Leo Buscaglia

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leo Buscaglia em outros projetos:

Felice Leonardo Buscaglia (31 de março de 1924 - 12 de junho de 1998) foi um professor e escritor ítalo-americano, que ministrou aulas na Universidade do Sul da Califórnia EUA , tendo sido autor de artigos para o New York Times sobre assuntos relacionados ao amor e sobre o humano.


Question book-3.svg Este artigo ou secção não cita as suas fontes ou referências. Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes.

Alternativas

  • “Estou começando a achar que o indivíduo que realmente tem saúde mental é o que tem o maior número de alternativas, as mais viáveis. Uma pessoa que possa dizer: ‘Se isso não acontecer, o que mais, e o que mais é possível?’”.
  • “O que é normal? O que é certo? O que é errado? Contanto que você seja livre, tem a liberdade de selecionar e escolher as alternativas, desde que esteja disposto a aceitar a responsabilidade de ser livre. E depois que estiver experimentado suas alternativas, e elas não funcionarem como você desejaria, não me culpe. Culpe a sua escolha. Experimente outra alternativa. Você toma a decisão, pega o seu pincel, escolhe suas cores, pinta o seu paraíso e depois vive nele. Ou pinta o inferno, se quiser, mas não me culpe por isso. Só você pode ser responsável por não crer. Esqueça o que passou. Ligue-se no que é! O momento se encarrega disso”.

Amigos

  • “Precisa-se de dois para ver um. Quer saber quem você é? Olhe para os olhos das pessoas à sua volta, que o amam. São as únicas pessoas que ousarão lhe dizer que você está com o nariz sujo de terra. Todos os outros no mundo vão deixá-los passar o dia todo com terra no nariz. A pessoa que o ama vai dizer: ‘Ei, você está com terra no nariz.’”.

