Wikiquote:Tema em destaque/2018/Fevereiro

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de fevereiro[editar]

Goya9.jpg
RomanV-01.png
ERGONHA é uma condição psicológica e uma forma de controle religioso, político, judicial e social, consistindo de idéias, estados emocionais, estados fisiológicos e um conjunto de comportamentos, induzidos pelo conhecimento ou consciência de desonra, desgraça ou condenação.


Citações sobre o tema[editar]

- Le Crime fait la honte, et non pas l'échafaud !
- Poëmes dramatiques de T. Corneille - Volume 5 - Página 491, Thomas Corneille - chez Guérin, 1748
- Ich kann nicht finden, daß irgend ein Verdienst daran ist, sich der Sexualität zu schämen
- Massenpsychologie und Ich-Analyse‎ - Página 44, Sigmund Freud - Internationaler Psychoanalytischer Verlag, 1921 - 140 páginas
  • "Quem enrubesce já é culpado; a verdadeira inocência não tem vergonha de nada."
- Quiconque rougit est déja coupable ; la vraie innocence n'a honte de rien.
- "Émile" in: Œuvres complettes de J. J. Rousseau, citoyen de Genève: Émile - Volume 8, Página 147, Jean-Jacques Rousseau - Chez Bélin, Caille, Grégoire, Volland, 1793



16 de fevereiro[editar]

Samba dancer.jpg
RomanS-01.png
AMBA é um gênero musical e um tipo de dança de raízes africanas surgido no Brasil e é tido como o ritmo nacional por excelência. Considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras, o samba se transformou em símbolo de identidade nacional.


Citações sobre o tema[editar]

  • "Quando penso no Brasil, logo penso em samba, praia e biquíni".
- Camilla Belle; Revista IstoÉ Edição 1609
  • "Não existe som mais espetacular do que o de uma bateria de escola de samba na época do Carnaval. Sempre mexeu comigo e faz o sangue correr mais rápido e mais quente nas minhas veias. A bateria de grupos de jazz não me toca a mínima."
- Carmen Miranda, citada em O ABC de Carmen Miranda - Página 29, Dulce Damasceno de Brito Consiglio - Companhia Editora Nacional, 1986, 125 páginas
  • “O Carnaval mudou, os desfiles privilegiam o espetáculo visual em detrimento do samba, do ritmo e do povo cantando”
- Paulinho da Viola; Revista IstoÉ Edição 1635