A Lista de Schindler

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Lista de Schindler é um filme de Steven Spielberg que conta a história de Oskar Schindler, um empresário alemão que usou seu dinheiro e conexões para libertar judeus de campos de concentração, em plena 2ª Guerra Mundial.


  • "Quem salva uma vida, salva o mundo inteiro."

Oskar Schindler[editar]

  • [Para Stern, ao fechar o negócio da fábrica] "Meu pai foi amigo em dizer que você precisa de três coisas na vida: um bom médico, um padre perdoador, e um hábil contador. Os primeiros dois, eu nunca precisei muito, mas o terceiro..."
  • "Eles não irão esquecer logo o nome 'Oskar Schindler' por aqui. 'Oskar Schindler', eles dirão, 'todo mundo se lembra dele. Ele fez algo extraordinário. Ele fez o que nenhum outro fez. Ele chegou com nada, uma mala, e transformou uma companhia falida em uma indústria importante. E partiu com um navio a vapor, dois navios a vapor, de dinheiro. Todas as riquezas do mundo.' "
  • "O que você está fazendo? Elas são minhas. Elas são minhas trabalhadoras. Elas devem estar no meu trem. Elas são habilidosas produtoras de munição. Elas são essenciais. Meninas essenciais! [mostra para o guarda a mão de Danka Dresner] Os dedos delas lustram o interior de granadas de metal. Como mais eu poderia polir o interior de uma granada de 45 milímetros. Me diga. Me diga!"
  • [Se dirigindo para os seus trabalhadores no fim da guerra] "A rendição incondicional da Alemanha acaba de ser anunciada. À meia-noite de hoje, a guerra está acabada. Amanhã vocês iniciarão o processo de busca por sobreviventes de suas famílias. Na maioria dos casos, vocês não irão encontrá-los. Após seis longos anos de assassinatos, vítimas são lamentadas por todo o mundo. Nós sobrevivemos. Alguns de vocês vêm até mim para me agradecer. Agradeçam à vocês mesmos, ao seu destemido Stern, e outros entre vocês que se preocuparam com vocês e enfrentaram a morte a todo momento. Eu sou um membro do Partido Nazista. Eu sou um fabricante de armas. Eu sou um beneficiário de trabalho escravo. Eu sou um... criminoso. À meia-noite, vocês estarão livres e eu estarei sendo caçado. Eu devo permanecer com vocês até cinco minutos depois da meia-noite, depois desse tempo - e eu espero que vocês me perdoem - eu terei que fugir. [Ele se dirige para os guardas SS da fábrica] Eu sei que vocês receberam ordens de seu comandante, que as recebeu de seus superiores, para matar a população deste campo. Agora é a hora para fazer isto. Aqui estão eles. Eles estão todos aqui. Esta é a sua oportunidade. Ou, vocês podem partir, e retornar para suas famílias como homens ao invés de assassinos. [Os guardas gradualmente saem; ele se dirige novamente para os trabalhadores] Em memória das incontáveis vítimas entre o seu povo, eu peço para fazermos três minutos de silêncio."

Amon Goeth[editar]

  • "Eles lançam um feitiço em você, você sabe, os judeus. Quando você trabalha perto deles, como eu, você vê isso. Eles têm esse poder. É como um vírus. Alguns de meus homens estão infectados com esse vírus. Eles devem ser perdoados, não punidos. Eles devem receber tratamento, por que isso é tão real quanto o tifo. Eu vejo isso o tempo todo. É um problema de dinheiro? Hmm?"
  • "A verdade é sempre a resposta certa."
  • "Isto é muito cruel, Oskar. Você está dando esperança para eles. Você não deveria fazer isso. Isso é cruel!"
  • "O dia de hoje é histórico. O dia de hoje será lembrado. Anos mais tarde os jovens perguntarão maravilhados sobre este dia. O dia de hoje é histórico e vocês são parte dele. Seis séculos atrás quando em outros lugares eles procuravam os culpados pela Peste Negra, Kazimirz o Grande - então chamado - disse aos judeus que eles poderiam vir para Cracóvia. Eles vieram. Eles trouxeram os seus pertences para a cidade. Eles se estabeleceram. Eles prosperaram nos negócios, ciência, educação, as artes. Com nada eles vieram e com nada eles floresceram. Por seis séculos houve uma Cracóvia judia. Mas esta noite estes seis séculos serão um rumor. Eles nunca aconteceram. O dia de hoje é histórico."
  • "Uma de vocês é uma garota de muita sorte. Há uma vaga em aberto pra um trabalho longe de todo esse trabalho pesado, na minha nova casa de campo. Umm, qual de vocês tem experiência doméstica? Ja, se bem que, eu realmente não quero outra empregada. Todos aqueles hábitos importunos que eu teria que suportar."