Amor

  • “Acho que o amor é muito parecido com o espelho. Quando amo alguém, essa pessoa torna-se meu espelho e eu me torno o dele; e refletindo-se um no amor do outro, vemos o infinito”.
  • “Só podem dar aquilo que têm. Esse é o milagre. Se tiverem amor, poderão dá-lo. Se não o tiverem, não poderão dá-lo. Na verdade, a questão não é dar, certo? A questão é compartilhar. Posso dividir com você tudo o que possuo. Com isso não perco o que possuo.”
  • “Não acreditamos mais em nossas sensações. O homem não chora. Quem disse? Se o que você sente lhe dá vontade de chorar, chore. Eu choro sempre. Choro quando estou feliz choro quando estou triste, choro quando um estudante diz algo bonito, choro quando leio poesia. Se você sente alguma coisa, deixe as pessoas saberem o que sente. Você não está cansado dessas caras estóicas que não demonstram nada? Se tem vontade de rir, ria. Se gosta de alguém, diga, vá e dê-lhe um abraço. Se você acredita nisso, é isso.”
  • “Ninguém pode dar aquilo que não possui. Para dar amor, você deve ter o amor.”
  • “Ninguém admite aquilo a que não se entrega. Para se entregar ao amor, você deve ser vulnerável a ele.”
  • “O amor não é aprendido por osmose. Na verdade, depende da atuação de todos nós.”
  • “A maioria de nós nunca aprende a amar totalmente. Representamos no amor, imitamos amantes, tratamos o amor como um jogo. É de surpreender que muitos de nós estejamos morrendo de solidão, sentindo-nos ansiosos e incompletos, mesmo em relações aparentemente íntimas, e estejamos sempre procurando algo mais que sentimos que deveria existir.”
  • “O amor, particularmente, é aprendido melhor na alegria, na paz e no viver.”
  • “A diferença entre dizer ´eu te amo´ para um amigo ou para um amante é que, se você o disser para o amigo, ele saberá exatamente o que você quis dizer com isso.”
  • “Se alguém deseja conhecer o amor, deve viver o amor em suas ações.”
  • “Para se amar, deve-se viver as questões. Mas para vivê-las, é necessário que se as proponha.”
  • “O amor não pode ser capturado nem preso a uma parede. Ele foge das correntes. Se o amor deseja tomar outra direção, ele o faz; e todas as prisões, guardas, correntes e obstáculos no mundo não são suficientemente fortes para detê-lo por um segundo.”
  • “O amor está sempre de braços abertos. Com os braços abertos você permitirá que o amor venha e vá quando assim o desejar, livremente, pois ele fará isso de qualquer maneira. Se você se fecha sobre o amor descobrirá que ficou segurando apenas a si próprio.”
  • “É tolice acreditar que o amor de alguém possa estar completamente realizado ou posto em prática. O amor perfeito é realmente raro. Deve-se imaginar mesmo se qualquer homem já o alcançou. Isto não significa que não possa ser possível, nem que não seja uma meta a ser sinceramente procurada. Na verdade, é nosso maior desafio, pois o amor e a própria pessoa são uma coisa só e a descoberta de um é a realização de outro.”
  • “O amor ensina ao homem a mostrar o que está sentindo. O amor nunca pressupõe que possa ser percebido ou sentido sem expressão.”
  • “O amor não tem medo de sentir.”
  • “O amor tem necessidade de ser expresso fisicamente.”
  • “O amor revela-se e cresce no momento e na alegria de cada instante.”
  • “Não existem tipos de amor, o amor é amor; só existem intensidades de amor. O amor é confiar, aceitar e acreditar, sem garantias. O amor é paciente e espera, mas é uma espera ativa, não passiva. Está se oferecendo continuamente numa revelação mútua, num compartilhar mútuo. O amor é espontâneo e precisa se expressar pela alegria, pela beleza, pela verdade, mesmo pelas lágrimas. O amor vive o momento; não está perdido no passado nem precisa do amanhã. O amor é Agora!”
  • “Ser é fazer. Uma pessoa só se torna real (humana) no momento da ação. Se alguém deseja amar, é claro que deve mover-se para o amor.”
  • “Mesmo o maior guru não pode lhe dar o amor. Só pode ajudá-lo guiando-o, oferecendo compreensões, sugestões e estímulos. Você não aprenderá observando os outros viverem o amor; só aprenderá como um participante ativo no amor.”
  • “Aprender a amar é estar em constante modificação.”
  • “O amor sempre cria, nunca destrói. Nisso reside a única esperança do homem.”
  • “Ninguém deve nunca estar satisfeito com sua capacidade para amar. Não interessa em que ponto esteja, sempre será um começo.”
  • “Talvez a palavra mais positiva da linguagem e a que mais conduz para um crescimento continuado no amor é ´Sim´. O Sim é o melhor ´descongelante´ para os símbolos e as idéias congeladas. Uma pessoa que ama diz ´sim´para a vida, ´sim para a alegria, ´sim´para o conhecimento, ´sim´para as pessoas, ´sim´para as diferenças. Sabe que todas as coisas e todas as pessoas têm algo a lhe oferecer, que todas as coisas estão em todas as coisas. Se ´sim´for muito ameaçador, tente ´talvez´. Dizer ´não´a alguma coisa é excluí-la; excluí-la é mantê-la de for a, talvez para sempre.”
  • “O amor real é dedicado ao processo de transformação constante. Pois quando, por qualquer motivo, esse processo termina, o amor torna-se tedioso, indiferente e está destinado ao fracasso. Ele decai. Destrói a si próprio. Então, o que parece ser um começo é, na realidade, apenas o começo de um fim.”
  • “Quando alguém mostra aos outros que os ama, deve mostrar-lhes sua necessidade de amor. Não se pode querer que as pessoas, mesmo aquelas que estejam mais próximas a você, saberão e compreenderão seus sentimentos e necessidades não expressos. Se quer que os outros o conheçam, você é o responsável por se comunicar com eles”
  • “O amor é sempre um compartilhar ativo. Se alguém tem amor para dar, pode dividi-lo com todos no mundo que ainda terá o mesmo amor com o qual começou. Nunca perdemos nada por compartilhar essa coisa, pois nada é exclusivamente nosso ao começarmos. Na verdade, o amor só adquire significado quando compartilhado.”
  • “O homem tem uma necessidade de ser visto, escutado e acariciado. O amor reconhece essas necessidades.”
  • “Um amante reconhece as necessidades dos outros de serem vistos. Ele olha.”
  • “Talvez, se escutássemos outra pessoa, se ouvíssemos verdadeiramente, poderíamos escutar sua alegria e seu choro. O amor ouve. O amor escuta.”
  • “O amor toca, acaricia. O amor físico é necessário para a alegria, o crescimento e o desenvolvimento.”
  • “O amor não é o sexo, embora uma gratificação sensual em graus variados seja sempre uma parte do amor. É impossível imaginar uma situação onde alguém ame profunda e sinceramente sem um desejo por alguma forma de gratificação sexual”.
  • ”Já vivi situações em que as pessoas disseram: - ´Por favor, não me toque, prefiro não ser tocado.´ É claro que isso é um direito que deve ser respeitado. Mas o amor é físico, ele toca.”
  • “O amor nunca dá direção, pois sabe que conduzir um homem para fora de seu caminho é oferecer-lhe o nosso, que nunca será verdadeiramente dele e certamente o enfraquecerá. Deve ser livre para seguir seu próprio caminho, da forma que escolher e com a intensidade que quiser. Deve ser livre para cometer seus próprios erros e, a partir deles, aprender o que quiser.”
  • “O amor é seu guia, não seu líder. Cada homem é seu próprio guia. O amor nunca reflete naquele que dá. Pois se houver qualquer revelação de nossa ajuda, então evitamos que o ser amado siga verdadeiramente o seu caminho e ele não esta sendo verdadeiramente livre. Tem seu caminho e o amor o estimula a segui-lo, mesmo que seu caminho não se encontre com o nosso. Mantê-lo naquilo que acreditamos ser o caminho correto para ele é levá-lo para a escuridão e, como Thoreau diz, os pássaros nunca cantam nas gaiolas.”
  • “Muitas vezes o homem está tão preocupado com o que os outros acreditam, dizem ou pensam, que pára de escutar o que ele acredita, pensa ou diz.”
  • “O amor escuta suas próprias necessidades e aprecia sua própria individualidade.”
  • “O amor, então, reconhece as necessidades, físicas e emocionais. Enxerga tão bem quanto olha, escuta tão bem quanto ouve. O amor toca, acaricia e revela na gratificação sensual. O amor é livre e não pode ser realizado se não for deixado livre. O amor encontra seu próprio caminho, estabelece seu próprio movimento e segue de sua própria maneira. O amor reconhece e aprecia sua individualidade. O amor não precisa de reconhecimento, pois se seu efeito for reconhecível, não é amor verdadeiro.”
  • “Viver no amor é o maior desafio da vida.”
  • “O homem deve saber que só sendo vulnerável pode verdadeiramente oferecer e aceitar amor. Ao mesmo tempo sabe que, se revelar essa vulnerabilidade na vida diária, em geral corre o risco de ser explorado, de levarem vantagem sobre ele. Sente que se mantiver uma parte de si mesmo em reserva para proteger essa vulnerabilidade, sempre receberá de volta apenas uma parcela do amor que dá. Portanto, sua única chance de ter um amor profundo é dar tudo o que tem.”
  • “Se não encontra amor, só pode reclamar do fato de não ter amor. Deve ter certeza do amor que tem dentro de si. Deve dedicar-se ao amor, ser resoluto e não vacilar em seu amor. Ele não deve ser como Cândido, o tolo de Voltaire, e reconhecer apenas a bondade mesmo onde só exista a maldade. Deve conhecer a maldade, o ódio e a intolerância como fenômenos reais, mas deve ver o amor como a maior força. Não deve duvidar disso mesmo por um momento, ou então estará perdido.”
  • “Você deve aprender que não pode ser amado por todas as pessoas. Isso é o ideal. No mundo dos homens, isso é raramente encontrado. Pode ser a melhor ameixa do mundo, madura, suculenta, doce, e oferecer-se a todos. Mas deve se lembrar de que existem pessoas que não gostam de ameixas.”
  • “Não se ama para ser amado; ama-se para amar.”
  • “Talvez o amor seja o processo de eu conduzi-lo delicadamente de volta a si. Não para quem eu quero que você seja, mas para quem você é”.
  • “Se você é mesmo um amante, há de querer dar o melhor você que há. E isso significa desenvolver toda a maravilha em você como ser humano singular.”
  • “Há um seguro para tudo, sabia? Mas ninguém jamais fez um seguro para não ficar triste. Ninguém faz seguro para não morrer. É a coisa mais inevitável, vai acontecer com todos e todos nós. Isso nos ensina o que é o amor – é braços abertos. É a liberdade. Mantenha os braços abertos e as pessoas virão e irão – e fazem isso, de qualquer forma. Você não tem controle! “Recuso-me a permitir que você morra.’ A que você está se agarrando? Experimente a vida: agonize, grite, chore. E depois largue-a “.
  • “Quanto mais eu vivo no prazer e na beleza, melhor amante me torno. E definir o amor seria limitá-lo”.

