Vergílio Ferreira

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vergílio Ferreira em outros projetos:

Vergílio António Ferreira (28 de janeiro de 1916 - 1 de março de 1996). Professor e escritor português.


  • "Como em jogo de cabra-cega, em que há seres à nossa volta, a pergunta orienta-se entre os que lhe não pertencem até achar o que procura."
- "Invocação ao meu corpo: ensaio, com um Post-Scriptum sobre a revolução estudantil" - página 20, Por Vergílio Ferreira, Publicado por Portugália Editora, 1969, 406 páginas
  • "O grande sonho de todo o escritor - se o tiver - será o de nunca encontrar o leitor «ideal». Porque se o encontrasse, a sua obra morreria aí. Cada leitor, com efeito, recria a obra que lê; e a perpetuidade de uma obra significará a sua perpétua recriação."
- "Um escritor apresenta-se" - página 79, Por Vergílio Ferreira, Maria da Glória Padrão, Colaborador Maria da Glória Padrão, Publicado por Imprensa Nacional, Casa da Moeda, 1981 456 páginas
  • "Os dois grandes monumentos do romance que o século passado (XIX) nos legou, ou seja aqueles em que poderemos reconhecer-nos, foram os erguidos por Tolstoi e por Dostoievski. Mas se a lição do primeiro foi facilmente assimilada, a do segundo levou tempo - e tanto, que só hoje acabamos de entendê-la bem."
- Vergílio Ferreira, in 'Situação Actual do Romance', Março 1964

Obras[editar]

Escrever[editar]

  • "Quanto maior se é, mais repetido se é. Platão, Aristóteles, Kant, quantos outros. Ainda se não calaram nos que deles falaram. E é possível que só se calem quando a espécie humana se calar".
- Escrever‎ - Página 30, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 2001, 4a. ed., ISBN 9722512056, 9789722512053 - 280 páginas
  • "Há os livros que antes de lidos já estão lidos. Há os que se lêem todos e ficam logo lidos todos. E há os que nos regateiam a leitura e que pedimos humildemente que se deixem ler todos e não deixam e vão largando uma parte de si pelas gerações e jamais se deixam ler de uma vez para sempre."
- Escrever‎ - Página 58, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 2001, 4a. ed., ISBN 9722512056, 9789722512053 - 280 páginas
  • "Quando se apanha um mentiroso, ele pode perguntar-nos: "e o que é verdade?" E o mais provável é termos de o deixar seguir".
- Escrever‎ - Página 34, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 2001, ISBN 9722512056, 9789722512053 - 280 páginas
  • "De vez em quando a eternidade sai do teu interior e a contingência substitui-a com o seu pânico. São os amigos e conhecidos que vão desaparecendo e deixam um vazio irrespirável. Não é a sua 'falta' que falta, é o desmentido de que tu não morres".
- Escrever‎ - Página 21, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 2001, ISBN 9722512056, 9789722512053 - 280 páginas
  • "Para que percorres inutilmente o céu inteiro à procura da tua estrela? Põe-na lá."
- "Escrever" - página 40, Vergílio Ferreira, Helder Godinho - Bertrand Editora, 2001, ISBN 9722512056, 9789722512053 - 280 páginas
- Escrever - Página 133, Vergílio Ferreira, ‎Helder Godinho - Bertrand Editora, 2001, ISBN 9722512056, 9789722512053, 280 páginas

Pensar[editar]

  • "Não se pode verdadeiramente admirar senão quem está longe. Porque só a distância nos garante que não cheire mal da boca".
- Pensar‎ - Página 344, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 1992, ISBN 9722506706, 9789722506700, 3a. ed. - 373 páginas
- Pensar‎ - Página 160, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 1992, ISBN 9722506706, 9789722506700, 3a. ed. - 373 páginas
- Pensar‎ - Página 264, Vergílio Ferreira - Bertrand Editora, 1992, ISBN 9722506706, 9789722506700, 3a. ed. - 373 páginas

Conta-Corrente[editar]

- Conta-corrente, Volume 3‎ - Página 88, Vergílio Ferreira - Livraria Bertrand, 1981, 2a. ed. - 393 páginas
  • ""Há muitos monumentos ao «soldado desconhecido». Houve mesmo a invocação de um «Deus Desconhecido". Mas não há nenhum altar ao "santo desconhecido" ou uma referência ao "artista desconhecido"."
- Conta-corrente (1980-1981), p. 168, Por Vergílio Ferreira, Publicado por Livraria Bertrand, 1981
- Conta-corrente: 1982-1983‎ - Página 69, Vergílio Ferreira - 1980

Atribuídas[editar]

- citado em "Revista internacional de língua portuguesa", Edições 4-7‎ - Página 16, Associação das Universidades de Língua Portuguesa - 1991