Two and a Half Men

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Two and a Half Men (2003 - presente) é uma série de televisão estadunidense de comédia. Seu enredo tinha até então o personagem principal Charlie Harper (Charlie Sheen), um solteirão bem de vida que vive numa casa na praia, tem um belo carro na garagem e uma grande facilidade de conquistar as mulheres. Seu estilo de vida casual em Malibu é interrompido quando seu irmão, Alan (Jon Cryer), que está no meio de um divórcio, e seu sobrinho de dez anos, Jake (Angus T. Jones), chegam para morar com ele. No Brasil é exibido pelo Warner Channel e SBT.

Índice

1ª Temporada[editar]

Piloto[editar]

Charlie: Como foi que você entrou na minha casa?
Alan: Charlie, a chave na pedra falsa só funciona se estiver entre as outras pedras, não se estiver no tapete!
Charlie: Desculpe, mas se você colocar a pedra falsa com um monte de outras pedras, é impossível achá-la quando você estiver bêbado.

Jake: Porque sua cabeça está explodindo?
Charlie: Bom, eu bebi muito vinho na noite passada.
Jake: Se te faz se sentir mal, por que você bebe?
Charlie: Ninguém gosta de um idiota espertalhão, Jake.
Jake: Você tem que me dar um dólar; você disse "idiota".
Charlie: Quer saber? Aqui estão vinte, isso vai me cobrir até o almoço.

Alan: Agora, o que você precisa fazer é uma lista. De um lado, coloque as coisas que você não gosta em nosso casamento. Do outro lado, o que você gosta.
Judith: Alan, às vezes, quando penso em voltar para casa e ver você, eu choro no meu carro.
Alan: Certo, isso provavelmente iria para "coisas que não gosto".

[no supermercado]
Charlie: OK, cereal. nós temos Lucky Charms, Cocoa Puffs, Frosted Flakes, Maple Loops...
Jake: Eu quero Maple Loops. [canta]: Tem aveia, e milho e trigo, é uma delicia eu digo...
Charlie e Jake: É maple, maple, maplelicioso.
Charlie: Você sabe quem escreveu essa música? Seu tio Charlie escreveu ela.
Jake: Está brincado?
Charlie: Garoto, se eu quisesse mentir, eu diria que tinha escrito "Stairway to Heaven", não essa musiquinha.

[No supermercado]
Charlie: Acredite em mim, esse é um jeito ótimo de conhecer mulheres.
Alan: Eu não quero conhecer mulheres. Eu ainda estou casado.
Charlie: Vamos lá! Sua mulher está saindo com mulheres, por que você não faz o mesmo?
Jake [olhando a caixa de cereais]: Tem aveia, e milho e trigo, é uma delicia eu digo; É maple, maple, maplelicioso.
Mulher: Seu filho é adorável.
Alan: Ah, obrigado.
Mulher: Você e seu... parceiro devem estar orgulhosos.

Jake: Meus pais estão se separando.
Charlie: É, veja dessa forma. Você é sortudo. Quando eu era criança eu só podia sonhar com a separação dos meus pais.
Jake: Sua mãe é minha vó.
Charlie: Sim.
Jake: Vovó diz que você é uma amarga decepção.

Charlie: Olhe para todos vocês crescendo e voltando a morar com a mãe. Como você se sente sobre si mesmo agora, em uma escala de 1 a 2...?

Imbecis de Asas[editar]

Alan [para Jake]: Ah, lembre-se que está de castigo. Então sem TV, sem computador, sem Game Boy. Charlie, preciso que você seja meus olhos e ouvidos.
Charlie: OK, mas você tem que ser meu fígado e próstata.

Alan: OK, arrumei as compras, dobrei as roupas, coloquei Jake pra dormir...
Charlie: O lance da culpa não funciona comigo, Alan.
Alan: Sim, bem, é tudo o que tenho. Tenho que ir agora.
Charlie: Pra onde vai?
Alan: Levar o lixo pra fora.
Charlie: Hoje não é dia de lixo.
Alan: Não, não aqui, na casa de Judith.
Charlie: Na Judith? Alan, sua esposa te chutou.
Alan: Isso não significa que ela não precisa mais de mim.
Charlie: Significa sim. Então, como você vai levantar as latas de lixo sem a espinha?
Alan: Elas têm rodinhas.

Vá para o inferno[editar]

Alan: Não podemos sair hoje à noite. Nos levantaremos cedo para ir para Disney.
Charlie: "Nós"?
Alan: Sim. Pensei que você talvez quisesse vir conosco.
Charlie: Alan, eu não estou feliz em ter um pequeno roedor na minha casa. Por que eu iria dirigir 50 milhas para ver o rei deles?

Alan: Gostaria de poder pedir um conselho ao papai.
Charlie: Pediria conselhos matrimoniais ao papai? Alan, nosso pai suicidou-se para se livrar da nossa mãe.
Alan: Do que está falando? Papai não se matou. Morreu de intoxicação alimentar.
Charlie: Insisto que ele sabia que o peixe estava estragado e continuou comendo.
Taxista: A mãe de vocês parece realmente muito especial.
Charlie: Meu amigo, você não faz ideia. Minha mãe pegou meu irmãozinho e o mergulhou num molho afeminado, e ele se tornou o sujeito obcecado em agradar as pessoas que vê hoje.
Alan: Isso mesmo! E ele é tão apavorado com intimidade que tem esse fluxo contínuo de garotas bonitas entrando e saindo de sua vida.
Charlie: Desgraçada.
Taxista: Sabe, muitos psicólogos concordam: até que a relação materna interna se resolva, a maioria dos homens repetem padrões disfuncionais da infância.
Charlie: Basta dirigir o táxi, Dr. Phil.

Judith: [Sobre Jake] Ele não pode entrar na água esse fim de semana, ele está com uma infecção no ouvido.
Jake: Awwwww, mãe...
Alan: Não, tudo bem, amigo, teremos um ótimo fim de semana. Podemos ir pra Disney, podemos jogar mini-golfe, jogar boliche, andar de bicicleta, o que você quiser.
Charlie:Alan, relaxe. Você está começando a parecer um comercial de absorvente íntimo.

Se Não Dá Pra Compor, Vou Tirar Uma Soneca[editar]

Alan: Já até fiz seu café.
Charlie: Obrigado. [toma um gole] Não, uh-uh. Não tão bom quanto o da Berta.
Alan: Mas... é o café dela! Eu só apertei o botão.
Charlie: O da Berta tem gosto... Não sei, natalino.
Alan: O que quer dizer, "natalino"?
Charlie: Quer dizer "igual ao Natal".
Alan: Precisa trabalhar comigo, Charlie. Quer dizer, com noz moscada, canela, rena em pó?
Charlie: Não sei. É só que quando se toma, parece com a manhã de Natal e tudo é possível.
Alan: Pingado? Com leite? Preto?

[Berta tem dor nas costas ao levantar uma cesta na lavanderia]
Alan: Região lombar? Você levanta muita coisa? [Berta dá a ele um olhar sujo] Claro que levanta. Você é uma empregada e eu sou um idiota.
Berta: Sou uma secretária do lar.
Alan: Sim.
Berta: E você é um idiota.

Alan: Sabe, Charlie? Você é impossível! Eu desisto. Vou trazer Berta de volta.
Charlie: Legal! Ótimo!
Alan: Tudo bem, onde ela mora?
Charlie: Não sei.
Alan: Tudo bem, qual o último nome dela?
Charlie: Não sei.
Alan: Sua vida inteira gira em torno dessa mulher e você não sabe nada sobre ela!
Charlie: Espera!... Ela pega ônibus!

Quer Acabar Corcunda?[editar]

Alan: Jake, pela última vez, ninguém foi massacrado. Ninguém ganhou, ninguém perdeu.
Jake: É, só a gente, 12 a 2.
Charlie: Não importa se você ganha ou perde. Tem a ver com perder cada vez menos.

Charlie: Ei, estamos aqui por diversão, certo? Ninguém ganha ou perde.
Alan: Ah, qual é! Alguém sempre perde. [se levanta] Quem estamos engando? Está 8-1 e todo mundo sabe disso. E você sabe, eu vou dizer outra coisa! Nós não ganhamos um jogo durante toda a temporada, e eu vou colocar isso no boletim! E com Deus como minha testemunha, haverá um boletim!
Jake: Pai, você está meio que assustando todo mundo aqui.
Charlie: Esqueça, Jake. É Sherman Oaks.

Você Procurou Direito?[editar]

Evelyn: Quero que vocês dois e Jake venham jantar pra conhecer Tommy.
Os dois: Bem...
Alan: Jake fica aqui nos fins de semana, hoje é quinta. Vou ver minha agenda.
Charlie: Não quero ir.