Amor-próprio

  • “Amar a si próprio implica considerar o seu próprio valor acima de todas as coisas.”
  • “Quando você ama a si próprio, amará os outros. E você só será capaz de amar os outros até o ponto e profundidade que ama a si próprio.”
  • “Preocupar-se consigo é o amor básico.”
  • “Refiro-me a uma pessoa que goste de si como alguém que sabe que só podemos dar aquilo que possuímos, de modo que é bom começar a conseguir alguma coisa. O único motivo para possuir alguma coisa é dá-la.”
  • “Amar a si próprio também envolve o conhecimento de que ninguém mais pode ser você. Se tentar ser como outra pessoa, talvez se aproxime muito, mas sempre será um segundo. Mas você é o melhor você. Isso é a coisa mais fácil, mais prática e mais recompensadora de ser. Então faz sentido que você só pode ser para os outros aquilo que é para si próprio”.
  • “Onde quer que estejamos agora, é importante. Gosto de pensar que, onde quer que você esteja, ame aí mesmo, pois é aí que tudo começa. Você tem que começar dizendo: ‘Sim, eu me amo como sou e com todos os meus vícios e limitações, mas isso não significa forçosamente que é assim que estarei amanhã. Só significa que gosto de mim como sou agora.’ Você não pode continuar se não fizer essa declaração. Se eu pudesse ter um único desejo no mundo e uma varinha mágica, eu a agitaria sobre todos e pediria que dissessem, e que acreditassem: ‘Gosto de mim como quero que esteja bem agora, nesse minuto. Sou formidável.’ “.
  • “É essencial que você alcance o ponto em que possa se pôr diante do espelho e dizer: ‘Espelho, espelho meu, quem é o mais incrível de todos?’E acreditar mesmo quando o espelho responder: ‘Você, meu velho!’”.
  • “Temos que nos arriscar de novo, dizendo: ‘Gosto de mim.’ Você não pode dar a ninguém nesse mundo uma coisa que não tenha. E, portanto, você tem que se concentrar em adquirir. Você tem que se tornar a pessoa mais bela, sensível, maravilhosa, fantástica do mundo, para poder possuir todas essas coisas a fim de dá-las e partilhá-las. Pense nisso. Se eu não tiver sabedoria, só lhe posso ensinar a ignorância. Se não tiver alegria, só lhe posso ensinar o desespero. Se não tiver a liberdade, só os posso colocar em jaulas. Mas tudo que possuo, posso dar. É o único motivo para possuir as coisas. Mas primeiro tenho de tê-las”.
  • “Sabe, tenho uma forte impressão de que essa maravilhosa qualidade dos ser humano, com todo o seu assombro, é a dádiva de Deus a vocês. E o que fizerem com ela será a sua dádiva para Deus. Não se satisfaça com nada menos do que oferecer a Deus a dádiva perfeita que é você. E divirta-se fazendo isso”.
  • “Acho que, se eu pudesse ter um único desejo na vida, seria devolver você a você. Não em termos de egocentrismo, mas em termos do fato de que você sabe que pode tornar essa pessoa – você – a pessoa mais maravilhosa, mais notável, mais franca, mais bela, mais criativa do mundo. Não para guardar, mas para dar, pois você só pode dar aos outros aquilo que possui. Se você é ignorante, ensina a sua ignorância; portanto, tem que trabalhar para a sua sabedoria. Se estiver acorrentado, ensinará o seu preconceito, e, portanto, tem que trabalhar pela sua liberdade pessoal. Tudo parte de você. Se eu faço alguma coisa por mim, faço-o por você. Quanto mais próximo eu chegar de me amar, mais amor terei para lhe dar”.
  • “Conserve a sua dignidade; conserve a sua integridade. Ninguém pode menosprezá-lo, a não ser você”.

Apatia

  • “Tenho uma forte sensação de que o oposto do amor não é o ódio. É a apatia. Com ela não se sente nada. Se alguém me odeia deve sentir algo a meu respeito, ou não poderia me odiar. Então, existe alguma maneira pela qual posso chegar a ela.”
  • “Posso enfrentar o ódio, posso enfrentar a raiva, posso enfrentar o desespero, posso enfrentar qualquer coisa que esteja sentindo alguma coisa, mas não posso enfrentar o nada”.

Bom-humor

  • “O que me assusta mais do que qualquer outra coisa, talvez, em nossa cultura, é a nossa falta de humor. Levamos todas as coisas tão a sério. Nós nos esquecemos de rir”.

Caminhos

  • “Todos os caminhos são os mesmos, Conduzem ao nada. São caminhos que vão através do mato. A única questão é se o caminho tem um significado. Se o tiver, é um bom caminho. Se não, não tem utilidade. Se o caminho é o amor, o fim não tem importância, o processo terá coração.”
  • “Não quero que vocês brinquem de ‘me seguir’, pois quando começarem a seguir o meu caminho isso os levará a mim, e vocês se perderão. O único caminho a seguir é o seu caminho. Você é aquela combinação mágica que nunca tornará a existir, e não interessa quem seja, ou se se sente exultante ou só. Cada um de vocês é uma coisa singular e especial. Você tem um mundo singular a partilhar.

Bondade

  • “Os fracos é que são cruéis. Só se pode esperar a brandura dos fortes.”

Chuva

  • “Quando foi a última vez que você escutou a chuva?”.

Comportamento

  • “Se a única ferramenta que você tiver for um martelo, tende a tratar tudo como se fosse um prego”.

Confiança

  • “E se descobrirá que o amor é confiança. A experiência parece convencer-nos de que somente os idiotas confiam, que só os idiotas acreditam e aceitam tudo. Se isso é verdade, o amor é a maior tolice, pois se não for baseado na confiança, na convicção e na aceitação, não é amor.”
  • “Se você ama verdadeiramente, não tem escolha a não ser acreditar, confiar, aceitar e esperar receber amor de volta. Mas não pode haver nenhuma certeza, nenhuma garantia. Se alguém espera amar apenas quando tiver certeza de receber o mesmo amor de volta, poderá esperar eternamente.”
  • “Uma pessoa ama porque deseja, porque isso lhe dá alegria, porque sabe que o crescimento e a descoberta de si próprio depende disso. Sabe que a única garantia que tem está dentro de si. Se confia e acredita em si próprio, você confiará e acreditará nos outros. Está ansioso para aceitar tudo que possam lhe dar, mas só pode ter certeza e depender de si próprio”.

Dedicação

  • “Creio que a segunda coisa importante no amor é a dedicação. É o mais belo agente contra a solidão”.

Depressão

  • “Não evite os estados negativos. Os estados negativos podem ensinar-lhe muita coisa. Não evitem pessoas que provoquem em vocês estados negativos. Temos uma tendência a dar meia-volta e ir embora, mas essas pessoas vão fazer com que você se reavalie e se veja a uma nova luz. Sally não é o que o perturba. Você é que se perturba. Ela o deixa num estado negativo porque não corresponde às suas expectativas. Bom, pior, para você! A causa de seu sofrimento não é Sally... é você. Aprenda com os seus estados negativos”.

Educação

  • “Talvez a essência da educação não seja entupi-los de fatos, e sim ajudá-los a descobrir a sua singularidade, ensinar-lhes a desenvolvê-la e depois mostrar-lhes como doá-la.”
  • “Nenhum professor jamais ensinou alguma coisa a alguém. As pessoas aprendem por si.”
- No teacher has taught anything to anyone. People learn themselves.
- Living, Loving & Learning‎ - Página 6, Leo Buscaglia, Ph.D. - 1982
  • “Como professores temos que acreditar na mudança, temos que saber que é possível, do contrário não estaríamos ensinando, pois a educação é um constante processo de modificação.”
- As teachers we must believe in change, must know it is possible or we wouldn't be teaching – because education is a constant process of change.
- Living, Loving & Learning‎ - Página 41, Leo Buscaglia, Ph.D. - 1982
  • “Há uma mesa cheia de maravilhas. A educação é o processo de levar as pessoas a ela. Você pode enfeitar a mesa, pode pôr nela toda a comida do mundo, mas não pode obrigar ninguém a comer.”
  • “Todo mundo ensina a todo mundo, o tempo todo, o que são e quem são. Por isso é que todo mundo é professor. Como pessoa afetuosa, é bom você ter muito, muito cuidado com os rótulos que põe nos outros.”
  • “Não me importa qual o seu adiantamento nos estudos, ainda não está em lugar nenhum”.
  • “Toda a aprendizagem é boa, contanto que você aprenda”.

