Frederick Douglass

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
(Redirecionado de Frederick Douglas)
Ir para: navegação, pesquisa
Frederick Douglass
Frederick Douglass
Frederick Douglass em outros projetos:

Frederick Douglass, nome livre adotado pelo ex-escravo nascido como Frederick Augustus Washington Bailey (14 de fevereiro de 1818 - 20 de fevereiro de 1895) foi um abolicionista, estadista e escritor estadunidense, considerado um dos mais eloquentes oradores de seu tempo, razão pela qual chamavam-no de "Leão de Anacostia" (em referência à sua morada, em Washington, D.C.).


  • Eu me uniria com qualquer um para fazer o certo e com ninguém para fazer o mal.
    • Trecho de uma palestra de 1855.[1]
    • Original: I would unite with anybody to do right and with nobody to do wrong.[2]
  • "Agite! Agite! Agite!"".
    • (Conselho dado a um jovem negro sobre como agir no mundo)
    • Original: Agitate! Agitate! Agitate![3]
  • "O correto não tem sexo - a verdade não tem cor".
    • (Parte do lema de seu jornal, The North Star)
    • Original: Right is of no sex — Truth is of no color[4]
  • Sem luta não há progresso. Aqueles que professam em favor da liberdade, e ainda depreciam a agitação, são pessoas que querem ceifar sem arar a terra. Eles querem chuva sem trovão e raios. Eles querem o oceano sem o terrível bramido de suas muitas águas. Esta luta pode ser moral; ou pode ser física; ou pode ser ambas, moral e física; mas ela deve ser uma luta. O poder não concede nada sem demanda. Nunca concedeu e nunca concederá."
    • (Trecho de uma carta de 1848 para um amigo abolicionista)[5]
  • É mais fácil construir crianças fortes do que reparar homens quebrados.
    • (citado por seu descendente, Ken Morris)
    • Original: It's easier to build strong children than repair broken men.[6]
  • Eu estava quebrado em corpo, alma e espírito. Minha elasticidade natural foi esmagada, meu intelecto languidesceu, a disposição de ler se foi, a faísca alegre que brilhava em meu olho morreu; a noite escura da escravidão fechou-se sobre mim; e eis um homem transformado em um bruto!
    • (Narrativa de como foi ser submetido aos rigores da servidão no campo, sob cruéis castigos do feitor)[7]
    • Original: I was broken in body, soul and spirit. My natural elasticity was crushed, my intellect languished, the disposition to read departed, the cheerful spark that lingered about my eye died; the dark night of slavery closed in upon me; and behold a man transformed into a brute!
  • Você viram como um homem foi feito escravo; vocês verão como um escravo se fez um homem.
    • Idem. Narrativa de como saiu da escravidão para se tornar homem livre.[7]
    • Original: You have seen how a man was made a slave; you shall see how a slave was made a man.
  • Eu não tenho nenhuma pretensão de fazer patriotismo. Enquanto a minha voz puder ser ouvida neste ou no outro lado do Atlântico, eu irei espalhar pela América o relâmpago de desprezo da indignação moral. Ao fazer isso, sentir-me-ei desempenhando o dever de um verdadeiro patriota; pois ele é um amante de seu país que repreende e não desculpa seus pecados. É a prática da justiça que exalta as nações, enquanto o pecado é o opróbrio dos povos.
    • (Trecho de discurso contra a escravidão proferido em 24 de setembro de 1847)[8]
    • Original: I make no pretension to patriotism. So long as my voice can be heard on this or the other side of the Atlantic, I will hold up America to the lightning scorn of moral indignation. In doing this, I shall feel myself discharging the duty of a true patriot; for he is a lover of his country who rebukes and does not excuse its sins. It is righteousness that exalteth a nation while sin is a reproach to any people.
  • Os homens não amam aqueles que os fazem lembrar de seus pecados.
    • Original: Men do not love those who remind them of their sins.
    • Explicando porque os pais de filhos com escravas não lhes tinham o amor devido.[9]

Referências

  1. Palestra: The Anti-Slavery Movement (1855).
  2. Historic Unveiling of Frederick Douglass Portrait at Governor’s Mansion in Md. Breanna Edwards. Publicado em 16 de setembro de 2014.
  3. Douglass, Frederick Roy E. Finkenbine. Publicado em s/d.
  4. Narrative of the Life of Frederick Douglass, an American Slave: An American Slave - Página xxv, de Frederick Douglass, Deborah E. McDowell - Publicado por Oxford University Press, 1999, ISBN 0192832506, 9780192832504 - 129 páginas
  5. Citado em O movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e a Democracia no Brasil Miguel Carter (tradução: Imario Vieira). Publicado em 2006. (trabalho originalmente publicado pelo Centre for Brazilian Studies Working Paper CBS-60-05, University of Oxford, em maio de 2005 — pdf arquivado do cache do Google).
  6. Family of abolitionist Frederick Douglass continues his legacy Jim Axelrod. Publicado em 19 de junho de 2013.
  7. 7,0 7,1 Narrative of the Life of Frederick Douglass, An American Slave, autobiografia, cap. 10 (1845)
  8. Discurso "Love of God, Love of Man, Love of Country", Syracuse, Nova Iorque (24 de setembro de 1847).
  9. Quote of the day: Frederick Douglass on Biracial Children Frederick Douglass. Publicado em 31 de dezembro de 2013.