Saltar para o conteúdo

José Mojica Marins

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
José Mojica Marins
José Mojica Marins
José Mojica Marins
Wikipédia

José Mojica Marins, também conhecido como Zé do Caixão (nasceu em São Paulo, dia 13 de março de 1936 - 19 de fevereiro de 2020) foi um cineasta brasileiro.


  • "Só os de cabeça vazia não entendem o meu trabalho."
- Fonte: Revista IstoÉ Edição 1642
  • "Só não corto porque tenho medo de perder trabalho."
- Justificando a manutenção das unhas incrivelmente compridas que caracterizam o seu personagem; como citado em Revista Veja, 30/07/97.
  • Terror é não saber o amanhã.
- Folha de S. Paulo, 30/09/97

Sobre[editar]

  • "José Mojica Marins é um génio do cine-terror."
- Stanislaw Ponte Preta; citado em "Maldito: a vida e o cinema de José Mojica Marins, o Zé do Caixão"‎ - Página 450, André Barcinski, Ivan Finotti - Editora 34, 1998, ISBN 8573260920, 9788573260922 - 446 páginas
  • "À Meia Noite Levarei a Sua Alma... É um marco na história do cinema de terror. Uma orgia de crítica social só comparavél ao clássico L'Age D'Dor, de Luis Buñuel."
- Salvyano Cavalcanti de Paiva; citado em "Maldito: a vida e o cinema de José Mojica Marins, o Zé do Caixão"‎ - Página 450, André Barcinski, Ivan Finotti - Editora 34, 1998, ISBN 8573260920, 9788573260922 - 446 páginas
  • "Um débil mental... Se não fugisse à minha alçada, seria o caso de sugerir a sua prisão."
- atribuída a um Censor da Polícia Federal; citado em "Maldito: a vida e o cinema de José Mojica Marins, o Zé do Caixão"‎ - Página 450, André Barcinski, Ivan Finotti - Editora 34, 1998, ISBN 8573260920, 9788573260922 - 446 páginas