Saltar para o conteúdo

Anielle Franco

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Anielle Franco
Anielle Franco
Anielle Franco
Wikipédia
Wikimedia Commons

Anielle Francisco da Silva (Rio de Janeiro, 3 de maio de 1985), mais conhecida como Anielle Franco, é uma professora, jornalista e ativista brasileira, diretora do Instituto Marielle Franco, colunista do Ecoa UOL, e ministra da Igualdade Racial do Brasil.


  • "Tem sido um trabalho incansável, feito com afeto, com muito caráter e valor para manter a memória da Mari viva e chegar aonde estamos chegando hoje."
- Fonte: Anielle Franco é eleita uma das mulheres do ano pela revista Time Claudia Bomtempo, G1. Publicado em 2 de março de 2023
  • "Recebi muito honrada o convite para integrar a equipe de transição do Governo Lula, mas ciente da grande responsabilidade e dos desafios postos, após os últimos anos de retrocesso de direitos das mulheres, sobretudo das mulheres negras, cis e trans, indígenas e quilombolas (...) Importante ressaltar que não adentro a equipe de transição sozinha, chego com o legado de Marielle e com a trajetória das mulheres negras. Isso mostra que somos muito maiores que qualquer discurso de ódio, desinformação e violências", acrescentou, sobre a nomeação (...) Também é importante que nós, mulheres e pessoas negras, estejamos em todos os espaços de decisão de forma transversal. Somos qualificadas para estar em todos ministérios e secretarias. Vamos construir o Brasil do futuro, da esperança, para todas, todes e todos".
- Fonte: Anunciada para transição, Anielle Franco é cria da Maré e dirige instituto criado após morte de sua irmã, Marielle Guilherme Mazui, G1. Publicada em 14 de novembro de 2022
  • " Enfrentei muito em sala de aula. O machismo e o racismo infelizmente não vão acabar tão cedo nesse país. A gente passa por um momento extremamente delicado, cada dia tem um caso novo. São tempos de muito ódio e de desqualificação das mulheres. Acho que a maneira é tentar se munir: além de conhecimento, saber nossos direitos, o que ou quem procurar se acontecer alguma coisa. Tento sempre me precaver e ficar atenta ao que acontece ao meu redor."
- Fonte: Entrevista com Anielle Franco Gama Revista, Amauri Arrais. Publicado em 22 de Julho de 2021
  • "Julho para mim tem vários sentidos de importância. O primeiro por trazer o dia 25, por conta do Dia Internacional da Mulher Negra, Latina e Caribenha, pra mim esse dia ele é todo dia, mas é um mês que a gente se sente muito mais fortalecida para lutar e falar nossas pautas, porque é o nosso dia a dia. Além do 25, tem o 27, que Mari completaria 42 anos. Então, pra mim, o Julho se tornou também um mês de luta."
- Fonte: Anielle Franco: “As pessoas não deixaram a gente ter tempo para o luto, é sempre uma raiva, ódio, racismo, uma fake news de alguém querendo matar ela mais uma vez. Às vezes, meu luto fica de lado” Vogue, Bruno Costa. Publicado em 28 de julho de 2021
  • "Nossa, ao mesmo tempo que foi muito potente, era uma potencialidade muito grande a gente ler, separar, escolher, não foi fácil. Essa coletânea traz textos clássicos e inéditos, que tentam registrar a centralidade das mulheres negras para essa imaginação de um futuro. Então, cada vez que a gente escolhia, eu e a Ana escolhemos algum texto, alguma parte a gente pensava assim: “A gente vive isso ainda hoje e a gente vai ter que continuar lutando pra isso ainda, porque a gente não caminhou e não chegou no ponto que a gente gostaria que tivéssemos chegado."
- Fonte: Anielle Franco: “As pessoas não deixaram a gente ter tempo para o luto, é sempre uma raiva, ódio, racismo, uma fake news de alguém querendo matar ela mais uma vez. Às vezes, meu luto fica de lado” Vogue, Bruno Costa. Publicado em 28 de julho de 2021
  • "Eu tive um encontro e um convite para ir em 2019, para a Califórnia para falar sobre a minha irmã junto à esposa da Angela Davis, Gina Dent. E, aí, nesse encontro, em que a Angela também estava, elas começaram a falar que eu precisava tomar conta do legado da minha irmã também, principalmente para as mulheres negras. Disseram para eu fazer alguma coisa, criar uma fundação, uma ONG, algo assim. Aquilo foi ficando forte na minha cabeça. Volto, então, para o Brasil no mesmo avião que Lúcia Xavier, que é a diretora de Crioula".
- Fonte: 'Estou otimista. Se ficar pessimista, eu vou surtar!', diz Anielle Franco Giuliana Bergamo, UOL. Publicado em 26 de setembro de 2022
  • "Ver cada mulher que representa a Mari, cada mulher que veste a camisa, cada mulher que assinou e se comprometeu com a agenda Marielle Franco, me deixa emocionada, mexida. Mas também me deixa muito preocupada (...) Acho que os números de 2018 já comprovaram que muita gente vem a partir dela [Marielle], se inspirando nela. São sementes de Mari, que precisam ser regadas, precisam ser cuidadas, como uma planta mesmo, senão, elas podem inclusive morrer (...) Março é um mês de muita luta, mas depois de 2018 se tornou um mês de resistência e muita saudade para a gente. Acalenta e nos inspira demais ver tantas fotos da Mari, tantas homenagens. Mas é um mês que a gente não pode deixar de olhar o que está acontecendo (...) Muitas mulheres estão passando por necessidade, por violência, seja ela política ou com seus parceiros. É um mês no qual a gente cerra nossos punhos e fala que a gente vai resistir, que vai adiante."
- Fonte: Anielle Franco: “Somos sementes de Marielle, mas quem cuida dessas sementes?” José Eduardo Bernardes, Brasil de Fato. Publicado em 14 de Março de 2021

Ver também[editar]

Ver artigo principal: Marielle Franco.