Elogiar

  • “O homem precisa de uma realização. Todos precisamos. Temos que ser reconhecidos por fazer alguma coisa bem. E alguém tem que nos dizer isso. Algumas vezes alguém precisa chegar a nós e dizer: - Ótimo! Isso é muito bom! Gosto muito disso!´”

Erros

  • “Não importa quem você magoou, se aprendeu a não magoar mais. Não importam os erros que cometeu, contanto que não os torne a cometer. Contanto que você aprenda, contanto que esteja disposta a tomar sua vida nas mãos e beijá-la a partir daí. Aí, há crescimento. Aí, há vida!”

Esperança

  • “O amor está além da esperança. A esperança é um começo. O amor é eterno.”
  • “Acredito que esteja onde você estiver, na vida, e como quer que o tenha aprendido, se quiser aprendê-la de modo diferente, qualquer coisa pode ser aprendida, pode ser desaprendida e reaprendida. Portanto, há sempre o amor e há sempre o assombro, e você não precisa ficar chorando porque alguém o maltratou no passado, ou porque você aprendeu a amar de modo errado, ou está morrendo de solidão.”

Expectativas

  • “O amor perfeito seria aquele que dá tudo e não espera nada. É claro que seria desejável e maravilhoso que se captasse qualquer coisa que fosse oferecida, quanto mais melhor. Mas não se deve pedir nada. Pois se não se esperar nem se pedir nada, não se ficará desiludido nem desapontado. É só quando o amor pede que ele pode causar sofrimento.”
  • “Esperar alguma coisa de alguém por ser nosso direito é procurar a infelicidade. Os outros podem e só darão aquilo que têm e não o que você deseja que lhe seja dado. Quando parar de impor condições no seu amor, terá dado um gigantesco passo no aprendizado do amor.”
  • “Só existe amor quando ele é dado sem se esperar nada em troca.”
  • “A pessoa que ama deve dizer: - Amo porque quero, porque acho correto. Amo por mim, não pelos outros. Amo pelo prazer que tenho... e apenas ocasionalmente pelo prazer que dá aos outros. Se eles me recompensam, será ótimo. Mas se não o fazem, também o será, pois desejo amar”.
  • “Quando você pára de esperar, tem todas as coisas”.
  • “Se você passar a fazer as suas coisas sem expectativas, então já tem tudo de que precisa. Se lhe dão alguma coisa em troca, você recebe isso de braços abertos. Deve vir sempre como uma surpresa. Mas se você espera uma reação e ela acontece, é uma chatice. Pare de esperar, e terá todas as coisas. Tome o que as pessoas lhe derem. Se você apreciar, abrace, beije e receba com alegria, mas não espere nada. Se quiser sofrer, é só andar por aí na expectativa. As pessoas não estão aqui para corresponder às suas expectativas”.

Futuro

  • “Amanhã só chega com a morte. A vida não é uma meta, é o processo. É a caminhada e não ponto de chegada”.

Intimidade

  • “É verdade que os relacionamentos íntimos são um risco, e é verdade que magoam, e é verdade que vão exigir muito de você, e é verdade que vão exigir modificações, e é verdade que vão provocar os seus sentimentos mais profundos e às vezes o farão sentir-se triste. Mas, como já disse, também é verdade que as suas únicas alternativas à liberdade estão no desespero e solidão”.
  • ”Dizem que a intimidade está fora de moda, mas eu digo que a intimidade é absolutamente essencial, do contrário vamos todos enlouquecer. Vá viver em isolamento, se puder. Acredito que você pode julgar seu nível de saúde mental dependendo de se conseguir formar relacionamentos significativos e duradouros. Não a quantidade desses relacionamentos, mas a qualidade deles.”.
  • “Procurar a intimidade é um risco e pode provocar sofrimento. Mas o único meio de você se ver e crescer é um relacionamento íntimo. Se eu quiser saber a respeito de mim, não vou descobrir vivendo sozinho”.
  • “Aqui um ‘Eu’ e ‘Eu’ conhecemos ‘Você’ e ficamos juntos porque somos atraídos uns pelos outros e temos certas coisas em comum, que partilhamos. Isso que partilhamos se torna ‘Nós’. Continuando a partilhar, ganhamos cada vez mais ‘Nós’. ‘Você’ sempre permanece ‘Você’ e ‘Eu’permaneço ‘Eu’. Nunca desaparecemos, mas desenvolvemos o ‘Nós’juntos, esse é o nosso laço comum. Pobre de você se entregar totalmente a outro. Estará perdido para sempre. Conserve-se como os outros se conservam. Aí você põe ‘Eles’juntos e forma ‘Nós’. Depois trabalhe mais nesse ‘Nós’e esse ‘Nós’ vai crescendo cada vez mais, enquanto o ‘Você’ e o ‘Eu’ vão crescendo cada vez mais, formando esses enormes círculos concêntricos que crescem para sempre! A intimidade é esse ‘Nós’maravilhoso. E, se, por acaso, você perder o ‘Nós’especial – ainda terá um ‘Eu ‘ e boas recordações, sobre as quais construir”.
  • “Outra coisa que destrói a intimidade é a falta de mudança. Temos medo das mudanças. A intimidade precisa de mudanças. Ela está mudando, tudo nela está num estado de mudança e você não pode esperar que os outros fiquem os mesmos; eles também vão mudar!”.
  • “A intimidade não pode ser esperada. Você não pode ter expectativas em interação com outro. Ninguém pode ser sempre ou fazer sempre o que você desejaria. Tudo lhe vem como surpresa, e, se você pensar a respeito, cada depressão que você tem é porque alguém não correspondeu às suas expectativas”.

Liberdade

  • “Há formas de se refutar as exigências da sociedade e fazer o que queremos. É saber onde, quando e como.”
  • “Um homem livre é livre mesmo na mais escura das prisões.”
  • “E então, a pessoa que ama, para aprender e para mudar e para recomeçar, precisa também da liberdade. Thoreau disse uma coisa maravilhosa: ´Um pássaro nunca canta na gaiola.´ E nem as pessoas. Você tem de ser livre para aprender.”
  • “Se você reconhece a necessidade de ser livre para descobrir o que é, permitirá que os outros também tenham liberdade de fazê-lo.”
  • “O amor necessita da liberdade. Cada homem crescendo no amor descobrirá seu próprio caminho, sua própria direção para o amor.”
  • “A fim de aprender, temos de ser livres. Você tem de ser livre para experimentar, tentar, livre para errar, e lucro muito com meus erros. O segredo está em não cometer o mesmo erro duas vezes. Mas preciso estar livre para experimentar e tentar”.

Loucura

  • “Como você é humano, tem que fazer mágica. Entre em contato com ela. Quando sentir uma crise de loucura se aproximando, não a domine. Deixe que ocorra, só uma vez, e depois me conte o que aconteceu!”.
  • “Viva loucamente. De vez em quando, só às vezes. E veja o que acontece. Alegra o dia”.