[Evelyn descobre que Charlie já namorou a filha de seu namorado Tommy, Olivia]
Evelyn: Existe alguém no código de área 310 que você não transou?
Charlie: Qual é, saímos algumas vezes. Ela assumiu que era exclusiva, e quando ela descobriu que não era, ela ficou um pouco chateada. [acena para Olivia depois que ela olha para ele] De qualquer forma, Tommy parece ser um cara realmente legal. Eu - Estou muito feliz por você. Boa noite. [começa a sair]
Evelyn: Charles, você não vai a lugar algum. Este homem é muito importante para mim. Agora, nós vamos ter um bom jantar, você vai ser charmoso, e Tommy irá permanecer alheio ao fato de que você sujou sua filha.
Charlie: Ei, ela não era exatamente um arquivo quando eu a conheci!

Se Forem Pro Mesmo Lado, São Falsos[editar]

Alan: Charlie, tem uma mulher quase pelada na nossa cozinha!
Charlie: Que metade?

Alan: Ei, onde esteve?
Charlie: Almocei com minha mãe e minha perseguidora. Elas passaram a tarde comendo uma no prato da outra e discutindo o meu medo de intimidade.
Alan: Você tem aquilo, você sabe. Bem, de qualquer maneira, olha, podemos falar sobre o desenho de Jake?
Charlie: O que há pra falar? Ele é um garoto. Ele viu a bunda de uma mulher. Ele gostou. Agradeça sua sorte dele não ter desenhado a bunda daquele cara que ele viu na TV!
[Jake entra na cozinha]
Jake: Ei, pai, onde fica "Can-cun"?
Alan: Cancún?
Jake: Não, está escrito "Can-cun".
Alan: Fica no Mexico. Por que?
Jake: Nós deveríamos ir lá pelo Natal, em vez da casa da tia Betty.
Alan: O que você está lendo?
Jake: Sports Illustrated, mas a maioria das mulheres usa traje de banho.

Vinte e Cinco Pré-Adolescentes[editar]

Charlie: Então como é sua professora?
Jake: Senhorita Tuttle? Ela é bem durona.
Charlie: Pode ser que dê certo.

Judith [para a classe]: OK, todo mundo, o que vamos fazer é colocar as meninas de um lado e os meninos do outro.
Alan: Claro, comece dividi-los cedo. Essa é a sua resposta para tudo, não é?
Judith: Como?
Alan: Uh, poderia a Sra. Requerente falar com o Sr. Requerido no corredor?

Jake: Ei, o que está fazendo?
Charlie: Tentando encontrar alguma conexão plausível entre meus jingles e a Revolução Industrial. O que foi?
Jake: Acabei de falar com papai. Ele disse que ele e mamãe não vão voltar.
Charlie: Sei. [deixa o livro de lado] Como está lidando com isso?
Jake: Não tenho certeza. Gosto disso de ter que passar os fins de semana aqui.
Charlie: Isso é bom. Gosto também. Mas você tem que ficar triste sobre seus pais, certo?
Jake: Não, estou bem.
Charlie: Jake, nada de errado em se sentir triste, e tenho dito. E isso é uma coisa triste.
Jake: Papai não está triste.
Charlie: Claro que está. Ele só está tentando te proteger.
Jake: De quê?
Charlie: De ficar triste. [Jake franze a testa] É, eu sei, é um círculo vicioso. Mas a indústria de bebidas alcoólicas é construída sobre isso.
Jake: O quê?
Charlie: Não é importante. Tudo que você precisa saber é que todos nós nos sentimos tristes às vezes e está tudo bem. Entendeu?
Jake: Sim.
[Charlie estende a mão e Jake bate seu punho contra ela. Jake se levanta e vai até a próxima sala onde Alan está sentado à sua mesa.]
Alan: Ei amigo.
[Jake não diz nada, apenas o abraça.]
Jake: Tudo bem, pai.

Fase Um, Concluída[editar]

Charlie: Olha Jake, sinto muito sobre a coisa da Wendy, mas não há nada que eu possa fazer. E eu quero que sejamos amigos de novo. Eu não quero que você me odeie mais.
Jake: Não te odeio.
Charlie: Bom.
Jake: Só estou muito desapontado com você.
Charlie: Ei, recebo muito dessa porcaria vinda da minha mãe.

Charlie: Não é que eu não me importe com o que você quer. É só que... você é uma criança. O que você quer não importa. [Jake cruza os braços em desgosto] Uau. Eu sugo.

Feliz Ação de Graças[editar]

Charlie: Tenho uma criança agora.
Lisa: Ah, Deus, Charlie, qual pobre garota você engravidou?
Charlie: Não, não, é meu sobrinho. Ele e meu irmão estão morando comigo agora. Sou tipo o Sr. Cara de Família.
Lisa: Certo, cara de família. Como vai com sua mãe?
Charlie: O que diabos minha mãe tem a ver com família?

Alan: Uh, olha, e-- eu aprecio o seu -- seu sentimento por mim, mas eu tenho que te dizer, eu - eu realmente acho que sua - a sua filha merece muito respeito. Quero dizer é preciso muita coragem para fazer mudanças em sua vida e não se preocupar com o que todo mundo pensa.
Judith: Obrigado, Alan.
Evelyn: É verdade. As lésbicas da minha geração tinham muito medo de sair do armário.
Lenore [mãe de Judith]: Isso significa o que eu acho que significa?
Alan: Você não disse a eles?
Judith: Não. Eu pensei que seria mais apropriado vindo de sua mãe.

Banho de Loja[editar]

Alan: [sobre Judith] O que acha que ela está fazendo? Ela é hétero, ela é gay, ela é hétero de novo... Quer dizer, façam suas apostas! Onde ela cair, ninguém saberá!
Charlie: Alan, não é grande coisa. As mulheres começam a experimentar sua sexualidade. Só caras que tem que fazer uma escolha e cumpri-la.
Alan: De onde tira essas coisas?
Charlie: Eu as componho.

Alan: Cadê minha mãe?
Jake: Ela saiu.
Alan: Por que?
Jake: Não sei. Estávamos assistindo Bob Esponja Calça Quadrada, ela se levantou e disse que a vida era muito curta.

Jake: Não quero ir comprar roupas. Não preciso de novas roupas então por que tenho que ir?
Alan: Vamos lá, Jake, pegue seu casaco e vamos.
Jake: Certo, vou pegar meu casaco idiota, depois vamos pro carro idiota e depois vamos ao shopping idiota, comprar roupas idiotas.
Charlie: Ei, não fale com seu pai idiota dessa forma.

Charlie: Qual é, Alan. Se você mudar seu look você pode ser capaz de fazer alguém cair no jogo do namoro. Sabe, como Judith.
Alan: Eu não preciso que ninguém caia em jogo nenhum.
Charlie: Certo, estou aqui se precisar de mim.
Alan: Estou bem. Então Jake, quais as novidades?
Jake: Meu treinador de futebol canta muito agora.
Alan: Por que?
Jake: Tem motivo não. Mas acho que é a mesma razão que mamãe canta o tempo todo agora.
Alan: Ah, tudo bem.
Jake: Terminei. Posso assistir TV agora?
Alan: Claro. [Jake sai] ...Me ajuda Charlie, quero cantar sem nenhuma razão também!

Camel Filters + Pheromones[editar]

Charlie: Berta?
Berta: Não, é Liz Hurley, mas estou segurando água.
Charlie: Ainda estou dormindo aqui. Poderia voltar daqui a pouco?
Berta: Poderia, ou você pode tirar sua bunda mimada da cama e me deixar fazer o meu trabalho humilhante e continuar com minha vida infernal.

[Jake conhece Prudence, a neta de 16 anos de Berta]
Jake: Berta, Prudence tem namorado?
Berta: Ah, querido, não me faça começar.
Jake: O que isso significa?
Berta: Significa: se ela conseguir um diploma do ensino médio antes de ter um bebê, ela será a primeira da família.

Alan: Jake, vem aqui, senta.
Jake: Fiz algo errado?
Charlie: Não, só se senta. Queremos falar com você sobre algo.
Jake: [senta] OK.
Alan: Bem Jake, sabe como eu sempre te disse pra falar pros seus pais tudo o que está acontecendo e o que anda fazendo.
Jake: Sim.
Alan: Bem você...
Charlie: Não tem que fazer mais isso. Você é um grande garoto agora e, você não tem que fazer mais isso agora.
Jake: Por que?
Alan: Bem porque, agora que está mais velho, sentimos que algumas coisas ficam melhores guardadas pra você.
Jake: Ou vocês não querem que mamãe saiba sobre Prudence.
Charlie: Isso também.
Jake: Tá certo.
Judith: [Entra] Oi Jake, pronto pra ir?
Jake: Claro. [Sai com Judith]
Judith: Então como foi seu fim de semana?
Jake: Tio Charlie disse que não preciso te dizer.

Sara Like Puny Alan[editar]

Alan: Tudo bem, mesmo se eu não estivesse mortalmente doente, como estou, eu não iria para um encontro duplo as escuras com você!
Charlie: Por que não?
Alan: Verão do meu terceiro anos? O show do Seals and Crofts? Você conseguiu uma incrível líder de torcida, e eu peguei sua irmã, O Incrível Hulk?!

