Miguel de Unamuno

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
(Redirecionado de Miguel Unamuno)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Miguel de Unamuno
Miguel de Unamuno
Miguel de Unamuno em outros projetos:

Miguel de Unamuno y Jugo (29 de setembro de 186431 de dezembro de 1936) foi um escritor e filósofo espanhol.



  • A razão se repete: vaidade das vaidades e toda vaidade! E a imaginação responde: plenitude de plenitude, e toda plenitude! E assim vivemos a vaidade da plenitude, ou a plenitude da vaidade.
- La razón repite: ¡vanidad de vanidades, y todo vanidad! Y la imaginación replica: ¡plenitud de plenitudes, y todo plenitud! Y así vivimos la vanidad de la plenitud, o la plenitud de la vanidad.
- Le Sentiment tragique de la vie, Miguel de Unamuno (trad. Marcel Faure-Beaulieu), éd. Gallimard, coll. « Blanche », 1917, p. 218-219
  • "A filosofia de Bergson, que é uma restauração espiritualista, essencialmente mística, medieval, quixotesca, tem sido chamada de filosofia demi-mondaine. Deixe de fora o demi; chame-o de mondaine, mundano. Mundano - sim, uma filosofia para o mundo e não para os filósofos, assim como a química não deveria ser apenas para os químicos. O mundo deseja a ilusão (mundus vult decipi) - ou a ilusão antecedente à razão, que é a poesia, ou a ilusão subsequente à razão, que é a religião. E Maquiavel disse que quem deseja iludir sempre encontrará alguém disposto a se iludir. Bem-aventurados os que são facilmente enganados!"
- The philosophy of Bergson, which is a spiritualist restoration, essentially mystical, medieval, Quixotesque, has been called a demi-mondaine philosophy. Leave out the demi; call it mondaine, mundane. Mundane — yes, a philosophy for the world and not for philosophers, just as chemistry ought to be not for chemists alone. The world desires illusion (mundus vult decipi) — either the illusion antecedent to reason, which is poetry, or the illusion subsequent to reason, which is religion. And Machiavelli has said that whosoever wishes to delude will always find someone willing to be deluded. Blessed are they who are easily befooled!
- Tragic Sense Of Life, Miguel de Unamuno, translator, J.E. Crawford flitch, Dover Publications, Inc, New York, 1954 (gutenberg)
  • "A inveja é filha da superficialidade da mente e da falta de preocupações"
- La envidia es hija de la superficialidad mental y de la falta de grandes preocupaciones íntimas
- Obras completas‎ - v.4 Página 423, de Miguel de Unamuno - Publicado por A. Aguado, 1958
- el silencio puede ser una gran mentira
- Obras completas - Página 609; de Miguel de Unamuno, Manuel García Blanco - Publicado por Escelicer, 1966
- Miremos más que somos padres de nuestro porvenir que no hijos de nuestro pasado
- Vida de D. Quijote y Sancho: Según Miguel de Cervantes Saavedra‎ - Página 109, de Miguel de Unamuno - Publicado por F. Fe, 1905
  • "Este é o templo da inteligência. E eu sou o seu sacerdote mais alto. Sois vós que profanais este sagrado recinto. Ganhareis, porque possuis mais do que a força bruta necessária. Mas não convencereis. Porque para convencer é necessário persuadir. E para persuadir é necessário possuir o que vos falta: razão e direito em vossa luta."
- Miguel de Unamuno citado em "O conflito das idéias" - Página 117, Voltaire Schilling - Editora AGE Ltda, 1999, ISBN 8585627603, 9788585627607 - 199 páginas
- el amor hijo del engaño y padre del desengaño
- Miguel de Unamuno citado em "La Lectra; revista de ciencias y de artes: Volume 12,Edição 2" - página 187, Francisco López Acebal - Tip. de la viuda é hijos de M. Tello, 1912
- callar la verdad, que es la más sutil manera de mentir
- Crónica política española (1915-1923): artículos no recogidos en ..., Miguel de Unamuno - página 204, Vicente González Martín - Almar, 1977, ISBN 8474550017, 9788474550016 - 426 páginas

Atribuídas[editar]

  • "O horror ao trabalho dá trabalhos sem conta."
-Fonte: Revista Caras, Edição 664