Giacomo Leopardi

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giacomo Leopardi
Giacomo Leopardi
Giacomo Leopardi em outros projetos:
As pessoas não são ridículas a não ser quando querem parecer o que não são.

Giacomo Leopardi (29 de junho de 1789 - 14 de junho de 1837) foi um poeta italiano, nascido em Recanati na Itália, é um dos maiores poetas da lírica italiana. A sua obra revela muito pessimismo, melancolia e cepticismo.


  • "As pessoas não são ridículas a não ser quando querem parecer o que não são."
- Le persone non sono ridicole se non quando vogliono parere o essere ciò che non sono.
- Pensieri, 99.
- L' egoismo è sempre stata la peste della società , e quanto è stato maggiore, tanto peggiore è stata la condizione della società.
- "Zibaldone"; 670-671
- Il piacere è sempre o passato o futuro, non mai presente.
- Zibaldone, 3550, 29 settembre 1823, Festa di San Michele Arcangelo) [Zibaldone, 3550 – 1823 - 09-23 , Festival of Saint Michael the Archangel]
  • Encontrei-me desesperadamente entediado com a vida, com um desejo muito forte de me matar, e tive a intimação de algo ruim, que me assustou no momento em que eu queria morrer e me colocou imediatamente em estado de apreensão e ansiedade. Nunca senti com tanta força o conflito absoluto dos elementos que formam a atual condição humana, forçada a temer por sua vida e a buscar a todo custo preservá-la, justamente então quando era mais penosa, e quando poderia ser encerrada por sua própria vontade (mas por nenhuma outra causa).
  • A morte não é um mal, pois liberta o homem de todos os males e, juntamente com os bens, tira-lhe todos os desejos. A velhice é um mal extremo, pois priva o homem de todos os prazeres, deixando-lhe as vontades; e traz consigo todas as dores. A despeito disso, os homens temem a morte e desejam a velhice.
    • Pensamentos (2020), texto VI (página 25), trad. Adriana Aikawa da Silveira Andrade ISBN 978-8592649180
  • Em cada país, os vícios e os males universais dos homens e da sociedade humana são percebidos como específicos do local. Nunca fui a lugar algum onde não tenha ouvido: "Aqui as mulheres são vazias e inconstantes, leem pouco e são mal instruídas; aqui, o povo é interessado na vida dos outros, é fofoqueiro e mal-falante; aqui reina a inveja, e as amizades são pouco sinceras"; e assim por diante, como se em outro lugar as coisas acontecessem de outro modo. Os homens são míseros por necessidade e decididos a crerem-se míseros por acidente.
    • Pensamentos (2020), texto XXXI (páginas 50 a 51), trad. Adriana Aikawa da Silveira Andrade ISBN 978-8592649180
  • O tédio é, de algum modo, o mais sublime dos sentimentos humanos. Não que eu acredite que, examinando esse sentimento, originem-se as consequências que muitos filósofos quiseram encontrar, mas, não obstante isso, não poder ser satisfeito por algo terreno nem, digamos, pela terra inteira; considerar a amplitude inestimável do espaço, o número e a quantidade maravilhosa de mundos, e achar que tudo é pouco e pequeno para a capacidade da própria alma; imaginar infinito o número de mundos, infinito o universo, e sentir que o ânimo e o desejo nossos seriam ainda maiores que esse universo; e sempre acusar as coisas de insuficientes e nulas, e sentir falta e vazio; por isso o tédio me parece o maior sinal de grandeza e de nobreza que se possa ver da natureza humana. Por isso o tédio é pouco conhecido pelos homens de nenhum valor, e pouquíssimo ou nada conhecido pelos outros animais.
    • Pensamentos (2020), texto LXVIII (páginas 85 a 86), trad. Adriana Aikawa da Silveira Andrade ISBN 978-8592649180
  • Quem se comunica mais tarde com os homens raras vezes é misantropo. Verdadeiros misantropos não se encontram na solidão, mas no mundo: pois a experiência da vida, e não a filosofia, é o que faz odiar os homens. E, se um misantropo se retirar do convívio social, perde a misantropia no retiro.
    • Pensamentos (2020), texto LXXXIX (página 107), trad. Adriana Aikawa da Silveira Andrade ISBN 978-8592649180

Atribuídas[editar]

  • "As lições da desgraça são às sumas lições da vida."
- citado em "Citações da Cultura Universal" - Página 142, Alberto J. G. Villamarín, Editora AGE Ltda, 2002, ISBN 8574970891, 9788574970899
  • "Aquele que não tem um objetivo, raramente sente prazer em qualquer empreendimento."
- citado em "Duailibi Essencial: Minidicionário com mais de 4.500 frases essenciais" - Página 77, Roberto Duailibi, Marina Pechlivanis - Elsevier Brazil, 2006, ISBN 8535219579, 9788535219579 496 páginas
  • "Quando um homem concebe o amor, o mundo inteiro se dissipa aos seus olhos, ele não vê nada além do ser amado."
- Fonte: http://www.caras.uol.com.br - 5 de novembro de 2009 - EDIÇÃO 835 - Citações

Veja também[editar]