Medo

  • “Acredito sinceramente que a maior parte das pessoas tem medo da vida. Não sei por quê. Temos medo de sermos o que somos! Temos sentimentos maravilhosos e loucos, e não agimos de acordo. Você vê uma pessoa realmente bela e pensa: ‘Vou dizer a ela que ela é linda.’E depois você pensa: ‘Ah, não posso fazer isso.’ E lá se vai ela, a vida toda, sem saber que é bonita! É uma pena, pois se não vivermos plenamente, impedimos que outros vivam plenamente!”.
  • “Temos medo de viver a vida e, portanto, não experimentamos, não vemos. Não sentimos. Não arriscamos! Não nos importamos! E, portanto, nem vivemos, pois a vida significa estar envolvido ativamente. A vida significa sujar as mãos. A vida significa saltar no meio de tudo. A vida significa cair de cara no chão. A vida significa ir além de si mesmo... até as estrelas!”.

Morte

  • “Temos de aprender que a morte é apenas outro aspecto da vida. É uma separação do veículo, é uma continuação. A morte nos ensina a continuar.”
  • “A morte não é uma coisa assustadora. A morte nos ensina o valor do tempo. Percebemos como é precioso. Compreendemos que não temos a eternidade! A morte nos ensina a olhar e ver... e que as pessoas que amamos não vão ser sempre iguais”.
  • "A morte nos ensina a transitoriedade de todas as coisas".
  • “Há muita gente que pensa na morte como se fosse um verdadeiro vilão. Felizmente, cheguei ao ponto em que fiz as pazes com a morte. Vejo a morte como uma coisa muito positiva, pois ela me diz que tenho um período de tempo limitado, e ela não brinca conosco. A morte nos diz isso desde o momento em que nascemos. Nunca se escondeu. Se está escondida, é porque nós a escondemos. Ninguém há de sair desse mundo vivo. Mas, sabem, existem pessoas que acham que acham que vamos sair vivos. Agimos como se tivéssemos a alternativa pela frente! ‘Ah, vou fazer isso amanhã.’’Eu sempre quis escalar uma montanha. Vou fazer isso amanhã. ‘ Pode ser que não possa”.
  • “Você só teme a morte quando não está vivendo. Se está envolvido no processo da vida, não vai gritar nem gemer. Se você tratou bem as pessoas quando elas estavam vivas, não vai se jogar sobre os caixões delas gritando: ‘Não vá, não vá!’Pelo amor de Deus! Nem sequer deixamos as pessoas morrerem com dignidade. Deixamos que morram culpadas, gritando: ‘Ah, por favor, não morra.’”.
  • “A morte é um processo contínuo e belo da vida. Depois que você a viu, não a teme mais. A morte é uma boa amiga, muito boa amiga, pois nos diz que não temos para sempre e temos que viver agora; assim, vocês vêem como cada minuto é precioso. Nós lemos isso e dizemos: ‘Ah, sim, é verdade’. Mas vivemos assim? Como é bom estar com o momento quando você vê uma flor. Quando alguém está falando com você, pelo amor de Deus, escute e não olhe por cima do ombro para ver o que mais está se passando. Se você não quiser estar comigo, então não fique comigo! Tudo bem, eu me adapto a isso. Mas já que vai ficar comigo, quer ficar comigo? Você diz: ‘Vou olhar para o mar.’ Você olha para o mar? ‘Ah, que pôr-do-sol mais lindo. ‘ Está falando sério? Você reconhece que ele nunca se repetirá?”.
  • “A morte nos ensina – se quisermos ouvir - que o momento é agora. É este o momento para pegar o telefone e ligar para a pessoa que você ama. A morte nos ensina a alegria do momento. Ensina que não temos a eternidade. Ensina que nada é permanente. Ensina-nos a deixar as coisas, que não há nada a que você se possa agarrar. E nos diz para deixar as expectativas e deixar que o amanhã conte sua história, pois ninguém sabe se chegará em casa hoje. Para mim, isso é um desafio tremendo. A morte diz: ‘Viva agora.’”.
  • “Por que a morte? Eu não sei por que a morte. Por que a dor? Quisera que não existisse, mas não sei ‘por que a dor’. Se eu passasse a vida querendo respostas a essas coisas, nunca viveria”.
  • “Temos que fazer as pazes com a morte a fim de escolher a vida, pois a morte é uma amiga incrivelmente boa. Ela nos diz que não vivemos para sempre. E se você quiser a vida, é melhor vivê-la agora! Pois, se esperar, ela pode não estar mais lá”.
  • “A morte é um desafio. Diz-nos para não perdermos tempo. Diz-nos para crescermos, diz-nos para nos fazermos! Diz-nos para nos dizermos nesse instante que nos amamos. Diz-nos para nos darmos agora!”.
  • “Não há nada a temer, da morte. Nada a temer. É o maior desafio que temos. Se se lembrarem de que não vivemos para sempre, poderão virar-se para a pessoa ao seu lado e não esperar, mas dizer: ‘Você é formidável. Obrigado por ser você.’”.

Mudança

  • “Se você não gosta do ambiente em que vive, se é infeliz, solitário, se não sente que as coisas estão acontecendo, mude de ambiente. Pinte um novo cenário. Cerque-se de novos personagens. Escreva uma nova peça, livre-se do roteiro que tanto o fez sofrer e escreva outro. Existem milhões de roteiros, assim como peças”.
  • “Temos que nos lembrar que nenhuma modificação acontece sem que trabalhemos arduamente e sem que sujemos as mãos. Não há fórmula nem livros para se decorar para começar. Só sei disso: existo, sou, estou aqui, estou começando, faço minha vida e ninguém mais a faz para mim. Tenho que encarar minhas próprias falhas, erros e transgressões. Ninguém pode sofrer por não ser como sou, mas amanhã é um outro dia e tenho que me levantar e viver de novo. E se não der certo não tenho o direito de reclamar de você, da vida ou de Deus.”
  • “A mudança é inevitável. Só existe uma coisa a respeito da qual você pode ter certeza e essa coisa é a mudança. Negar as mudanças é negar a única realidade. As atitudes mudam, os sentimentos mudam, os desejos mudam e, particularmente, o amor muda. Não há como parar isso, como segura-lo; só se pode acompanhá-lo”
  • “Se você ama uma pessoa, olhará para ela cuidadosamente. Ela está mudando a cada dia através de um processo lento e gradual que você certamente perderá se não aprender a olhar.”
  • “Você deve compreender que a mudança é inevitável e quando direcionada para o amor e a auto-realização, é sempre boa”.
  • "Veja os problemas como pequenos milagres que podem trazer-lhe sabedoria e mudança".

Otimismo

  • “Temos que nos livrar dos ‘não faça’. Temos que nos livrar dos ‘nuncas’. Temos de nos livrar dos ‘não posso’. Temos que nos livrar dos ‘não’- que palavra mais negativa! Temos que nos livrar dos ‘impossível.’ Não há nada impossível. Temos que nos livrar dos ‘sem esperança.’ Não há nada sem esperança. Estas são palavras para tolos, e não para gente inteligente. Apague-as do seu vocabulário. Nunca diga nunca! Impossível? Claro que é possível. Diga ‘sim’à vida! ‘Sim’ ao assombro, à alegria, ao desespero. ‘Sim’ à dor, ‘sim’ao que você não entende. Experimente o ‘sim’. Experimente ‘sempre’. Experimente ‘possível’. Experimente ‘esperançoso’. Experimente ‘farei’. E experimente ‘posso’”.