Jake: Ei, papai, quer ouvir uma piada engraçada?
Alan: Claro, por que não?
Jake: OK, há um padre, um pastor e um coelho.
Charlie: É "rabino", Jake.
Jake: Ah, sim. OK, um padre, um pastor e um rabino. Esqueci o resto. Tenho que ir ao banheiro.

I Can't Afford Hyenas[editar]

[No supermercado]
Charlie: Não consigo mais, Alan. Eu desisto.
Alan: Você não pode sair da pobreza, Charlie.
Charlie: Eu quero as coisas boas! Eu quero queijo que não parece que saiu dos países do Terceiro Mundo! Quero papel higiênico indolor! Eu quero vodka que não se parece com as que Fred Flintstone gostaria de beber! Eu quero minha vida de volta.
Alan: Certo. Então engula seu orgulho, ligue para a mamãe, e peça para ela lhe emprestar algum dinheiro.
Charlie [abrindo uma garrafa genérica de vodka]: Yabba-dabba-doo.

Alan: Ei Charlie, o que é despesas diversas do dinheiro?
Charlie: Sabe, coisas extras. Tipo se eu quiser um cachorro-quente ou bilhetes para ver filmes.
Alan: São $40,000!
Charlie: Perdas de apostas, etc, etc.

Berta: [Porque Charlie está enfrentando problemas de dinheiro] Não se preocupe Charlie, não precisa me pagar essa semana.
Charlie: Origado Berta.
Berta: Só vou pegar essa máquina de café expresso e ir embora.

Round One to the Hot Crazy Chick (Part 1)[editar]

[Alan e Charlie acham Frankie batendo no carro do seu psiquiatra com um taco de basebol]
Charlie: Você tem um bom balanço.
Frankie: Valeu!
Charlie: Tente pisar nele. Vai ter mais força dessa maneira.
Frankie: Tipo assim? [ela arranca um dos espelhos]
Charlie: Ah, sim! Disque um e o código de área, porque é uma longa distância!

Frankie [para Alan]: Cara, massagem profunda, panquecas... Se você tivesse uma TV em sua testa e pudesse respirar através de seus ouvidos, você seria perfeito!

That Was Saliva, Alan (Part 2)[editar]

Alan: Sinto muito, mas muitas coisas andaram acontecendo.
Judith: Sm, acabei de encontrar a última "coisa" do seu irmão.
Alan: Por que você acha que a "coisa" é dele?
Judith: O quê, é sua?
Alan: Não, mas também não é dele!
Charlie: Mas poderia ser.
Alan: Quem disse?
Charlie: Sua ex-mulher disse!

[Frankie e Alan se beijam, e Alan começa a chorar]
Frankie: O que houve?
Alan: Não sei! Faz muito tempo desde que alguém me tocou!
[Alan vai pra cama de Charlie]
Charlie: Alan?
Alan: Sim?
Charlie: Faz muito tempo desde que alguém me tocou!

Joni: Oi, sou Joni!
Jake: Hey, [pra Alan e Charlie] vou jogar no meu quarto.
Joni: Posso ir?
Jake: Tanto faz. [Os dois saem]
Charlie: Se ele conseguir manter essa atitude por mais 30 anos ele será o maior.

Ate The Hamburgers, Wearing The Hats[editar]

Charlie: Quem vai ficar com ele [Jake] quando vocês morrerem?
Alan: Primo Jerry sua esposa Fay.
Charlie: Jerry e Fay? Por que Jerry e Fay?
Alan: Bem, eles têm um bom casamento, três filhos, um monte de cachorro, um grande quintal e moram em um ótimo bairro escolar.
Charlie: Sim, mas eu sou seu irmão!
Alan: Charlie, é--
Charlie: E eu moro aqui! Você não teria que mandá-lo pra... Cornhole, Kansas!
Alan: Coventry, Rhode Island.
Charlie: Quem mora em Kansas?
Alan: Não sei, Dorothy e Toto?

Alan: Uh, se mamãe ficar em coma, você é o único que pode decidir puxar os fios.
Charlie: Puxar.

Charlie: [Preenchendo o formulário de Jake no hospital] Último nome: Harper. Primeiro nome: Jake...ob?
Jake: Sim.
Charlie: Jacob. Nome do meio...
Jake: Não sabe?
Charlie: Claro que sei. Quero saber se você sabe, você bateu sua cabeça.
Jake: David.
Charlie: Sabia disso. Jacob David, nossa, eles realmente se inspiraram no Antigo Testamento. Alergias?
Jake: O quê? Eu não sei.
Charlie: Você come alguma coisa que te deixa doente?
Jake: Eu comi um verme uma vez.
Charlie: Sem alergias. Você já teve o seguinte... sarampo?
Jake: Não sei.
Charlie: Caxumba?
Jake: Não sei.
Charlie: Catapora?
Jake: É aquilo com manchas?
Charlie: Sim.
Jake: Não sei.
Charlie: Histórico familiar? Bem sua avó sempre teve uma dor na bunda.

An Old Flame With a New Wick[editar]

Charlie: Se eu tivesse um centavo para cada vez que uma garota me deixou, desapareceu por cinco anos, e voltou como um cara, eu teria um centavo!

Alan: O que é isso?
Charlie: Uma foto da Jill. Olha pra isso.
Alan: A mulher que te chutou?
Charlie: Ela não me chutou, quer olhar?!
Alan: Tudo bem, por que estamos olhando pra Jill?
Charlie: Apenas olhe!
Alan: Tá bom, ela é bonitinha. Bem alta, ombros largos-- SANTA MÃE DE DEUS!
Charlie: Bem-vindo a Matrix.
Alan: En-en-então Jill é-é-é--?
Charlie: Sim.
Alan: E-e-e você e-e Jill costumavam--?
Charlie: Toda chance que tínhamos.
Alan: Agora mamãe está--?
Charlie: Nesse mesmo momento.
Alan: SANTA MÃE DE DEUS!

Berta: Bem é melhor eu ir. [Vê um casaco jogado no chão] Eu vou pegá-lo na segunda-feira.

I Remember the Coatroom, I Just Don't Remember You[editar]

Judith: Não acha que já bebeu demais no show de mágica, Evelyn?
Evelyn: Desculpe, querida, mas alguns de nós lidam com o nosso tédio e a depressão a moda antiga, de forma não prescrita.

Judith: OK, tudo bem. Você sempre quis Liz, vá em frente. Está é sua chance. Ajuste-a um pouco. E talvez quando você estiver bem com minha irmã, eu ficarei bem com seu irmão. [coloca seu braço direito em torno de Charlie]
Charlie: Perdão?
Judith: Ah, não seja tímido comigo, Charlie. Você sabe que nós sempre rolou uma atração sexual entre nós!
Charlie: Sério? Eu... pensei que era apenas tensão regular.
Judith: Qual é, eu vi você olhando pros meus peitos.
Alan: Você olhou pros peitos da minha esposa?
Charlie: Ei, eu sou um garoto!

Hey, I Can Pee Outside in the Dark[editar]

Evelyn: Não faço ideia do que seja ser um garoto de onze anos de idade, mas eu sei de uma coisa, querido. Você não sabe o que infelicidade. Infelicidade é ser totalmente ignorada pelas próprias pessoas que você deu à luz! Infelicidade é quando você está se recuperando de uma lipoaspiração e seu único neto nem mesmo te manda um cartão de melhoras. E pra sua informação, eu só fiz a cirurgia para você não ter uma avó com os braços matronais superiores.
Alan: Bem, se ele não precisava de um psiquiatra antes, ele precisa agora.

[Jake está otimista depois de passar vários dias sombrios]
Alan: O que aconteceu com ele?
Charlie: Se eu não o conhecesse melhor, eu poderia jurar que ele transou na noite passada.
Berta: Espero que não se importem, mas eu falei com ele noite passada antes dele ir dormir.
Alan: O que você disse?
Berta: Eu disse: "Beba esta garrafa de suco de ameixa". Vocês o alimentam com nada além de pizza e panquecas! É um milagre seus globos oculares ainda estarem em suas órbitas.

No Sniffing, No Wowing[editar]

Charlie: Hey, se tivesse me escutado em primeiro lugar, você não estaria nessa confusão. Eu fui o único que lhe disse para não casar com ela.
Alan: Você foi também aquele que me disse que se eu pulasse do telhado da garagem com uma toalha de banho amarrada ao redor do meu pescoço, eu poderia voar para a escola.
Charlie: A única vez que você me ouviu.
Alan: Deixa eu te dizer outra coisa: se eu não tivesse casado com Judith, não haveria Jake.
Charlie: Não disse que você não podia engravidá-la!

My Doctor has a Cow Puppet[editar]

Jake: Estava falando com mamãe?
Alan: Sim, mas eu desliguei antes de dizer coisas feias.
Jake: Sim, ela faz a mesma coisa com você.

Jake: Meu médico tem um boneco de vaca.
Evelyn: Ah MD ou Ph D.?
Jake: V-A-C-A.

