Saltar para o conteúdo

Melisso de Samos

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Melisso de Samos
Melisso de Samos
imatge de la Crònica de Núremberg
Nascimento 470 a.C.
Samos
Morte 430 a.C.
Ocupação filósofo, Militar
Obras destacadas fragments
Movimento estético Escola eleática, pré-socráticos

Melisso de Samos (?) foi um filósofo pré-socrático.


Verificadas[editar]

Fragmentos de "O Ser"[editar]

- Fonte: "O Ser"; em: Melisso, Sull'essere, em Hermann Diels, Walther Kranz, I presocratici. Testimonianze e frammenti, a cura di Angelo Pasquinelli, Einaudi, Torino, 1976.
  • "Se nada é, o que podia ser dito dele, como se fosse algo?."
- Fragmento 0
  • "Sempre era o que era e sempre será. Por que se fosse, foi necessário que antes de nascer nada ainda fosse. Mas se era nada, do nada não teria podido nascer nada de alguma maneira. "
- Fragmento 1
  • "Agora portanto desde que não nasceu e é sempre, era e sempre será, e não tem nenhum começo finito , mas é infinito. Se era nascido aliás teve começo (porque teria começado a nascer a um momento específico) e fim (porque terminaria para nascer num momento específico); mas desde que não tem nenhum começo nem término era sempre e sempre será. E não tem nenhum princípio finito. Não é possível aliás que o que é sempre não seja todo."
- Fragmento 2
  • "Mas enquanto é sempre, conseqüentemente deve também que seja sempre infinito em tamanho."
- fragmento 3
  • "O que tem começo e fim, não é nenhum eterno nenhum infinito."
- fragmento 4
  • "aliás o limite confinaria com o vazio."
- Fragmento 4a
  • "Se não fosse um teve limite em outro."
- Fragmento 5
  • "Se aliás é infinito tem que ser um: porque se fossem dois, os dois não poderiam ser infinitos, mas um teve limite no outro."
- fragmento 6