Saltar para o conteúdo

Patrícia Galvão

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Patrícia Galvão
Patrícia Galvão
Nascimento 9 de junho de 1910
São João da Boa Vista
Morte 12 de dezembro de 1962 (52 anos)
Santos
Cidadania Brasil
Cônjuge Oswald de Andrade, Geraldo Ferraz
Filho(a)(s) Rudá de Andrade
Ocupação jornalista, escritora, romancista, poeta, ativista política, tradutora, comunista, desenhista, política, cartunista, revolucionária
Causa da morte câncer

Patrícia Galvão (?) foi uma jornalista brasileira.


Verificadas[editar]

  • "Quando eu morrer não quero que chorem a minha morte, deixarei meu corpo pra vocês."
- Pagu - Vida, Paixão e Morte (1929)


Atribuídas[editar]

  • "Tenha até pesadelos, se necessário for. Mas sonhe."
- Citado em "Pagu, Patrícia Galvão: livre na imaginação, no espaço e no tempo‎" - Página 53, Lúcia Maria Teixeira Furlani - Editora da UNICEB, Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes, 1991, 3a. ed. - 57 páginas
  • "Se eu ainda tivesse unhas, enterraria meus dedos nesse espaço em branco que ainda resta."
- Citado em "Patrícia Galvão, Pagu: vida, obra"‎ - Página 169, de Augusto de Campos, Patrícia Galvão - Brasiliense, 1982 - 354 páginas