Anthony Garotinho

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anthony Garotinho
Anthony Garotinho
Anthony Garotinho em outros projetos:

Anthony Garotinho, pseudônimo de Anthony William Matheus de Oliveira (nasceu em Campos, RJ, Brasil, dia 18 de abril de 1960) é um radialista e político brasileiro.


  • "Itamar disse que foi uma visita de cortesia e de muita amizade. Amizade cada um escolhe a que quer. Ele escolheu como amigo o chefe da quadrilha do mensalão."
- aspirante à candidatura presidencial pelo PMDB, sobre o encontro entre seu novo rival no partido, o ex-presidente Itamar Franco, e José Dirceu
- Fonte: Revista VEJA Edição 1952 . 19 de abril de 2006
  • "Ofereço o meu sacrifício para que o povo brasileiro conheça a verdadeira face de seus exploradores."
Então ex-governador do Rio de Janeiro e pré-candidato do PMDB à Presidência da República, ao iniciar greve de fome em protesto a denúncias relacionadas a sua pré-campanha
- Fonte: Revista VEJA Edição 1955 . 10 de Maio de 2006
  • "Fiquei muito triste quando ouvi o presidente dizer que era ateu e gostava de vodu e candomblé. Como é que o país pode ir para a frente?"
- a respeito de afirmação de Fernando Henrique Cardoso, como citado por Carlos Fernamdes em Revista Vinde, janeiro de 2000
  • "Estou atrás de uma mulher."
- Procurando uma vice para sua chapa para presidente (2002).
- Fonte: Do bestial ao genial: frases da política - Página 23, de Paulo Buchsbaum e André Buchsbaum - Editora Ediouro Publicações, 2006, ISBN 850002075X, 9788500020759
  • "Eu já adotei um nordestino, agora é hora de o Nordeste adotar o Garotinho."
- Anthony Garotinho, candidato do PSB à Presidência, que tem um filho adotado de origem nordestina, num comício em Pernambuco; citado em Revista Veja, Edição 1 766 - 28 de agosto de 2002.
  • "O PDT é um partido que tem muito passado, pouco presente e nenhum futuro."
- Fonte: Revista Veja, Edição 1 672 - 25/10/2000
  • "Brizola me chamou de Judas, Mussolini, desonesto, louco, mentiroso, Jânio Quadros, Brutus, nova cara da direita."
- Anthony Garotinho, governador fluminense, explicando por que não pode apoiar o candidato do PDT à prefeitura do Rio
- Fonte: Revista Veja, Edição 1 661 - 9/8/2000