Patrícia Galvão

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Patrícia Galvão
Patrícia Galvão
Patrícia Rehder Galvão em outros projetos:

Patrícia Rehder Galvão (9 de junho de 191012 de dezembro de 1962), conhecida pelo pseudônimo de Pagu, foi uma escritora, poetisa e jornalista brasileira. Militante comunista, teve grande destaque no movimento modernista iniciado em 1922.


  • "Quando eu morrer não quero que chorem a minha morte, deixarei meu corpo pra vocês."
- Pagu - Vida, Paixão e Morte (1929)


Atribuidas[editar]

  • "Tenha até pesadelos, se necessário for. Mas sonhe."
- citado em "Pagu, Patrícia Galvão: livre na imaginação, no espaço e no tempo‎" - Página 53, Lúcia Maria Teixeira Furlani - Editora da UNICEB, Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes, 1991, 3a. ed. - 57 páginas
  • "Se eu ainda tivesse unhas, enterraria meus dedos nesse espaço em branco que ainda resta."
- citado em "Patrícia Galvão, Pagu: vida, obra"‎ - Página 169, de Augusto de Campos, Patrícia Galvão - Brasiliense, 1982 - 354 páginas