Chico Chico

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Chico Chico
Chico Chico em outros projetos:

Chico Chico, nome artístico de Francisco Ribeiro Eller (nascido em 28 de agosto de 1993, no Rio de Janeiro, Brasil) é um cantor e compositor brasileiro.


Frases de Chico Chico[editar]

  • Não me interessa ficar falando de mim. Meu trabalho não é esse.
- Chico Chico, em entrevista ao canal de YouTube 'Papo de Música' em 16 de Julho de 2019

  • Respeito muito o que minha mãe fez e amo, mas meu compromisso não é com o que ela fez, é com o que eu vou fazer. E às vezes as pessoas têm dificuldade de perceber isso. 'Amo muito sua mãe, e amo muito você por causa disso'. É ótimo, mas assimilar é difícil, porque não conheço essas pessoas. Não é minha vida. Essa transferência é uma pressão. É algo que não consigo alcançar, às vezes.
- Chico Chico, em entrevista ao site UOL em 3 de julho de 2018

  • Eu não levo adiante algo que minha mãe fez. Eu faço a mesma coisa que a minha mãe fazia e amava. Mas o trabalho dela é o trabalho dela. E o meu é o meu. A minha mãe era cantora, cantava pra caralho. Eu não tenho a técnica e a potência que ela tinha. O timbre pode parecer, mas é outra história. Minha mãe era cantora das grandes, das boas. Meu lance é compor. Não sou nem músico, nem cantor. Sou um compositor.
- Chico Chico, em entrevista ao site UOL em 3 de julho de 2018

  • Eu sou filho de duas mulheres, muita sorte minha.
- Chico Chico, em entrevista ao programa 'Prazer, Pabllo Vittar' do canal GNT, em 29 de maio de 2018

  • Lembro de uma ocasião, coisa de criança mesmo, alguém perguntando: ‘Como assim não tem pai? é duas mães’ ou ‘Suas mães se beijam?’. E eu sempre falei que sim. Nunca foi algo que eu tentei esconder ou que as minhas mães tiveram pé atrás. Sempre foi algo que a gente teve muita certeza e sempre foi muito claro.
- Chico Chico, em entrevista ao programa 'Prazer, Pabllo Vittar' do canal GNT, em 29 de maio de 2018

  • Foi um caso que teve expressão na mídia, a galera falava disso exatamente pela minha mãe ser uma cantora famosa. Só que é um caso meio a parte. Eu imagino que deva ser mais difícil pra outras pessoas que não tem essa entrada na mídia, de se colocar e ser aceito. A minha mãe a galera já tava predisposta a aceitar ela. E tanto que foi um caso que a minha mãe conseguiu minha guarda, isso não é recorrente, o que é um problema. Eu creio que uma coisa que ajudou muito a gente foi o fato da minha mãe ser conhecida, o que é uma pena, né? Numa via institucional a gente ainda é muito atrasado nesse sentido de leis, nesse sentido de uma garantia de direitos. A gente não tem isso de maneira alguma. A gente veio de uma época onde isso podia ter avançado mais nesses últimos 20 anos, mas também não houve nenhuma mudança estrutural nesse sentido. É algo que pode ser tirado de uma hora pra outra. Isso na via institucional. Mas eu acho que enquanto indivíduos as pessoas estão conseguindo se colocar mais, e tentando ganhar mais espaço. E é isso, tem que falar mesmo, a gente tem que viver do jeito que a gente quiser.
- Chico Chico, em entrevista ao programa 'Prazer, Pabllo Vittar' do canal GNT, em 29 de maio de 2018

  • Eu queria dedicar essa música pra minha mãe porque vindo de onde eu vim, sendo criado por mães lésbicas e vivendo esse momento que a gente vive em que o nosso presidente acha que ser gay é falta de porrada, essas coisas doidas que a gente vive hoje em dia. Eu acho que ela ficaria orgulhosa de ver a gente tocando essa música que se chama "Tijolo" do Posada.
- Chico Chico, antes de tocar a música "Tijolo" no programa 'Jornal do Almoço' do canal RBS do Rio Grande do Sul, em 11 de maio de 2019

  • Cantar é uma coisa boa para se expressar. Às vezes para expurgar coisas, mas também é pra receber outras. Canto porque eu gosto
- Chico Chico, em entrevista ao canal de YouTube 'Papo de Música' em 16 de Julho de 2019

  • Minha mãe foi a primeira pessoa que colocou Beatles para tocar na vitrola lá de casa, que era o Yellow Submarine. Eu lembro que eu pirei.
- Chico Chico, em entrevista ao canal de YouTube 'Papo de Música' em 16 de Julho de 2019

  • Aprendi a falar inglês por causa de Beatles, vendo tradução.
- Chico Chico, em entrevista ao canal de YouTube 'Papo de Música' em 16 de Julho de 2019

  • Não é o meu papel, enquanto homem branco da Zona Sul do Rio de Janeiro, heterossexual, carregar a bandeira LGBT. Não faria sentido isso. Eu sou fruto de um casal LGBT, que elas sim, sem levantar bandeira, e por opção pessoal delas mesmas, representam uma coisa gigante que eu me orgulho muito. Quer dizer que a gente é uma família, que esse amor existe. Eu não tenho pretensão de carregar bandeira até porque não faria sentido. Não sou eu essa pessoa pra fazer isso. Eu sou uma pessoa pra dar apoio, e apoio toda e qualquer forma de luta nesse sentido.
- Chico Chico, em entrevista ao canal de YouTube 'Papo de Música' em 16 de Julho de 2019

Sobre Chico Chico[editar]

  • No primeiro ano de vida dele, a gente ‘encaretou’, pois não podia mais ter aquela vida de ‘porra-louquice’, meio Novos Baianos. Também escutamos muito o disco Cor de Rosa e Carvão, da Marisa Monte. Chicão adorava aquelas músicas e um dia disse para a mãe que achava que ela cantava gritando muito, e que gostava mais da Marisa. Não sei se isso a influenciou ou o fato de que ela teve que ninar o filho e, por isso, cantar de forma mais suave.
- Maria Eugênia Vieira Martins, em entrevista a revista 'Rolling Stone Brasil' em 10 de dezembro de 2011