:- ''[[Caio Fernando Abreu]]''
 
* "A mais [[humildade|humilde]] canção popular, quando imbuída de humanidade, é [[poesia]]."

Menu de navegação