Paciência

  • “O amor deve ser paciente. O amor espera. Isso não significa que o amor espere passivamente para sempre, até que a pessoa cresça. O amor é ativo, não é passivo.”

Passado

  • “O passado não é mais real. Ele tem valor porque fez de você o que você e hoje, mas esse é todo o valor que tem. Portanto, não viva no passado. Viva agora. Quando está comendo, coma. Quando está amando, ame. Quando está conversando com alguém, converse. Quando está olhando uma flor, olhe. Capte a beleza de cada momento!”
  • “O amor vive no momento. A maioria das pessoas ou está vivendo no passado ou então trabalhando muito pelo amanhã. Olham para o passado, para os ´bons tempos´, com apego e tentando encontrar no presente a segurança do passado. Logo descobrem que estão parados e não percebem que no nosso mundo, que se movimenta rapidamente, ficar parado é mover-se para trás, e que mover=se para trás é morrer. O passado está morto, é irreal. Só tem valor enquanto afeta o momento.”
  • “Nunca se pode reviver nada, pois sempre será, na melhor das hipóteses, apenas uma cópia empobrecida do original.”
  • “Se uma pessoa afetuosa é alguma coisa, é uma pessoa que sabe que a única realidade é o ‘agora’. Ontem já se foi, e não há nada a fazer a respeito. É bom, pois o levou aonde você está agora. E a despeito do que as pessoas lhe disseram, é um lugar para se estar! Mas não há nada que você possa fazer a respeito do ontem, não é mais real. E amanhã? Amanhã é uma coisa ótima para se sonhar. É maravilhoso sonhar com o amanhã, mas não é real. E se você passar o tempo sonhando com ontem e amanhã, vai perder o que está acontecendo com você e comigo agora. E é essa a realidade de verdade, estar em contato. Amanhã é nebuloso demais.”
  • “Muito bem, não sei o que vocês acham, mas eu não acho que o essencial seja o meu veículo. Não sei o que acham, mas eu não acho que o essencial seja a minha instrução. Não creio que o essencial em mim seja a minha casa ou o meu carro ou minhas roupas. O que é essencial, em mim? Bem, acho que o essencial é que vivo e abraço a vida agora, onde quer que eu esteja. Eu a agarro em meus braços! Não perca tempo chorando pelo passado. O passado já passou! Perdôo o meu passado. Perdôo as pessoas que me magoaram. Não quero passar o resto da vida acusando e apontando o dedo.”
  • “Culpamos o passado, adoramos culpar o passado, e gostamos de culpar todos do passado, mas somos impotentes para fazer alguma coisa quanto ao presente e ao futuro. Desconfiamos dos outros, mas acima de tudo desconfiamos de nós mesmos. Nós nos esquecemos de escutar as nossas vozes. Somos incongruentes com o que parte de nós. Sentimos falta do presente. Deixamos que se vá. Não sabemos que temos escolha e que podemos escolher a alegria. Fala-nos um propósito e não compreendemos bem de que trata a vida. Nunca nos perguntamos: ‘O que estou fazendo aqui?’Será que seu papel aqui é só ocupar lugar?”.

Perdão

  • “Torne a inventar o perdão. Você nunca poderá escolher a vida até aprender a perdoar! Você perdoa as pessoas que lhe fizeram mal aprendendo a perdoá-las e dizendo: ‘Está bem.’ Pois, se não o fizer, carrega essas coisas nas costas como um peso morto e esse peso o derruba. Quando você aprender a perdoar, e quando reaprender a indulgência poderá cortar fora esse peso e todas as energias que você usa para controlar essas coisas podem, agora, ser usadas para ajudá-lo a crescer e se tornar belo. Assim, não carregue o seu passado por aí, como um peso morto. Largue-o! Aprenda com ele e largue-o”.

Perfeição

  • “A pessoa que ama não tem necessidade de ser perfeita, apenas humana. A idéia de perfeição me assusta.”
  • “Essa idéia de perfeição me assusta. Chegamos quase a ter medo de fazer alguma coisa, hoje em dia, por não podermos fazê-la com perfeição.”
  • “Procuramos mexer com a perfeição, e é aí que residem todos os nossos problemas”.
  • “Que importância tem se você deixar os outros saberem que você não é perfeito? Aí eles podem se identificar com você. Ninguém pode se identificar com a perfeição”.
  • “Pedirei que todos os outros sejam perfeitos no dia em que eu for perfeito. Portanto, estão todos salvos!”.

Rejeição

  • “Você deve aprender que não pode ser amado por todas as pessoas. Isso é o ideal. No mundo dos homens, isso é raramente encontrado. Pode ser a melhor ameixa do mundo, madura, suculenta, doce, e oferecer-se a todos. Mas deve se lembrar de que existem pessoas que não gostam de ameixas.”
  • “Você não deve rejeitar ninguém, pois sabe que é uma parte de todos os homens, e rejeitar mesmo uma pessoa é rejeitar a si próprio.”
  • “Você deve saber que, se ama todas as pessoas e é rejeitado por uma, não deve se retrair no medo, dor, decepção ou raiva. Não é culpa do outro. Não estava preparado para o que lhe era oferecido. O amor não lhe foi oferecido com condições.”
  • “Você deve compreender que, se for rejeitado no amor de alguém, existem centenas de outros esperando o amor. A idéia de que existe apenas um amor certo é decepcionante. Existem muitos amores certos.”

Responsabilidade

  • “Ser responsável no amor é ajudar os outros a amarem.”
  • “Às vezes saio – e, realmente, chegamos a isso – e digo bom dia e alguém se vira para mim e pergunta: ‘Eu o conheço?’E eu digo: ‘Não, mas não seria bom?’ Às vezes, dizem que não. Estão no seu direito. Mas eu fiz a minha parte, disse olá. Eles fizeram a parte deles, dizendo olá ou não.”
  • “Nikos Kazantzakis diz: ‘Você tem o seu pincel, tem suas tintas, pinte o paraíso e depois entre nele.’E, se quiser pintar o inferno, pode pintar, mas não venha me culpar, e nem os seus pais, nem a sociedade – e por favor não culpe Deus... Você assume toda a responsabilidade por pintar o seu próprio inferno”.

Respostas

  • “Acreditamos que tudo o que há a descobrir está na luz, onde é fácil encontrar, quando as únicas respostas para você estão em você! Vá em frente, procure e procure, mas não vai encontrá-las lá fora! Ninguém tem as suas respostas. Só você tem suas respostas. E se pensa que pode arrumar a mala e fugir de você, vai ter uma grande surpresa. Portanto, está na hora de começar a procurar onde faz sentido procurar. O que é essencial não está lá fora. O que é essencial está mesmo dentro de você. Mas lá dentro é assustador e escuro, e não é fácil procurar no escuro.”