Itzhak Stern[editar]

  • "Esta lista... é um bem absoluto. A lista é vida. Tudo ao redor de suas margens é um precipício."
  • "É Hebraico, é do Talmude. Ele diz: 'Quem salva uma vida, salva o mundo inteiro.' "
  • "Haverá gerações graças ao que você fez."

Diálogos[editar]

Itzhak Stern: Quantos cigarros você fumou esta noite?
Oskar Schindler: Muitos.
Itzhak Stern: Para cada um que você fumou, eu fumei a metade.

Reiter: Sou formada em Engenharia Civil pela Universidade de Milão.
Amon Goeth: Ah, uma judia educada... igual Karl Marx. Unterscharfuehrer!
Hujar: Jawohl?
Amon Goeth: Atire nela.
Reiter: Herr Kommandant! Eu só estou tentando fazer o meu trabalho!
Amon Goeth: Ja, eu estou fazendo o meu.

Oskar Schindler: Olhe, tudo o que você tem que fazer é me dizer o quanto vale para você. Quanto uma pessoa vale para você?
Amon Goeth: Não, não, não, não. Quanto cada um vale para você!

Oskar Schindler: Eu poderia ter conseguido mais. Eu poderia ter conseguido mais. Eu não sei. Se eu ao menos... Eu poderia ter conseguido mais.
Itzhak Stern: Oskar, há mais de mil e cem pessoas aqui que estão vivas por causa de você. Olhe pra elas.
Oskar Schindler: Se eu tivesse feito mais dinheiro... Eu gastei tanto dinheiro. Você não tem idéia. Se eu ao menos...
Itzhak Stern: Haverá gerações graças ao que você fez.
Oskar Schindler: Eu não fiz o bastante!
Itzhak Stern: Você fez muito.
[Schindler olha para o seu carro]
Oskar Schindler: Este carro. Goeth teria comprado este carro. Por quê eu fiquei com ele? Dez pessoas logo ali. Dez pessoas. Dez pessoas a mais.
[remove seu distintivo nazista de ouro da lapela]
Oskar Schindler: Este distintivo. Duas pessoas. Duas pessoas a mais. Ele teria me dado duas por isso, no mínimo. Uma pessoa. Uma pessoa, Stern. Por isto.
Oskar Schindler: Eu poderia ter conseguido mais uma pessoa... e eu não fiz isso! E eu... não fiz isso!

Itzhak Stern: Deixe-me entender. Eles colocam todo o dinheiro. Eu faço todo o trabalho. O que, se você não se importa a minha pergunta, o que você faz?
Oskar Schindler: Eu farei com que eles conheçam a empresa nos negócios. É nisso que eu sou bom. Não no trabalho, não no trabalho... a apresentação.

Amon Goeth: Você quer essas pessoas?
Oskar Schindler: Essas pessoas. Minhas pessoas. Eu quero minhas pessoas.
Amon Goeth: Quem é você? Moisés?

[Tocando o seu reflexo no espelho]
Amon Goeth: Eu perdôo você.

Oskar Schindler: Poder é quando nós temos toda a justificativa para matar, e nós não fizemos.
Amon Goeth: Você acha que isso é poder?
Oskar Schindler: Isso é o que o Imperador disse. Um homem rouba uma coisa, ele se ajoelha no chão. Ele implora por sua vida, ele sabe que ele vai morrer. E o Imperador... perdoa ele. Este homem sem valor, ele deixa ele ir.
Amon Goeth: Eu acho que você está bêbado.
Oskar Schindler: Isso é poder, Amon. Isso é poder.

Oskar Schindler: Eu falei com uma amigo meu que é comandante em Auschwitz. Ele providenciará para que você receba tratamento especial assim que você chegar lá.
Itzhak Stern: As ordens de Berlim falam sobre "tratamento especial." Eu espero que não seja isso o que você quer dizer.
Oskar Schindler: OK, tratamento preferencial! Temos que criar uma nova linguagem?
Itzhak Stern: [uma lágrima no seu olho] Sim, eu acho que sim.

Itzhak Stern: Pela lei, eu tenho que lhe dizer que sou um judeu.
Oskar Schindler: Bem, eu sou alemão, e aqui estamos.

[Goethe admira o terno de Oskar]
Amon Goeth: Ele tem um belo brilho. O que é isso, seda?
Oskar Schindler: Claro! Eu diria que eu poderia pegar um para você mas o homem que fez isso está provavelmente morto.

