Muricy Ramalho

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Muricy Ramalho
Muricy Ramalho
Muricy Ramalho em outros projetos:

Muricy Ramalho (São Paulo, 30 de novembro de 1955) é um ex-jogador e atualmente treinador de futebol.


  • "Dá logo a taça para eles, então, caramba! O que mais revolta é que o Márcio não teve coragem de apitar. Ele viu o pênalti e levou o apito até a boca, mas, quando ia apitar, faltou coragem."
- Fonte: "Fala, professor", Juliano Costa, Jornal da Tarde, 21/11/2005, Edição de Esportes, pág. 5
- Sobre um pênalti na partida válida pelo returno do Brasileirão de 2005 contra o Corinthians.
  • "Aqui eu quero todo mundo estressado. Quem disser que está tranqüilo mando pra casa dormir. No futebol não tem isso. Quero todo mundo ligado, preocupado e estressado. A minha rotina é essa. Estou nervoso todo dia."
- Fonte: "Muricy Ramalho quer são-paulinos estressados"[1] 16/3/2007 Lance!
- Mostrando quais são seus métodos de trabalho.
  • "Uma vez, eu dei um trabalho tático de 40 minutos. Só coloco o time que vai jogar para treinar tático. Depois, na coletiva, a primeira pergunta que fazem é: "Qual o time que você vai colocar em campo?". É demais. Mandei os caras assistirem o treino e pararem de comer bolacha e beber cafezinho."
- Fonte: "Tem ex-jogador demais falando bobagem[2] 5/5/2007 Terra Magazine"
  • "Eu saí daqui a muitos anos atrás e prometi pra mim mesmo que voltaria pra ser campeão e chegou a hora. Eu me preparei muito pra estar aqui."
- Fonte: "Um rabugento vencedor", Maria Paola de Salvo e Camila Antunes, Veja São Paulo, 7/11/2007, Editora Abril, págs. 24-30
- Após o primeiro titulo brasileiro pelo São Paulo.
  • "Dois caras bons podem jogar juntos sempre. O que não pode é jogar dois caras ruins."
- Fonte: "Dagoberto cogita virar meia para não perder espaço no São Paulo"[3] 9/1/2008 Folha Online
- Quando perguntado se Adriano e Aloísio poderiam jogar juntos.
  • "Acabou esse negócio no futebol de pegar a bola e dar para o Zico (resolver). Futebol é conjunto."
- Fonte: "Aconteceu em janeiro…"[4] 31/1/2008 SporTV
- Após o jogo empatado contra o Corinthians.
  • "Não adianta tentar me derrubar. Quem manda é o Juvenal."
- Fonte: "Muricy no ataque", Marcius Azevedo, Jornal da Tarde, 28/5/2008, pág. 6C
- Sobre seu cargo estar ameçado.
  • "É como um casal. Só um pode fazer o que quiser e o outro tem de ser fiel? Essa postura tem de existir dos dois lados. Meu contrato nem tem multa. Só quis que fosse cumprido o que está lá."
- Fonte: "Juvenal garante: 'Muricy não sai'", Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo, 28/6/2008, pág. E2
- Sobre seu contrato com o São Paulo
  • "A torcida paga ingresso para ver o time vencer. Quem quiser ver espetáculo que vá ao Teatro Municipal."
- Fonte: "Muricy: 'Quem quiser ver espetáculo que vá ao Teatro Municipal'"[5] 10/10/2008 Globoesporte
- Após a vitória simples contra o Náutico, na reta final do Brasileirão 2008.
  • "Se sei como o time jogará? Sim, de meia, calção e chuteira."
- Fonte: "Recuperado, Muricy está pronto para primeira batalha na Libertadores"[6] 17/2/2009 Globoesporte.com
- Sobre o time colombiano Independiente.