Luís Serpa

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luís Serpa
Luís Serpa
Luís Serpa em outros projetos:

Luís Filipe Martins Serpa (Lisboa, 21 de Maio de 1948) é um galerista de arte português.


Sobre[editar]

  • «Inaugurada em 1984 na sequência da exposição "Depois do Modernismo" a Galeria Cómicos, sob a orientação personalizada de Luís Serpa, tornar-se-ia quase imediatamente a galeria portuguesa mais característica da particular dinâmica artística dos anos 80 e também aquela que num muito curto espaço de tempo obteve um grau de reconhecimento e uma capacidade de afirmação internacional absolutamente único na história das galerias portuguesas».
- Alexandre Melo, "Arte e Mercado em Portugal - Inquérito às Galerias"
  • «(...) Assumindo a dianteira do esforço de internacionalização do meio artístico português ao longo deste período, os Cómicos lideraram nomeadamente o processo de intensificação de relações com a Espanha que foi uma das componentes motrizes do referido esforço de abertura além fronteiras,(...) apostando numa relação privilegiada com os artistas portugueses cujas carreiras entravam em fase de plena afirmação pública no início dos anos 80».
- Alexandre Melo, "Arte e Mercado em Portugal - Inquérito às Galerias"
  • «(...) Ao longo da década de 90, Luís Serpa modificou a natureza da sua relação com a Galeria e diversificou o espectro das suas actividades».
- Alexandre Melo, "Arte e Mercado em Portugal - Inquérito às Galerias"
  • «Luís Serpa continua a desenvolver um conceito original de programação de exposições que dificilmente chamaríamos galerístico. Com efeito, apesar de tudo se passar no espaço comercial onde habitualmente pratica a sua actividade de galerista, cada exposição, individual ou colectiva, obedece a um conceito globalizante, mais usual num bom museu de arte contemporânea do que num espaço deste género».
- Luísa Soares de Oliveira, “A Arte de Contaminar”, in PÚBLICO / Actual, Artes Plásticas, pág.24, 21 Fevereiro 2004.