[Stern traz um relatório para Schindler no almoço]
Oskar Schindler: Eu poderia tentar ler isto, ou eu poderia comer o meu almoço enquanto ele ainda está quente. Estamos fazendo bem?
Itzhak Stern: Sim.
Oskar Schindler: Melhor este mês do que o último?
Itzhak Stern: Sim.
Oskar Schindler: Alguma razão para achar que o próximo mês será pior?
Itzhak Stern: A guerra pode acabar.

Sr. Lowenstein: Eu sou um trabalhador essencial.
Primeiro Guarda S.S.: Trabalhador essencial!
Sr. Lowenstein: Sim! Eu trabalho para Oskar Schindler.
Primeiro Guarda S.S.: Trabalhador essencial de Oskar Schindler.
Sr. Lowenstein: Sim!
Segundo Guarda S.S.: Um judeu maneta. Duas vezes inútil.

Oskar Schindler: Então, o que eu posso fazer por você?
Regina Perlman: Eles dizem que ninguém morre aqui. Eles dizem que sua fábrica é um paraíso. Eles dizem que você é bom.
Schindler: Quem diz isto?
Regina Perlman: Todo mundo. Meu nome é Regina Perlman, não Elsa Krause. Eu estou vivendo em Cracóvia com falsos documentos desde o massacre do gueto. Meus pais estão em Plaszóvia. Eles enterram eles na floresta. Olhe, eu não tenham nenhum dinheiro. Eu-eu peguei emprestadas esta roupas. Eu estou lhe pedindo... por favor, traga-os para cá.
Oskar Schindler: Eu não faço isso. Você está enganada. Eu peço uma coisa: se o trabalhador tem certas habilidades. Isto é o que eu peço e isto é com que eu me preocupo... Tais atividades são ilegais. Você não irá me convencer, Senhorita Krause. Chore e eu terei que prendê-la, eu juro por Deus.

Oskar Schindler: Pessoas morrem, é um fato da vida. Ele quer matar todo mundo? Ótimo, o que eu posso fazer sobre isso? Trazer todo mundo aqui? É isso o que você acha? Mande-os para o Schindler, mande-os todos. O lugar dele é um 'paraíso', você não sabia? Não é uma fábrica, não é uma empresa de qualquer tipo, é um paraíso para rabinos e órfãos e pessoas sem alguma habilidade. Você acha que eu não sei o que você está fazendo? Você é tão quieto o tempo todo. Eu sei. Eu sei.
Itzhak Stern: Você está perdendo dinheiro?
Oskar Schindler: Não, eu não estou perdendo dinheiro, este não é o ponto.
Itzhak Stern: Que outro ponto é...
Oskar Schindler: É perigoso! É perigoso para mim. Você tem que entender, Goeth está sobre enorme pressão. Você tem que pensar nisso na situação dele. Ele faz todo esse lugar correr, ele é responsável por tudo que acontece aqui, todas essas pessoas - ele tem muitas coisas para se preocupar. E tem a guerra. Que traz o pior das pessoas. Nunca o bem, sempre o mal. Mas em circunstâncias normais, ele não seria assim. Ele estaria tudo bem. Haveria só os aspectos bons dele - que - ele é um maravilhoso trapaceiro. Um homem que ama boa comida, bom vinho, as mulheres, fazer dinheiro...
Itzhak Stern: ...matar...
Oskar Schindler: Ele não gosta disso... O que você quer de mim sobre isso?
Itzhak Stern: Nada, nada. Nós só estamos conversando.
[Oskar tira um pedaço de papel de lê um nome]
Oskar Schindler: Perlman.
[Schindler tira seu caro relógio de pulso e instrui Stern: "Mande Goldberg trazê-los para cá."]

Oskar Schindler: É isto. Você pode terminar esta página.
Itzhak Stern: O que Goeth disse sobre isto? Você só lhe disse quantas pessoas você queria, e... você não está comprando elas. Você está comprando elas? Você está pagando ele por cada um desses nomes?
Oskar Schindler: Se você ainda trabalhasse para mim, eu esperaria não falar sobre isso com você. Está me custando uma fortuna. Termine a página e deixe um espaço no final.
Itzhak Stern: Esta lista... é um bem absoluto. A lista é vida. Tudo ao redor de suas margens é um precipício.

SS Sgt. Kunder: [Goeth está sendo conduzido ao gueto em um carro aberto] Esta rua divide o gueto no meio. Na direita, gueto A, empregados civis, trabalhadores industriais e assim vai. Na esquerda, gueto B, trabalho excedente, velhos e doentes na maioria, que é onde você vai querer começar. Alguma pergunta?
Amon Goeth: Ja. Por que a capota está aberta? Eu estou congelando.

Diana Reiter: [prestes a ser executada] É preciso mais do que isso.
Amon Goeth: Tenho certeza que você tem razão.
[atira nela]


Ligações externas[editar]

Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: A Lista de Schindler.