George Sand

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
George Sand
George Sand
George Sand em outros projetos:

George Sand, pseudônimo de Amandine-Aurore-Lucile Dupin, também conhecida como Baroness Dudevant (1 de julho de 1804, em Paris, França8 de junho de 1876, em Nohant, Chateauroux) foi uma novelista francesa.


-Fonte: Revista Caras, Edição 674.
  • "Não se pode arrancar uma página da vida, somente jogar o livro inteiro no fogo."
- Nous ne pouvons arracher une seule page de notre vie, mais nous pouvons jeter le livre au feu.
- Mauprat, ch. 11 (1837); Matilda M. Hays (trans.) Mauprat (London: E. Churton, 1847) pp. 121-2.
  • "A vida é uma longa lesão que raramente dorme e nunca se cicatriza"
- La vie est une longue blessure qui s’endort rarement et ne se guérit jamais
- correspondência de George Sand à Bocage, em 23 de fevereiro de 1845; citado em Correspondance, George Sand, éd. Classiques Garnier, 1964, t. VI, p. 807
  • "Cada qual tem os defeitos de suas virtudes."
-Fonte: NIETZSCHE, F. Humano, demasiado humano. Trad. de Paulo César de Souza. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.
- Simplicity is the most difficult thing to secure in this world ; it is the last limit of experience and the last effort of genius.
- Letters of George Sand, Vol. I (in Three Volumes) - Página 355, George Sand, Raphal Ledos De Beaufort - Cosimo, Inc., 2009, ISBN 1605206113, 9781605206110 - 432 páginas