Ditadura do proletariado

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ditadura do proletariado refere-se a condição na qual o proletariado (ou a classe trabalhadora) detém o controle do poder político.

O termo foi criado por Joseph Weydemey e adotado por diversos autores, incluindo os idealizadores do marxismoKarl Marx Friedrich Engels, no século XIX. De acordo com teoria marxista, a ditadura do proletariado é o que se coloca entre o capitalismo e o comunismo.


  • “A luta de classes levará a uma ditadura do proletariado.”
- Karl Marx, em carta para Joseph Weydemeyer — 5 de março de 1852.
  • “De um lado, milhões de camponeses mortos de fome, com os seus corpos normalmente inchados por falta de comida; do outro lado, soldados, membros do OGPU que executavam as instruções da ditadura do proletariado. Percorreram o país como uma nuvem de gafanhotos e levaram tudo o que havia de comestível; fuzilaram ou exilaram milhares de camponeses, por vezes, aldeias inteiras; transformaram algumas das terras mais férteis do mundo num melancólico deserto.”
- Malcolm Muggeridge, “War on the Peasants”, Fortnightly Review, 1 de Maio de 1933.
  • “E aí há já um movimento, não mais estudantil, um movimento social, de tomada do poder — é isso o que nós queríamos — e transformação daquilo em socialismo. E nós não éramos exatamente contra a ditadura, nós éramos contra a ditadura militar burguesa, mas nós éramos a favor da ditadura do proletariado. Isso ninguém diz, mas tem que dizer, faz parte da nossa história.”
- Vera Sílvia Magalhães, em Vera Sílvia Magalhães, a História de uma Guerrilheira — documentário produzido pela TV Câmara — 1 de janeiro de 2004.
  • “Todos os principais ex-guerrilheiros que se lançam na luta política costumam dizer que estavam lutando pela Democracia. Eu não tenho condições de dizer isso. Eu estava lutando contra uma Ditadura Militar, mas se você examinar o programa político que nos movia naquele momento, era voltado para uma Ditadura do Proletariado. Então, você não pode voltar atrás, corrigir o seu passado e dizer: Olha, naquele momento eu estava lutando pela Democracia.”
- Fernando Gabeira, em sabatina promovida pela Folha de S. Paulo e pelo UOL quando da sua candidatura para o Governo do Estado do Rio de Janeiro — 25 de agosto de 2010.
  • “Eu continuo sendo socialista, portanto, de esquerda, mas sou uma pessoa que acredita que a Democracia é uma questão essencial, coisa que nós, na época da esquerda leninista etc., nós não considerávamos. Nós eramos pela ditadura do proletariado. Nós eramos contra a ditadura militar, mas eramos a favor da ditadura do proletariado. Isso aí é preciso dizer a verdade toda: porque às vezes eu ouço meias-verdades. Como a ditadura militar nos oprimiu barbaramente, de forma violenta, muitas vezes as pessoas pensam que não existiam, no campo da esquerda, coisa igual e até pior em vários aspectos. O Stalin e o Hitler disputam pau-a-pau a medalha de ouro de genocidas na história recente. E Mao Tsé-Tung vem ali na medalha de prata, na verdade, prata com bronze. Então é Hitler, Stalin e Mao Tsé-Tung; então, é preciso a gente ter essa clareza.”
- Eduardo Jorge, em entrevista ao Estúdio Fluxo — 21 de julho de 2014.