Gerard Way

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gerard Way
Gerard Way
Gerard Way em outros projetos:

Gerard Arthur Way (Newark, 9 de Abril de 1977) é um músico, ex-vocalista da banda estadunidense My Chemical Romance e autor do HQ The Umbrella Academy e Killjoys


  • "Eu realmente posso ver beleza nas coisas, eu não conseguia fazer isso. Tudo me revoltava, eu era um garotinho muito irritado, e não me sinto mais tão irritado. Só quero dar ao mundo alguma coisa especial."
- em entrevista à TasteiTTV (2007).
  • "Eu mudaria a intolerância e a forma como as pessoas se tratam."
- em resposta á pergunta "Se você tivesse todo o poder do mundo, o que você mudaria?", na TasteiTTV (2007).
  • "Eu não quero que as pessoas sintam medo de viver, o que eu acho que é o maior medo de todo mundo. Eu quero que as pessoas se expressem como quiserem. Se isso significar se vestir com roupa de mulher, então que seja. Sou muito contrário a intolerância, racismo e sexismo. Homens ainda são chamados de 'bichas'. Vejo mulheres sendo tratadas como cidadãs de segunda classe, até mesmo dentro do punk rock. Portanto, se acontece lá, acontece em todo lugar. Sou muito a favor da aceitação."
- fonte: revista Rolling Stone (30 de novembro de 2006).
  • "Somos muito abertos sobre nossos sentimentos, e apenas queremos que vocês saibam que não há problema em estar um pouco confuso; apenas saibam que há outras cinco pessoas tão confusas quanto vocês."
  • "Bem, creio que o mundo precise de bandas como o Queen e a grandiosidade deles; e já no meio de performances, a Britney está realmente fazendo falta. Como o Michael Jackson já é um caso perdido e ela é sua versão feminina, creio que o mundo precise da sua volta. É até estranho ver uma parada de clipes sem Britney."
  • "Eu era um garoto estranho e solitário, que se embebedava sozinho o tempo todo."
- sobre a escola secundária.
  • "Obviamente, nós usamos vampiros como uma metáfora de algo mais, algo mais profundo que apenas o sobrenatural. Mas há alguma coisa sobre os mortos-vivos chupadores de sangue, que pode dizer muito às pessoas. Existem realmente tantas pessoas tentando controlá-lo diariamente, roubar sua alma de alguma forma, levar uma parte de você..."
  • "Bob Bryar traz uma arma aos shows, para o caso de alguém pedir essa música."
- durante um show, referindo-se à música "Our Lady of Sorrows".
- durante um show, sobre a música "Demolition Lovers" e seu longo tempo de duração.
  • "Não está me incomodando, está incomodando vocês?!"
- durante um show, depois de notar que o zíper da sua calça estava aberto.
  • "Tantas pessoas o tratam como se você fosse uma criança, então você pode igualmente agir como uma, e jogar sua televisão pela janela do hotel."
  • "Esta música é sobre o que a maioria de vocês é... e o que eu costumava ser!
- durante um show, em Cleveland, Ohio, antes de tocar "Teenagers".