Just Like Buffalo[editar]

Kathleen: Você já tem namorada?
Jake: Não, sou solteirão como meu tio Charlie.
Linda: Então nunca vai se casar?
Jake: Não, contanto que eu tenha alguém para limpar minha casa e alguma ação em uma base regular, eu não preciso de uma esposa.
Mandy: Como é?
Jake: Não quero ter que dividir minhas coisas com alguém.

Alan: Seu machista, sua atitude manipuladora de atitudes em relação as mulheres entrou na cabeça do Jake, e ele botou tudo pra fora na frente das mulheres raivosas do grupo de apoio da mãe dele!
Charlie: Espere um minuto, espere um minuto. É um grupo de apoio à mulher que está com raiva, ou um grupo de apoio só para mulheres com raiva?
Alan: Que diferença isso faz?
Charlie: Bem, se elas já estivessem com raiva, eu seria menos culpado.

Can You Feel My Finger?[editar]

Alan: Por que você simplesmente não se corta?
Charlie: Quer dizer vasectomia?
Alan: Sim.
Charlie: Bem, então diga "vasectomia", não diga "se corta".
Alan: O que há de errado com "se corta"?
Charlie: É humilhante. "Corte" é o que você ganha por doze dólares em Supercuts.
Alan: Certo. Por que não faz uma vasectomia?
Charlie: Já considerei. Na verdade, uns dois anos atrás, eu acredito que houve uma petição circulando.

Season 2[editar]

Back Off Mary Poppins[editar]

Charlie: Só estou recebendo alguns amigos pra... fumar charuto, saborear algum whisky Scotch sabor malte, e, você sabe, conversar.
Alan: Eu gosto de todas essas coisas. Mas Scotch faz-me um pouco falador, mas eu vou tomar um Beano (suplemento alimentar) e estou pronto pra ir.

Alan: Espera um minuto. Você me considera mesmo um amigo?
Charlie: Não depende de mim. Um amigo é alguém que você escolhe, um irmão é alguém que você consegue...
Alan: Como?
Charlie: Não há escolha envolvida! Seu pai só acorda no meio da noite e diz: "Sua mãe não era muito gorda e este não é o seu quarto mais."
Alan: Mas você queria que eu morasse aqui com você. Você me ofereceu.
Charlie: Bem, na verdade eu queria que Jake viesse morar comigo, mas eu percebi, vocês dois são um pacote.

Alan: "Anda logo e sai." Parece sexo com minha ex-esposa.

Alan: Então... além da minha casa, metade do meu dinheiro, e minha auto-estima, Judith tem custódia dos meus amigos.

Sean Penn: Charlie, quando vai parar de se ressentir com seu irmão só por ele ter nascido?
Charlie: Não me ressinto com ele por ter nascido, mas ele abusou do privilégio!

Alan: Nossa. Nossa, uh, Elvis, isso foi, uh... foi lindo. Mas sabe, uh, com toda a honestidade, hum, eu realmente amei seu, uh, anterior, sabe, aquela coisa com raiva. Sabe, uh, "Pump It Up"! Agora aquilo era uma música! [rindo]
Sean Penn: Eu sabia.
Alan: Ah, e, uh, e enquanto estamos no assunto, Sean, hum, por que você não faz coisas engraçadas, como costumava fazer? Quero dizer, Fast Times, homem! [rindo] Vamos lá, uh, faça - faça um pouco de Spicoli para nós!
[corta para Alan amarrado a um poste de luz em Wilshire Boulevard
Alan: Caras? Isso não é engraçado. Mãos úmidas, náuseas... Caras? Caras? CARAS?!

Enjoy Those Garlic Balls[editar]

Charlie: Hmmm, tequila? Talão de cheques? Rabugento? Deve ser hora pensão alimentícia.
Alan: Vai embora, Charlie.
Charlie: Garoto, você devia pensar que por todo esse dinheiro, ela, pelo menos, devia vir e te fazer uma dança sensual.
Alan: Me deixa sozinho, Charlie!
Charlie: Na verdade, você sabe o que seria realmente engraçado? Onde diz "nota", escreva "dança sensual". Dê a ela algo para explicar no tempo do imposto.

Alan: Nosso pediatra. Minha ex-esposa está dormindo com... o pediatra. [quebra a cabeça da girafa]
Charlie: Me pergunto se ela ganha um pirulito depois de cada visita.

Charlie: Não estou dizendo que eu te odeio, mas se odiasse, poderia ter algo a ver com o fato de que você é uma sugadora de sangue narcisista que fez meu pai morrer cedo, e depois se casou um monte de vezes que não poderiam se importar menos com Alan e eu, estava tudo bem pra você porque você... olhou para nós como um casal de macacos dançando que você poderia levar pra passear apenas quando fosse necessário! E quando não, você nos enviava para o colégio interno, em acampamentos ou pra kibbutz em Israel, onde apanhamos porque não éramos judeus! E agora... agora você aparece aqui sempre que pode pra me culpar por não apreciar o meu frio, minha solidão, e minha infância sem amor!
Evelyn: Bem, obviamente você não está pronto pra falar sobre isso.

A Bag Full of Jawea[editar]

Charlie: Bem, eu quero isso registrado que se a criança estava jogando Vinte e Um sob a arquibancada, ele não necessariamente tirou a ideia de mim.

Srta. Pasternak: Jake, sou sua professora só das 8:15 às 3:00. Depois disso, sou só uma pessoa como outra qualquer.
Jake: Ah, isso é mais errado do que o dia em que vi Noel fazendo xixi no shopping.

Srta. Pasternak: Acha que ele [Jake] vai ficar bem?
Charlie: Claro, ele só não está acostumado a ver sua professora fora da sala de aula... e suas calças.

Charlie: [Lendo as respostas na prova de Jake] Abraham Lincoln assinou a Declaração de Independência com... uma caneta. Por isso você ganhou um "A"?
Jake: Sim, todos ganharam. Eu te amo tio Charlie. [corre pro quarto dele]
Alan: Acho que sabe o que deve fazer.
Charlie: Hum... terminar com a Srta. Pasternak, certo?
Alan: Inferno, não, ele[Jake] está ganhando "A's". Ele não ganha um "A" desde a hora de dormir no jardim de infância.
Charlie: Mas ele não está aprendendo nada!
Alan: Charlie, ajeite suas prioridades; estou tentando colocá-lo em uma escola média! Depois dele ser aceito, ele pode aprender que Sacajawea não era... [lê a resposta na prova de Jake]: "um saco cheio de Jawea".

Go Get Mommy's Bra[editar]

Charlie: Cara, eu acho que você pode pagar um monte de coisas legais quando você não tem que vender seu sangue e esperma pra pagar a pensão alimentícia.

Evelyn: Charlie, preciso da sua Mercedes emprestada.
Charlie: Bem, como você está com pressa, darei uma resposta rápida: "não".
Evelyn: Charlie, por favor, vou mostrar uma casa em meia hora.
Charlie: O que há de errado com aquele seu pequeno carro elétrico?
Evelyn: Ah, nada! Bem, está bem, é hip, é o que qualquer pessoa que se preocupa com este planeta está dirigindo. Mas se você está tentando vender imóveis a um Saudita príncipe de petróleo, você não pode estar dirigindo um carro de brinquedo com uma ficha no pára-choque.
Alan: Pode usar meu carro, mãe.
Evelyn: Vê? É assim que um filho amoroso deve tratar a mãe. [pra Alan]: Obrigado, querido, mas eu preciso parecer bem sucedida.

Alan: É bem legal, hein, Jake? Um carro elétrico.
Jake: Eu acho. O que acontece quando as baterias acabam?
Alan: Você coloca na tomada e recarrega.
Jake: Sim, mas e se tiver um blackout?
Charlie: Então você se senta no banco de trás com uma pistola carregada e espera os saqueadores como em qualquer outro carro.
Alan: Charlie...
Charlie: É um carro legal, Jake.
Jake: Greg tem um carro realmente legal. Ele tem uma Hummer.
Charlie: Sabe, seu tio Charlie não é estranho para as Hummers.

[Charlie mostra a Alan um sutiã que ele encontrou no banco de trás de sua Mercedes]
Alan: Santa mãe de Deus!
Charlie: Não, não, mãe profana de nós!

Evelyn: Deixei um sutiã de $300 no banco de trás de sua Mercedes, e o quero de volta.
Charlie: Ai meu Deus. Como em nome dos céus isso aconteceu, mãe?
Evelyn: Bem se quer mesmo saber--
Alan: Não preciso saber.
Evelyn: Ah, Alan cresça. [pra Charlie]: Vendo uma casa $12 milhões e quis celebrar.
Charlie: Com o príncipe Saudita?
Evelyn: Não seja ridículo. Ele tem nove esposas e todas elas têm, tipo, 11 anos de idade. Não, eu - eu estava com o corretor de imóveis. Dividir essa comissão suculenta nos deixou tão quentes, que quase não conseguimos sair do gramado da frente. Agora vá buscar o sutiã da mamãe.



Jake: Vou morar aqui com você e papai agora.
Charlie: Quer apostar?
Jake: Por que não?
Charlie: Duas razões: sua mãe te ama e a vida é cruel. Espere, pode ser só uma razão.

