Mangabeira Unger

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roberto Mangabeira Unger
Mangabeira Unger
Roberto Mangabeira Unger em outros projetos:

Roberto Mangabeira Unger (Rio de Janeiro, 1947) é um advogado e político brasileiro. É ministro extraordinário de Assuntos Estratégicos do Brasil. Durante o período em que foi professor na Universidade de Harvard, deu aula para o atual presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama


  • "Quem acha natural que o desenvolvimento da Amazônia seja assumido por um Ministério do Meio Ambiente simplesmente não entende que a Amazônia é mais do que uma floresta. Um Ministério de Meio Ambiente carece dos instrumentos para lidar com todos os muitos problemas de transporte, energia, educação e indústria que são necessários para formular e implementar um programa abrangente de desenvolvimento."
Em 16 de maio de 2008, apoiando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na escolha do seu nome para coordenar o Plano Amazônia Sustentável (PAS)
-Fonte: O Globo Online (em português)
  • "É a primeira vez em nossa história nacional que a Amazônia está no centro da atenção coletiva e há uma grande convergência no país sobre a tese do desenvolvimento sustentável. Há muito poucos brasileiros que entendem que a Amazônia deva ser preservada como um santuário vazio de gente e de atividades. E também, felizmente, muito poucos que julgam que o preço do desenvolvimento da Amazônia deva ser a entrega da região a atividades econômicas predatórias. A grande maioria insiste na reconciliação da preservação com o desenvolvimento. Nós vamos trabalhar dia e noite pra isso. O ambiente é de mobilização total."
Em 17 de junho de 2008, na primeira reunião do Grupo Executivo do Plano Amazônia Sustentável (PAS)
-Fonte: Núcleo de Assuntos Estratégicos (NAE) (em português)
  • "Uma candidatura de oposição precisa desmascarar o presidente e mostrar quem ele é."
- Fonte: Revista Veja
  • "Ele demonstrou uma das qualidades mais importantes da vida pública, que é a capacidade de ser despojado. Obama é uma pessoa de idealismo refinado e contido, não é espalhafatoso. Essas qualidades, que são características da nobreza moral, nunca devem ser interpretadas como frieza."
Em 4 de novembro de 2008, em um comentário feito ao Estadão Online, sobre, naquele momento, o quase presidente eleito Barack Obama, seu ex-aluno na Universidade de Harvard"
-Fonte: Estadão Online (em português)