Antônio Carlos Jobim

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antônio Carlos Jobim em outros projetos:

Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, vulgo "Tom Jobim" (Rio de Janeiro, 25 de Janeiro de 1927 - Nova Iorque, 8 de dezembro de 1994) foi um compositor, maestro, pianista, cantor, arranjador e violonista brasileiro.


Brasil[editar]

  • "O Brasil não é para principiantes."
  • "O Brasil é de cabeça para baixo e, se você disser que é de cabeça para baixo, eles o põem de cabeça para baixo, para você ver que está de cabeça para cima."
  • "Minha obra é toda um canto de amor ao Brasil, minha terra, povo, flora e fauna. À vista da minha janela ou da janela do avião."
  • "Volto para me aporrinhar, para responder a esse tipo de pergunta, para ser um dos 5% de brasileiros que pagam imposto de renda, para perder o apetite ou morrer de indigestão. Volto porque nunca saí daqui."
- Respondendo por que sempre volta ao Brasil.
  • "Este é um país em que as prostitutas gozam, os traficantes cheiram e em que um carro usado vale mais que um carro novo. É ou não é um país de cabeça para baixo?"

Música[editar]

  • "Tenho esperanças que o rock vai evoluir e descobrir o quarto acorde, porque fazer música só com três acordes é difícil, né?"
- Em entrevista à revista Playboy, setembro de 1988.
  • "Ele é o Rei! Vox Populi, Vox Dei!"
- Tom Jobim, sobre o Rei Roberto Carlos.
- Fonte: Século Diário - Reportagens Especiais - Roberto Carlos: o meu, o seu, o nosso rei [1].
  • "Quisera eu ter um interprete desses! Que coisa 'loca'!"
- Tom Jobim, após cantar Estrada Do Sol com Roberto Carlos numa gravação em sua casa no Roberto Carlos Especial 1986.
- Fonte: Roberto Carlos - Site Oficial [2].
  • "A música é o silêncio que existe entre as notas" [3]
  • "Certamente, se Sinatra pertencesse à Máfia, não me diria. Particularmente, eu acho que não."
- Fonte: RINGEL, David. Tom Jobim no Paredão. 1970. [4][5]
  • "Minha vida sempre foi compor. Para deixar de fazê-lo, só se trocasse a composição pela felicidade."
- Fonte: RINGEL, David. Tom Jobim no Paredão. 1970. [6][7]
  • "A bossa nova com João Gilberto trouxe grande inovação harmônica para nossa música. As letras também evoluíram muito, principalmente com Vinicius de Moraes; uma maneira nova de dizer as coisas. A simplicidade e a limpeza harmônica, sem que soubéssemos na época, já que a bossa nova era um fenômeno puramente local — começou no Rio de Janeiro —, se tornariam música de exporatação que explodiria no exterior e que até hoje é muito tocada nos Estados Unidos."
- Fonte: RINGEL, David. Tom Jobim no Paredão. 1970. [8][9]

Mulheres[editar]

  • "Mulher chega a um ponto em que quebra garrafa de whisky na pia. Vocês sabem o que elas fazem… É a revolta, né? Mas não adianta, a gente compra mais".
- Tom Jobim extremamente bêbado para um Vinícius num estado alcólico tão avançado que nem responde

Whisky[editar]

“O whisky é o melhor amigo do homem, é o cachorro engarrafado”. Sobre seu amor à bebida escocesa.

Política[editar]

  • "O globo gira sempre para a direita..."
- Quando foi perguntado sobre posição política, já que nunca fizera música de protesto como os seus colegas.
- Fonte: RINGEL, David. Tom Jobim no Paredão. 1970. [10][11]

Sobre[editar]

  • "Com os acordes que tem em uma música do Tom Jobim dá para fazer umas cinqüenta."
- Tim Maia sobre as músicas de Tom Jobim