Bad News from the Clinic[editar]

Charlie: Uma mulher fica muito mais relaxada e confortável em sua própria vizinhança. Além disso, no minuto em que ela cair no sono, eu posso atravessar os obstáculos.
Alan: Que encantador. Pena que você não trabalha no Hallmark.
Charlie: É, aposto que esses caras transariam como loucos.

[sobre o namoro de Charlie e Sherri]
Rose: Ah, Charlie, você não precisa de uma garota como essa. Você poderia ter coisa muito melhor.
Charlie: Está certa, eu posso. Ela não me liga quando diz que vai, ela não vai me deixar dormir mais, ela anda, obviamente, vendo outros caras, então porque não posso tirá-la da minha cabeça?
Rose: Não era por onde eu queria ir, mas vamos rever. Ela é linda, mas ela também é egoísta, ela é promíscua, ela é compromisso-fóbica-
Charlie: Ah, meu Deus!
Rose: O quê?
Charlie: Estou me namorando. Não admira que o sexo seja estranho.

Alan: Agora, em que ano Magellan deu a volta ao mundo?
Jake: Isso não vai cair na prova.
Alan: Talvez não, mas não vai te machucar saber disso, de qualquer forma.
Jake: Por que eu iria querer saber de algo que não preciso?
Alan: Porque talvez você precise saber disso no futuro.
Jake: Bem, então é aí que eu vou aprender!
Alan: Por que você não pode aprender agora?
Jake: Porque há tanto espaço no meu cérebro que se você colocar Magellan lá, eu poderia esquecer a combinação do meu armário.

Berta: Alan? Eu tenho um enigma para você: O que é pequeno, pegajoso, exigente, e só deveria estar aqui nos finais de semana? Vou te dar uma dica: É seu filho.

The Price of Healthy Gums Is Eternal Vigilance[editar]

Charlie: Tenho que te dizer algo.
Alan: OK.
Charlie: Saia do quarto.
Alan: Tá certo. [sai do banheiro; Charlie tranca a porta] O que está fazendo?
Charlie: Vai entender em um minuto.
Alan: Uh, uh, pensei que tinha que me dizer algo.
Charlie: E tenho. Não há "Alan do mau". Fui eu que roubei aquele Silly Putty e coloquei no bolso da sua jaqueta, quando não estava olhando. Três, quatro, cinco, seis, sete...
Alan [batendo freneticamente na porta]: VÁ PRO INFERNO! VENHA AQUI E MORRA COMO UM HOMEM!
Charlie: Quer saber? Isso é um "Alan do mau."

Jake: Hey, pai, quando você foi preso por furtar lojas, eles te levaram para a cadeia?
Alan: Não fui preso e não teve cadeia.
Jake: Então eu acho que você nunca teve que subornar um cara para ter o seu adereços no quintal.
Alan: Você desvendou o código dos pais na TV de novo, não foi?
Jake: É "1234." Um macaco poderia decifrar.

Evelyn: [Sobre o menu] Vê algo que gosta, querido?
Jake: Não sei. O que é um cervo?
Evelyn: Veado.
Jake: O quê?
Evelyn: Veado.
Jake: O quê?
Evelyn: Veado. V-E-A-D-O.
Jake: O quê? O-Q-U-Ê.
Evelyn: [Para Alan] O que há de errado com ele?
Alan: Jake, ela quer dizer o veado na floresta, tipo uh, Bambi.
Jake: Ah, legal, vamos comer o Bambi!

Alan: Eu- eu me sinto traído e- e machucado de maneiras que... Eu não posso nem expressar! E- e você acha que pode a gente pode simplesmente dançar?
Charlie: Estava esperando.
Alan: Bem, sinto muito, mas não é assim tão fácil. Graças a você, minha- a minha vida ficou irreconhecível! Quero dizer, olhe para mim, Charlie! Eu estou- estou quebrado, irremediavelmente neurótico, homem de meia-idade que ainda não sabe quem ele é ou de onde ele pertence! Eu não tenho nada, Charlie. Sem- sem mulher, sem casa, nada.

Charlie: OK, então. Não preciso de uma razão pra beber essa noite, mas é bom saber que eu tenho um.

Charlie: Lembra-se de quando você mijava na cama quando tinha 8 anos?
Alan: É?
Charlie: Você parou aos 6.
Alan: O quê, o quê? O que você fez? Você ia escondido pro meu quarto e-- e, e, e, e-- pôs água quente em mim enquanto eu dormia?
Charlie: Sim, OK. Vamos... dizer que era água, e digamos que eu derramei. [Alan pondera isso por um momento e depois faz uma expressão horrorizada quando percebe o que Charlie quer dizer. Charlie não pareceu notar.] Bem, eu me sinto melhor, e você?

A Kosher Slaughterhouse Out in Fontana[editar]

Alan: Eu gostaria que houvesse uma maneira melhor de lidar com mamãe.
Charlie: E há, mas somos muito bonitos pra irmos pra cadeia.

Charlie [contando a Alan os planos pro aniversário de Evelyn]: Você? Está? Feliz? Agora temos que fazer uma festa pra sua mãe doida!
Alan: Bem, ela é sua mãe também!
Charlie: Como você sabe? Eu poderia ser adotado.
Alan: Você deseja!
Charlie: Desejo!

Daisy: De qualquer forma, vou dormir num motel essa noite.
Berta: Boa ideia. Talvez conheça seu próximo marido no caminho.

Berta: É isso, não posso trabalhar assim!
Alan: Bem, você tem, Berta! Teremos cinquenta pessoas aqui dentro de algumas horas.
Berta: Não diga a mim, diga a ela.
Alan: Certo.
Berta [pra Charlie]: Veja isso.
[Alan tenta falar com Daisy, que está meditando no deck]
Daisy: EI, ESTOU TENTANDO MEDITAR AQUI!

Charlie: Berta, Berta, você não pode deixar de se relacionar com alguém. Acredite, eu tentei.

Alan [pra Evelyn]: Se você quiser sentar aqui e se ensopar no veneno e bile que é a sopa do seu ser, então tudo bem. Eu espero que você se afogue! [pra Jake]: Você nunca fale com sua mãe desse jeito!

Frankenstein and the Horny Villagers[editar]

Berta: Bem, Gadzooks. Zippy está pirando.
Charlie: Sim, parece que estamos vivendo em uma era de milagres.
Berta: Eu acho que se eles podem colocar um homem na lua, eles podem colocar uma mulher no seu irmão.

Alan: OK, uh, apenas certifique-se Jake vai para a cama cedo. Ele tem karatê de manhã.
Charlie: E naturalmente você estará de volta.
Alan: Charlie, confie em mim.
Charlie: Você, eu confio. [aponta pro pênis de Alan] É com ele que eu tô preocupada.

Evelyn: Ouça, se eu tivesse me casado depois de cada fim de semana de libertinagem, com um estranho virtual, você teria, assim, muito mais padrastos do que já tem.
Charlie: Ela sabe o que está falando, Alan. Mãe esteve em mais travesseiros de hotel do que uma bala de menta.

Yes, Monsignor[editar]

Charlie: Então, o que está fazendo pelo dinheiro?
Lisa: Você é um sem vergonha.
Charlie: Obrigado.
Lisa: Não foi um elogio.
Charlie: Tanto faz. O que está fazendo pelo dinheiro?
Lisa: Charlie, muita cisa mudou.
Charlie: Eu sei. Estou mais velho e sábio, e você está mais gostosa e em recuperação.

Alan: Sinto muito, terminamos com o que me incomoda?
Charlie: Eu acabei.
Alan: É como falar com um chimpanzé com tesão.

Alan: Existe alguma coisa em seu chuveiro que eu preciso saber?
Charlie: Qual é. Essa é a maior ação que você teve em meses!
Alan: Eu tenho um dente solto.
Charlie: Você não pode pelo menos ficar feliz por mim? A mulher que eu amo está de volta na minha vida!
Alan: Isso é ótimo. Estou emocionado. Não consigo comer maçãs.

Charlie [através do monitor do bebê]: OK, vamos dar algumas fraldas. Ah, bom Deus! Você tem cozinha tailandesa pro jantar ou algo do tipo? Cara, Babe Ruth tem lixeiras menores!

Berta: Não que seja da minha conta, mas o que diabos aconteceu no banheiro de seu irmão?
Jake: Papai estava lutando no chão com uma mulher nua.
Berta: Os quietinhos são os mais pirados.
Alan: Jake, não estávamos lutando, eu cheguei para fechar a torneira e ela se assustou. Foi um erro honesto e completamente inocente.
Jake: Mas admita que ela estava nua.
Alan: Sim, mas como eu disse: foi um erro honesto. Então não há nada pra contar a sua mãe! Entendeu?
Jake: Sim. Esqueci que você tem que assinar meu teste de matemática.
Alan: Ok, D menos! Jake o que eu vou fazer com você?
Jake: Não sei.
Alan: Vai mostrar isso pra sua mãe?
Jake: Não.
Alan: Por que não?
Jake: Porque eu não te peguei fazendo nada.