Riscos

  • “A modificação e o crescimento se dão quando a pessoa se arriscou e ousa fazer experiências com sua própria vida”.
  • “Elizabeth Kubler-Ross nos diz que as pessoas que mais gritam no leito de morte são as que nunca viveram. Foram observadores da vida, mas não participantes ativos. Não correram riscos. Ficaram de espectadores”.
  • “Todo crescimento envolve riscos”.
  • “Aprenda a arriscar de novo. Volte àquele ponto na sua infância em que o mundo todo era um mistério gigantesco e maravilhoso, que você tinha que entender. Ligue-se nisso. Diga a si mesmo: ‘Quero conhecer tudo. Quero sentir e tocar e provar e compreender tudo, e na vida não há tempo para fazer tudo isso, de modo que tenho de fazê-lo agora. Aproveite todos os momentos como se realmente fossem os seus últimos, pois bem podem ser”.
  • “Para escolher a vida, devemos estar dispostos a arriscar de novo e a amar de novo. Podem imaginar alguma coisa mais importante? Para que trabalhamos? Por que lutamos? Por que sofremos? Por que esperamos? É o amor. É a vida. Perder isso será sempre a nossa maior perda. Mas se estiverem dispostos a arriscar, a se magoarem, a sofrer, conhecerão o amor”.

Rótulos

  • “Os rótulos são fenômenos que distanciam. Parem de usá-los.”

Sabedoria

  • "O conhecimento não é sabedoria! A aprendizagem só em si não é sabedoria. A sabedoria é a aplicação do conhecimento e dos fatos. A sabedoria é se dar conta de que você não sabe nada. A sabedoria é dizer: ‘Minha mente está aberta. Onde quer que eu esteja, estou apenas começando. Há cem vezes mais coisas a perceber do que o conheço.” Isso é o princípio da sabedoria.”“.
  • “A alegria é uma grande mestra. Mas o desespero também. O assombro é um grande mestre, mas a confusão também! A esperança é uma grande mestra, mas a desilusão também! E a vida é uma grande mestra, mas a morte também. Negar-se algum desses – qualquer aspecto – é não experimentar a vida em sua plenitude.”
  • “O essencial não é só tomar da vida, mas também devolver alguma coisa a ela”.
  • “Acreditamos realmente que o que percebemos como realidade seja o que existe. Meu Deus, esteja onde você estiver, está apenas começando! Está apenas começando a descobrir o universo e você. Em pequenos grupos de sensibilidade, você poderá verificar, dentro de minutos, que tem sentimentos que nunca sonhou ter; a capacidade de sentir, de cheirar, de provar coisas maravilhosas que sempre estiveram aí, mas nunca foram descobertas. Mas elas têm de ser desenvolvidas. Não é uma coisa mágica; é preciso aprendê-las; é preciso desenvolvê-las. Mas, no nosso mundo ignorante e limitado, achamos que é só isso que existe”.

Segurança

  • “Acordamos como anjos, mas adormecemos como demônios, pois passamos o dia todo correndo atrás da segurança. Empurramos, acotovelamos porque achamos que devemos, porque temos medo ou porque nos esquecemos de parar e pensar no que é verdadeiramente essencial e o que importa de verdade. A segurança está em você. Você é sua única segurança”.

Separação

  • “Se duas pessoas crescem em sentidos diferentes no amor, em geral é porque uma ou outra se recusam a crescer ou a mudar. Nesse caso, um amante pode decidir-se se ajustar ao comportamento, ignorá-lo, ou depois que tudo pareça inútil, separar-se e deixá-la. Pode-se fazer a pergunta: -´Mas separar-se é amar? ´ Na verdade é. Se um amante permanece no caminho d outro, não está mais amando”.
  • “Mandar uma pessoa embora significará a perda de todas as possibilidades oferecidas pela intimidade de conhecer profundamente e sentir com sinceridade junto com outra pessoa”.
  • “Vocês sabiam que a maior parte dos divórcios e das rupturas nos relacionamentos acontece por causa de coisas tolas, insignificantes e loucas? ‘Quero o divórcio. Ela aperta o tudo de pasta de dentes no meio, e isso me deixa alucinado!’ Meu Deus, comprem dois tubos. ‘Ele larga as coisas pela casa toda e sou a empregada dele!’ Você só é a empregada dele se quiser! Deixe as roupas no chão! Pule por cima delas!”.

Sofrimento

  • “Não queremos sofrer. Bem, sabe, aprende-se muita cosa com o sofrimento. Por certo, prefiro aprender e ensinar com prazer, mas negar que haja algum valor no sofrimento é um erro tremendo. Não se agarre ao sofrimento, nem o deseje. Experimente-o, pegue-o e largue-o. Mas experimente-o porque pode lhe ensinar uma porção de coisas. Sofrer sem aprender com isso é uma estupidez total”.
  • “De uma coisa estou certo: o sofrimento gosta de companhia. Não só gosta, mas exige! Os infelizes querem que você também se sinta infeliz”.

Solidão

  • “Pensamos que para sermos adultos temos que ser independentes e não precisar de ninguém. E é por isso que estamos todos morrendo de solidão.”
  • “Na verdade, o medo da solidão e da falta de amor é tão grande na maioria de nós que é possível que nos tornemos escravos desse medo.”
- The fear of aloneness and lack of love is so great in most of us that it's possible we can become slave to this fear.
- Love - página 82, Leo F. Buscaglia - Fawcett Books, 1982, ISBN 0449234525, 9780449234525 - 207 páginas
  • “Sinto realmente que se houver, nesse mundo, uma pessoa que pudermos tocar totalmente, sem acanhamento nem vergonha, nunca morreremos de solidão. Alguém de quem você não tenha que se esconder”.

Sonhos

  • “Será uma pena se você só acreditar naquilo que puder ser comprovado por meios estatísticos. Sinto muita pena de você, se só for governado pelo que pode medir, pois eu tenho curiosidade pelo incomensurável. Interesso-me pelos sonhos, e não só pelo que existe aqui. Não me importa a mínima o que está aqui. Isso eu vejo. Muito bem, meça, se quiser passar a vida medindo, mas a mim interessa o que está lá fora. Há tanta coisa que não vemos, não tocamos, não sentimos, não compreendemos. Supomos que a realidade seja a caixa em que fomos colocados, e não é, eu lhes asseguro. Abra a porta, um dia, e olhe para fora para ver quanta coisa há. O sonho de hoje será a realidade de amanhã. No entanto, nós nos esquecemos de como sonhar”.