The Salmon Under My Sweater[editar]

Alan: Ah, você já começou a fazer o relatório do livro?
Jake: Só fazendo anotações.
Alan: Bom pra você! O que você tem até agora?
Jake: O Senhor das Moscas é meio que Survivor, mas com crianças.
Alan: Huh! Isso é, uh... isso é uma analogia interessante! Uh, qual sua parte favorita?
Jake: Hum... quando a primeira criança é tirada da ilha?

Alan: Furões?
Rose: Sim, tenho cinco dentuços, carinhas.
Alan: Não, sem brincadeira. Cinco furões? Aqueles como, uh, grandes ratos peludos, né?
Rose: Sim, e eles se chamam Charlie.

Charlie: D menos? Não leu o Cliff Notes?
Jake: Eram cinquenta páginas!
Charlie: Inacredítavel. Seu filho é muito preguiçoso pra trapacear.
Alan: Já te ocorreu que talvez ele seja muito honesto pra trapacear?
Jake: Não, sou preguiçoso.

[após a estreia do desenho Oshikuru]
Jake: Isso não é o que escrevemos! Essa é a sua versão idiota!
Charlie: O que eu posso te dizer? A rede gostou mais dessa versão.
Jake: O que eles têm? Cérebro danificado?
Charlie: Bem vindo ao show business, criança.

Last Chance to See Those Tattoos[editar]

Alan: Ainda está lendo essa coisa?
Charlie: Como eu não posso? É um site inteiro dedicado a me destruir! Ouça esta: "Alguém já fez sexo com Charlie e ele se preocupou em tirar sua meias?" É só dizer! Tenho má circulação nos pés - eles ficam frio!

Charlie: OK, eu já tive o suficiente disso. Como faço para excluir essa coisa toda?
Alan: Você não pode excluir um site. A única pessoa que pode excluí-lo é a pessoa que o criou.
Charlie: Bem, como posso descobrir quem criou o site?
Alan: Agora, vamos ver, sim? [faz uma pesquisa] OK, uh... OK, o domínio de propriedade é de uma empresa nas Ilhas Cayman chamada... [rindo]: Charlie Harper Merda, Ltd.
Charlie: Isso não ajuda.
Alan: Ei, você pode comprar camisetas e canecas. "Adicionar ao carrinho"...

Charlie: Se eu não fizer algo a respeito desse site, vou ter que me mudar pra Pensilvânia e perseguir as garotas de Amish.

Berta [lendo uma lista que Alan deixou na mesa da cozinha]: "Pro: Sem pensão alimentícia. Con: Sem sexo. Pro: Ver Jake todo tempo. Con: Ver Judith todo o tempo."
Alan: O que está fazendo? Me dê isso!
Berta: Desculpe, é que estava jogado aí.
Alan: É privado.
Berta: OK! [para] Tenho outro "pro" pra você.
Alan: Sim, qual é?
Berta: Se você voltar com Olívia Palito, eu não vou ter que esfregar seu banheiro mais.
Alan [escrevendo]: "Pro: Sem mais Berta."

A Lungful of Alan[editar]

Alan: Quer me ajudar? Pare de falar comigo. Está me matando!
Charlie: OK!
Alan: E pare de se colocar pra baixo. De alguma forma está me matando também!
Charlie: Entendi.
Alan: Só- só sente aí e coma seu jantar, eu vou imitar você.
Charlie: Legal! [Alan põe o mictório aberto perto de Charlie] Você quer sacudir aí em cima?
Alan: Você é nojento.
Charlie: Sim, sou nojento. Pelo menos não sou eu quem se torna uma pedra no sapato.

[Jake aponta pra foto do Ensino Médio de Alan]
Jake: O que houve com seu cabelo?
Jamie: É chamado de Jheri curl.
Alan: Foi meu período Michael Jackson.
Jake: Quem é o cara alto perto de você?
Jamie: Ah, uh, sou eu, Jake.

Alan: Pensei que ia estar muito ocupado hoje.
Charlie: Eu ia. Eu fui ao cinema, me atirei na piscina, comprei um livro, comprei uma camisa, bebi um balde de café, li o livro, e então me ocorreu: "Ei eu tenho uma casa".

[Jamie beija Charlie depois de beijar Alan, com Charlie no banco de trás e Alan no da frente]
Charlie: Para a BatCaverna, Alfred.
Alan: Vai pro inferno.

Jamie [pra Alan]: Você não pode ter isso. NUNCA, NUNCA, NUNCA! [sai]
Charlie: Bem, acho que sabemos porque ela ainda está solteira.

Zejdz z Moich Wlosów a.k.a. Get Off My Hair[editar]

[Depois de um terremoto ter acontecido, enquanto Charlie estava com uma mulher]
Alan: Aparentemente, o terremoto atingiu Sherman Oaks muito mais do que Malibu.
Charlie: Que terremoto?
Alan: 'Que terremoto?' Cerca de uma hora atrás, você não sentiu a casa tremer?
[Charlie encara o espaço por um momento com uma expressão vazia no rosto.]
Charlie: Ah.
Alan: Inacreditável. Você realmente achou que tivesse sido você?
Charlie: Não, pensei que tivesse sido ela. Sabe, por minha causa. Bem, a boa notícia é que, a menos que eles anunciem na TV Polonesa eu ainda tenho o crédito.

Charlie: Bem, essa é a diferença entre 'esposa' e 'ex-esposa'. Com ex-esposa, você não precisa fingir que se importa.
Alan: Sinto muito, mas não consigo ser tão insensível.
Charlie: Você ao menos tentou?

Alan: É só por alguns dias.
Charlie: Ah, alguns dias. Jack, o Estripador só matou "algumas" prostitutas, mas isso ainda é errado!
Alan: O que quer que eu faça, coloque-a num hotel?
Charlie: Sim, ponha ela num hotel! Ponha ela numa cápsula espacial! Ponha ela numa catapulta e veja como ela vai longe!
Alan: Charlie, não posso fazer isso.
Charlie: De novo, você ao menos tentou?

[Judith está segurando as pinças da salada]
Charlie: Ah, melhor usar as de madeira.
Judith: O que há de errado com essas?
Charlie: Eu as uso sempre que largo meu relógio no banheiro.
Judith: Ocorre regularmente?
Charlie: Você acharia que eu aprendi.
Judith: E você os mantêm na cozinha?
Charlie: Eu costumava pendurá-los num ganchinho no banheiro, mas as gurias se assustavam.

Jake: Isso é bem estranho.
Alan: Por que é estranho? Sua mãe e eu talvez não fiquemos mais juntos, mas ainda somos amigos.
Jake: Eu não mostro o dedo aos meus amigos quando falo com eles no telefone.
Charlie: Bom tiro. Dois atingidos com uma só bala.

Charlie: Bem, e se você estivesse namorando?
Alan: Mas eu não estou.
Charlie: Mas e se parecesse como se você estivesse namorando?
Alan: Ah, quer dizer-- não, de jeito nenhum. Eu não vou deixar você me corrigir com uma das suas namoradas burras.
Charlie: OK, esqueça.
Alan: Ela teria que ser muito bonita, tipo... nota dez. E jovem, tipo... uns vinte.
Charlie: Algo mais?
Alan: Uh, e inteligente. Uh, e senso de humor é importante. Uh, ler bem, uh, boa com crianças, uh, não-fumante, é claro... ooh, e, uh, sem piercings. Nada de sul do equador.
Charlie: Você é meio exigente para um cara adulto que guarda em sua gaveta de meias.

Those Big Pink Things with Coconut[editar]

[Alan está ajudando Jake a estudar pra sua prova de história. Charlie está bêbado.]
Alan: Lewis e Clark exploraram o quê?
Charlie: [vibra] A Compra da Louisiana.
Alan: Certo.
Jake: Eu sabia.
Alan: É, mas seu tio Charlie disse primeiro.
Charlie: E ainda estou tonto.
Jake: OK, mê faça outra pergunta.
Alan: Tá certo. Hum, "A Loucura de Seward" é outro nome pra...? [Jake e Charlie zumbem ao mesmo tempo] Jake?
Jake: Alasca.
Alan: Ah, muito bem!
Charlie: Ugh, eu ia dizer Sra. Seward.

Charlie [olhando pra prova de Jake]: Nossa, Texas era um país separado. Por que mudaram?

Jake: [Sobre sua prova de história e como ele tirou um A] Wendy Cho conseguiu um A+.
Evelyn: Vê Alan, Wendy Cho conseguiu A+.
Alan: Wendy Cho é uma aberração da natureza! Ela clonou um peixe pra feira de ciências! Você não pode comparar Jake a ela!
Evelyn: Bem, então a quem devemos compará-lo? Aos comedores de pasta?

Alan: Acho que é minha culpa. Disse que não podia mais ver o neto, ficou tão chateada que infartou.
Charlie: Esqueceu com quem está lidando? Ela enterrou dois maridos e se divorciou de outros dois. Ela sobreviveu a guerras, tumultos e terremotos. Ela só irá morrer com uma estaca molhada em agua benta.

Smell the Umbrella Stand[editar]

Berta: A pia entupiu de novo. Esse garoto ainda não sabe a diferença entre o lixo e o esgoto.
Charlie: O que você quer? Ele só tem onze.
Berta: Não é desculpa. Se ele não consegue escolher o buraco certo nessa idade, ele terá um grande problema pela frente.

[Charlie está ensinando Jake a jogar Vinte e Um]
Jake: Qual o sinal se você quiser ir ao banheiro?
Charlie: Não há sinal, você só se levanta e vai ao banheiro. A menos que você esteja em uma raia quente, nesse caso você se segura e molha as calças.
Jake: Está brincando, né?
Charlie: Ei, você está usando um par de calças de $50 e você tem $600 na mesa? Faça as contas.
Jake: Tenho que fazer contas e xixi nas calças?

Can You Eat Human Flesh With Wooden Teeth?[editar]

Alan: Por que está demorando tanto?
Jake: Não consigo achar meu outro sapato!
Alan: Então ponha um outro par.
Jake: Mas eu já coloquei esse!

Alan: Você precisa ter Jake vestido, faça o almoço dele e o leve pra escola lá pelas oito, ok?
Charlie: OK.
Alan: Você não está se mexendo.
Charlie: Sim, estou. Estou saindo das cobertas.
Alan: MEXA-SE!

Jake: Esqueci de pentear meu cabelo.
Charlie: Não-não-não-não-não, eu penteio. [lambe seus dedos e passa nos cabelos de Jake]
Jake: Isso é cuspe!
Charlie: A saliva de um homem é o mousse de outro homem. Agora cale a boca

Charlie: Jake, é preciso mais do que sexo pra deixar um homem feliz... você também precisa de dinheiro.

Woo-Hoo, A Hernia-Exam![editar]

[Charlie está de quatro em sua cama.]
Charlie: Alan, você é um quiroprático. Faça alguma coisa!
Alan: Sério? Você quer minha ajuda? Mesmo depois de se referir à minha profissão como, oh o que era... "vodu urbano"?

[Charlie está no chão com dores intensas]
Charlie: Preciso de alguém que possa me dar drogas!
Berta: Eu não tenho, mas posso fazer algumas ligações.
Alan: Drogas só disfarçam o problema.
Charlie: Ótimo! Disfarce, coloque uma máscara e faça-o lutar contra o crime!

Berta [entrega um esfregão e um balde a Jake]: Pegue isso e comece pelo chão da cozinha.
Jake: Por que? Eu não fiz xixi aqui! Ok, fiz uma vez. Mas foi na pia.
Berta: Na pia? Como conseguiu?
Jake: Não é tão difícil. Você só precisa beber muita cerveja... e descobrir um bom ângulo.

Alan: Se dois mil anos de história humana nos ensinou alguma coisa, é que há justiça cármica no mundo, e que quando as pessoas vivem do jeito que você vive, até mesmo as coisas ruins podem acontecer a elas.
Charlie: Bem, não concordo.
Alan: Não é motivo de debate! É uma... lei, tipo a gravidade!
Charlie: Ah, eu concordo com a gravidade.
Alan: Que bom. Não iríamos querer que você saísse voando do planeta sem nada pra te segurar, além de satélites.

It Was Mame, Mom[editar]

Jake: Pai?
Alan: Sim?
Jake: Você sofre de disfunção erétil? [Charlie cospe sua bebida]
Charlie: Bem, Alan, você sofre?
Alan: Hum... Jake... o que você sabe sobre disfunção erétil?
Jake: Não muito. Tem algo a ver com seu pênis, certo?
Alan: Certo.
Jake: E dizem que um entre três caras tem, o meu está bem, então tem que ser um de vocês.

Alan: E se vamos ser um casal, eu quero ser o marido.
Charlie: Quem vai acreditar que você é o marido?
Alan: Ei, de nós dois, eu fui o único que já foi um marido.
Charlie: Você realmente acha que era o marido no seu casamento?

[depois de Charlie e Alan saírem pra festa]
Rose: O que é aquilo?
Jake: Eu não sei, mas um deles sofre de disfunção erétil.

Evelyn: Charles, não te pedi pra controlar sua libertinagem na loja de varejo?

A Low, Gutteral Tongue-Flapping Noise[editar]

Charlie: Então, como chegou ao restaurante?
Alan: Sherri me levou.
Charlie: Ah! Muito conveniente.
Alan: Por que? Porque ela já esteve aqui antes? Porque ela já esteve aqui com você? Porque você teve relações sexuais com ela em todos os cômodos da casa?
Charlie: Não, porque você não pode dirigir. Mas é engraçado ver como sua mente funciona.

Sherri: Meu ponto é, estou cansada dessas relações superficiais que eu estava tendo com caras tipo Charlie. Eu quero um homem que possa ser sensível e carinhoso, nutrido, você sabe, alguém que possa me fazer rir, me fazer pensar.
Alan: Você sabe que eu sou hétero, certo?
Sherri: [rindo] Você é realmente adorável.
Alan: Obrigado. Eu, uh-- eu tendo a trazer o lado maternal das mães.
Sherri: Sério?
Alan: Ironicamente, não o da minha mãe.

Alan: Ela [Sherri] me convidou pra ir jantar na casa dela essa noite. Acho que ela quer transar.
Charlie: Com quem?
Alan: Comigo.
Charlie: Com você. Espere um segundo. [olha pra o jornal] Não, sem bolas de neve caindo no inferno... sem sinais de porcos voadores...

Charlie: Quando você está fazendo amor, o jeito pra desacelerar é pensar em algo completamente não-sexual.
Alan: Em que você pensa?
Charlie: Você.

I Always Wanted a Shaved Monkey[editar]

Charlie: Sabe, não iria matar você se conversasse um pouco com a mamãe.
Alan: Não sabemos.

Alan: [Tendo uma discussão com Charlie] Não não, Charlie, veja, para saber o que se passa dentro da minha cabeça, você teria que estar familiarizado com o mundo que existe, além da ponta de seu pênis.
Charlie: Não fale sobre meu pênis! Você não tem direito!

Charlie: Alan, você é como uma vítima de Alzheimer em um prostíbulo.
Alan: Desculpe?
Charlie: Você fica constantemente surpreso quando está ferrado... e você não quer pagar por isso!

Charlie: Rose, por favor, não tente me psicanalisar.
Rose: Ah, Charlie, a psicanálise leva anos. Eu só estou brincando dentro de sua cabeça.

Alan: Quem iria pensar que Rose sabia do que estava falando?
Charlie: Certamente não Rose.

A Sympathetic Crotch to Cry On[editar]

Alan: E a vovó não apenas se alimenta das almas dos mortos, Jake. Ela também lucra com a dor do divórcio e da humilhação da falência.

Alan: Aonde está indo?
Evelyn: No Neiman. Vou precisar de algo preto.
Charlie: Sua alma não é qualificada?
Evelyn: Ria agora, mas quando eu morrer, vou voltar pra te assombrar. [sai]
Charlie: Como isso vai ser diferente de agora?

Alan: Você está dando em cima da viúva!
Charlie: Não, não estou dando em cima da viúva. Só começarei a dar em cima dela depois que a tampa for fechada.
Alan: Inacreditável. Como consegue dormir a noite?!
Charlie: Normalmente bêbado e em cima de alguém. Mas isso dá trabalho, Alan; não acontece do nada.

Jake: Cadê o cara morto?
Alan: Jake, mostre um pouco de respeito.
Jake: Cadê o cara morto, senhor?
Alan: Ah, Sr. Sexo e Transa. Há cinco minutos, você estava tentando dar a viúva uma simpática virilha pra chorar.

[Alan e Jake estão olhando para o corpo de Harry no funeral]
Jake: Como ele morreu?
Alan: Ele ficou velho. Seu coração parou.
Jake: Ah. O relógio dele ainda funciona.
Alan: Sim.
Jake: Por que ele iria precisar de um relógio? Não é como se ele fosse estar atrasado ou coisa parecida.

Evelyn [durante o funeral]: Eu amei este homem com todo meu coração e ele me deixou, seu bastardo miserável! Bem, dê uma boa olhada! Eu ainda tenho uma bunda grande e a sua está se decompondo enquanto nós falamos!

Evelyn: E eu quero uma lápida sem muitos enfeites, apenas escrito: "Evelyn Harper: Esposa amorosa, mãe dedicada."
Charlie: Isso é bom. Começar com uma piada.

That Old Hose Bag Is My Mother[editar]

Charlie: Alan, de onde veio o dinheiro?
Alan: Eu achei.
Charlie: Alan...
Alan: Mamãe.
Charlie: Você vendeu sua alma por um Porsch?
Alan: Não vendi minha alma, e é Porsche.

Charlie: Amo cheiro de enxofre logo pela manhã.

Charlie: [no telefone com Alan, que está tentando deixar de lado seu bêbado encontro cego]: Viagra e ficha ruim. Mamãe perdeu mais namorados desse jeito.
Charlie: Alan, Alan, acalme-se, acalme-se! Escute-me. Você vai fazer isso. Leve-a para um clube lotado, coloque uma nota de aviso nas costas como uma cortesia para o cara ao lado, e corra como o diabo!