Tédio

  • “O tédio provém da rotina. A alegria, o assombro, o êxtase surgem da surpresa. A rotina leva ao tédio, e, se você está entediado, você é entediante. E se pergunta porque as pessoas não querem estar com você! Podemos escolher. Temos opções. Você pode escolher como deseja viver a sua vida. Pode escolher a alegria, a liberdade, a criatividade, a surpresa, ou a apatia e o tédio. E pode fazer essa escolha agora mesmo!”.
- Boredom arises from routine. Joy, wonder, rapture, arise from surprise. Routine leads to boredom and if you are bored, you are boring. And you wonder why people don't want to be with you! We can choose. We have choice. You can choose how you want to live your life. You can select joy, freedom, creativity, surprise, or apathy and boredom. And you can make that selection right now!
- Living Loving and Learning - página 153, Leo F. Buscaglia - Random House Publishing Group, 1985, ISBN 0449901815, 9780449901816 - 288 páginas
  • “É a semelhança que nos aproxima, mas é a novidade que nos conservará unidos. Seja sábio, seja estimulante, seja empolgante, partilhe as novas idéias, cresça, desenvolva-se. Nunca seja previsível!”.
  • “Estamos tão ocupados ajudando a vida dos outros que nos esquecemos que a vida essencial é a nossa. Sente-se com seu companheiro, de vez em quando, e façam alguma coisa louca, como comer bolinho de peixe à luz de velas. Se não gostar de bolinho de peixe, experimente um hambúrguer do Mcdonalds! Mas acenda uma vela e toque música romântica! Abra uma garrafa de vinho e faça uma farra! ‘ Esse é o nosso momento. Nem atendemos ao telefone.’ Mesmo que seja à meia-noite – em todo caso, é a melhor hora. Já nos esquecemos de como é bom ver o amanhecer”.
  • “Se você quiser ser fascinante, seja imprevisível”.

Tornando-se você mesmo

  • “Não precisamos ter medo de tocar, de sentir, de mostrar emoções. A coisa mais fácil do mundo é ser como você é, como se sente. A coisa mais difícil é ser como as outras pessoas gostariam que fosse, mas é nesse tipo de mundo que vivemos. Você é o que realmente é, ou o que as pessoas disseram que é? E você está interessado em saber o que realmente é? Porque, se for assim, será a melhor viagem de sua vida”.
  • “Você deve compreender que se é a melhor ameixa do mundo e a pessoa a quem ama não gosta de ameixas, tem a opção de tornar-se uma banana. Mas deve estar consciente de que se escolher tornar-se uma banana, será uma banana de segunda categoria. Mas pode sempre ser a melhor ameixa.”
  • “Você deve saber que se escolher ser uma banana de segunda categoria, arrisca-se a que a pessoa amada descubra que não é a melhor e o descarte. Pode passar então sua vida tentando ser a melhor banana, o que é impossível se é uma ameixa, ou então pode voltar a ser novamente uma ameixa.”
  • “Somos de tal modo governados pelo que as pessoas nos dizem que devemos ser , que nos esquecemos daquilo que somos.”
  • “A fim de se encontrar, você tem de se perder”.
  • “Se alguém tentar brincar de ‘seguir o guru’ comigo, estará perdido, pois verá que estou tão confuso quanto ele. A diferença, talvez, é que eu sei disso”.
  • “Mostrem o que vocês sentem nos relacionamentos. Se tiverem vontade de chorar, chorem à vontade! Se tiverem vontade de rir, riam às gargalhadas. Gritem quando quiserem gritar. Rolem no chão. Espantem a todos”.
  • “Se você quiser ser qualquer coisa que desejar, poderá sê-lo, desde que esteja disposto a sujar as mãos, a sofrer um pouco, a lutar um pouco, e trabalhar um pouco por isso, pois não vem naturalmente. É preciso trabalhar por isso. Está tudo aí! Gosto de pensar que, no dia em que você nasce, recebe o mundo como presente de nascimento. Uma caixa maravilhosa, amarrada com fitas incríveis! E algumas pessoas nem se dão ao trabalho de desatar a fita, quanto mais abrir a caixa. E, quando abrem a caixa, só esperam ver a beleza, o assombro, o êxtase. Ficam surpreendidos ao verem que a vida também é dor e desespero. É solidão e confusão. Tudo faz parte da vida. Não sei o que pensam, mas eu não quero passar ao largo da vida. Quero conhecer todas as coisas dessa caixa”.
  • “Por que foram feitos tão singulares? Para se poderem tornar iguais a todo mundo? Não creio. Não creio que fosse essa a intenção de Deus. Creio que foram feitos singulares porque têm uma declaração singular a fazer. Dediquem a vida a descobrir qual é essa declaração. Desenvolvam essa declaração, e partilhem-na comigo, pois nisso ambos nos tornaremos algo mais. Você tem a responsabilidade e o dever de se tornar tudo o que é. Quando você perder você, não restará nada”.

Vida

  • “Para mim, a vida é a dádiva de Deus para vocês. O modo como vivem suas vidas é a sua dádiva para Deus. Façam com que seja uma dádiva fantástica”.
  • “Abra a mente e comece a ver e sentir! Comece a experimentar, e não se envergonhe disso! Toque, sinta, mastigue como nunca antes. Continue a crescer! Continue sempre a crescer. A cada momento que cresce, você muda. Abra a sua mente, abra o seu coração, abra os seus braços, abrace tudo. Você pode continuar a tomar sempre, e o que existe nunca se esgota. Há sempre mais. Quanto mais você ver numa arvore, mais haverá a ver. Você ouve uma sonata de Beethoven, e ela o leva ao infinito. Pegue um livro de poesia, e ele o leva à beleza. Você ama uma pessoa, e esse amor o leva a centenas. Continue a crescer”.

Vivendo o momento

  • “Só existe o momento. O agora. Só o que você está vivendo neste segundo é real. Isto não significa viver para o momento. Significa viver o momento. É uma coisa muito diferente. Existe valor no passado. Afinal de contas, fez você chegar até onde chegou. Existe valor no futuro, mas está nos sonhos, pois quem pode predizer o futuro? Só o momento tem valor verdadeiro, pois está aí. O amor sabe disso, pois ele não olha pra trás: experimenta o passado e tira o melhor dele. E não olha para frente. Sabe que os sonhos do amanhã permanecem sendo esperados e podem nunca chegar. O amor é agora! É só no agora que o amor é real. O amor só tem significado quando vivenciado no presente.”
  • “Se eu só tivesse cinco dias de vida, diria a fulano e sicrano que eu os amo.’ Digo, faça isso agora! ‘Se me restassem cinco dias, eu iria andar na praia e olhar o pôr-do-sol.’ O que é que você está esperando?”.
  • “Estou muito interessado no agora. Meu mestre me dizia que a maioria de nós vive uma ilusão. Vivemos no ontem; nos preocupamos com o que aconteceu ontem. Não há nada que você possa fazer a respeito de ontem, e você nunca cresceu, se ainda está culpando alguém ou alguma coisa que tenha acontecido ontem. Largue ontem, pois, se não largar, isso ficará pendurado em seu pescoço como um peso morto e o arrastará para o fundo”.
  • “Caso não saibam, é disso que é feita a vida. Apenas momentos. Não perca-os agora”.
  • “Nem você nem eu sabemos o que existe no além, mas sabemos o que existe aqui. Isto é a dádiva de deus para vocês, e o modo como vocês a usam é a sua dádiva para Deus”.
  • “O momento é agora. Não espere por amanhã para dizer a alguém que o ama. Faça-o agora. Assuste-os. Sempre encontro pessoas que dizem: ‘Bom, ela já sabe disso.’ Talvez saiba. Mas você se cansa de ouvir isso?”.