Squab, Squab, Squab, Squab, Squab[editar]

Evelyn: Desculpe, eu não ouvi quaisquer reclamações quando eu estava levantando vocês dois.
Charlie: Realmente, o consumo entre jovens e fugas constantes não é uma delação leve?
Evelyn: Ah, você era apenas uma rainha do drama adolescente, Charlie. E não vamos esquecer, você sempre voltava.
Charlie: Meio difícil conseguir um emprego fixo quando se tem apenas nove anos.

[Jake descobre que está passando a noite com Evelyn]
Jake: Tio Charlie, pode me tirar daqui?
Charlie: Isso depende. Você está disposto a viver no México por alguns anos?
Jake: .

Charlie: Ah, qual é, ele [Jake] não está em perigo real.
Alan: Não fisicamente, mas você sabe tão bem quanto eu que mamãe tem capacidade de dizer coisas que... grudam em você.
Charlie: É. Para sempre e sempre. Meu favorito era: "Eles devem ter se misturado com outro bebê eu nunca poderia ter dado à luz uma criança tão odiosa". Quem escreve isso em um cartão de aniversário de cinco anos?
Alan: Ah, que tal: "Não é à toa que seu pai não vem do trabalho para casa. Se eu pudesse sair daqui, eu não voltaria também."
Charlie: Eu já te disse sobre a época em que escrevi meu primeiro jingle para um comercial nacional? Pepsi. Eu convidei Mamãe para assistir a estréia no horário nobre. Por trinta segundos, 20 milhões de pessoas foram ouvir a minha música, e depois no final, mamãe se virou para mim e disse: "Você não poderia começar a Coca-Cola para contratá-lo?"
Alan: Legal, mas eu posso ultrapassar.
Charlie: Vá.
Alan: É o dia do meu casamento, certo? E ela está lá sentada, chorando e eu acho que é porque ela está feliz. Acontece que ela estava, e disse, "tão aliviada que finalmente encontrei alguém que pudesse amar você."
Charlie: Temos que ir buscar Jake.

[depois de Jake passar um tempo com Evelyn]
Charlie: Percebe que em uma noite, ele fez o que nós não pudemos em toda uma vida?
Alan: Ele quebrou ela.
Charlie: Mastigou ela e a jogou fora.
Alan: Fi uma coisa linda.
Charlie: Vou ser sincero, Alan. Sempre achei que o garoto fosse um completo idiota.
Alan: Eu também.
Charlie: Mas claramente, ele é o escolhido.
Jake: Ei, vejam: [voz aguda]: Puxe meu dedo. [voz baixa]: OK. [puxa o dedo e peida]
Alan: E eles devem chamá-lo de Jake.

Does This Smell Funny to You?[editar]

Judith: Estou te avisando, Alan, é melhor as coisas mudarem por aqui ou haverá sérias consequências. Consequências legais. Entendeu?
Alan: Entendi.
Judith: Até mais. [sai; Alan bate a porta]
Alan [imitando Judith]: "Haverá sérias consequências. Consequências legais."
Charlie [também imitando Judith]: "Não me importo com o que você faz no resto da semana, mas nos fins de semana você é um modelo."
Alan [mesma voz de imitação]: Gosto de falar assim.
Charlie [mesma voz de imitação]: Eu também.

Jake: Você viu meu jogo?
Norman: Não. Você viu minha esposa?
Jake: Não. Bem, se você ver, me avise.
Norman: Idem.

Evelyn [pra Norman]: Meu filho... poliu o troféu da sua mulher?

Season 3[editar]

Weekend in Bangkok with Two Olympic Gymnasts[editar]

[Alan está deitado no sofá depois de cair da escada]
Alan: Me faça um favor e ligue pra Judith e peça pra ela não trazer Jake.
Charlie: Como assim?
Alan: Olhe pra mim, Charlie! Eu tenho escoriações, contusões, um pescoço torcido, dois dedos fraturados, e eu estou a base de analgésicos. Isso parece um bom "pai-de-semana" para você?
Charlie: Bem, na verdade, pra mim isso parece "fim de semana em Bangkok com dois ginastas olímpicos". Mas isso é uma outra história.

Jake: Por que você diz "pânico"? Eu sei o que quer dizer. Não sou mais um garotinho.

[depois de Evelyn apresentar o ainda machucado Alan a Mona]
Mona: O que aconteceu com você?
Alan: Estava consertando uma antena parabólica e cai d telhado.
Mona: Bem, por que você não chamou alguém?
Alan: Você quer saber por que eu não chamei alguém? Eu vou te dizer porque eu não chamei alguém. PORQUE VOCÊ NÃO PRECISA CHAMAR ALGUÉM! É um ajuste simples que qualquer idiota pode fazer, e sim, eu sei esse idiota caiu do telhado, mas foi depois EU POSSO CONSERTAR SOZINHO, SEM NINGUÉM!

Charlie [pra Jake]: Eu entendo que você esteja crescendo, que seu corpo esteja mudando, que suas emoções estejam em fluxo, mas a coisa importante que você precisa manter em mente é que... eu não me importo. Quando você estiver na minha casa, quando você estiver comigo, e especialmente quando estivermos em torno de mulheres, você vai ser adorável.

Principal Gallagher's Lesbian Lover[editar]

[Alan mostra a Charlie o desenho de Jake sendo expulso da escola]
Alan: A menina foi para casa em lágrimas, sua mãe está em pé de guerra, e Jake poderia ser expulso.
Charlie: Por um desenho estúpido?
Alan: É considerado assédio sexual. A escola tem uma política de tolerância zero.
Charlie: Ah, pelos bons velhos tempos, quando você poderia andar no vestuário das meninas fingindo que você era cego.
Alan: Você fez mesmo isso? É horrível!
Charlie: Não, a parte horrível foi ter que roubar o cão da criança cega.
Alan: Bem, infelizmente, os tempos mudaram, e não vivemos mais no filme Porky's.

Alan: Eu tenho que aceitar o fato de que eu- eu não posso contar com ninguém, muito menos com o narcista emocionalmente imaturo que pensa que o sol nasce no seu umbigo e se põe no seu escroto, e só se preocupa com o que fica entre o dois.

[no consultório de quiropraxia de Alan]
Charlie: Então é pra cá que você vem todos os dias, hein?
Alan: Sim, por onze anos. O que você acha?
Charlie: Eu teria me matado há dez anos e meio.
Alan: OK, agora tudo o que você tem que fazer é sentar aqui, e quando o telefone tocar, atender e dizer, "Consultório do Dr. Harper".
Charlie: Então logo de cara, eu minto?
Alan: Eu sou um médico, Charlie.
Charlie: É, e eu sou o rei das rosquinhas de trânsito.

Carpet Burns and a Bite Mark[editar]

Charlie: Sabe, para registro, um agradável jantar não exclui necessariamente um carpete queimado e uma marca de mordida na sua bunda.
Alan: Nesse caso, seria apenas um jantar e uma conversa agradável.
Charlie: Bem, por isso Deus nos deu o Cinemax e um polegar positivo.

Evelyn: Alan, querido, você sabe que eu só quero o melhor pra você, certo?
Alan: Uh...
Evelyn: Eu quero! [pra Berta e Rose]: Eu quero! [pra Alan]: É por isso que, quando Judith te chutou, eu estava ali te apoiando.
Alan: Você tinha outra opção?
Evelyn: Não seja ingênuo! Eu poderia ter bajulado Judith, pra ter mais acesso ao meu neto. Mas, não, eu eliminei essa opção. Eu disse coisas horríveis para ela que eu não posso retirar.
Charlie: E lembre-se, esta é uma mulher que disse a frase "puta tímida" no brinde de seu casamento.

Alan: E se ele [Jake] voltar? Talvez eu devesse ir.
Judith: Ou poderíamos subir as escadas e ir pra cama.
Alan: Cama? Nossa velha cama?
Judith: Minha cama nova.
Alan: O que tinha de errado com a antiga?
Judith: Muitas memórias.
Alan: De quê? Você fingindo dormir e eu assistindo o Letterman?

Your Dismissive Attitude Toward Boobs[editar]

Alan: O que está fazendo?
Jake: Mastigando.
Alan: O quê?
Jake: Não se preocupe, não significa o que você pensou.
Alan: O que você acha que eu pensei?
Jake [sorrindo]: Você sabe...

Berta: Você se importa se eu pegar o seu quarto?
Alan: Meu quarto? Puxa, eu, eu--
Berta: Confie em mim, você quer que eu vá a um quarto com um banheiro privado.

Alan: Incrível! Eu moro aqui por dois anos, e você ainda me considera um hóspede.
Charlie: Não, meus hóspedes trazem uma garrafa de vinho e transam comigo.

Alan: Você sabe qual a hierarquia dessa casa? Charlie, Charlie dorme com mulheres, Charlie aposta, Charlie espera mulheres para dormir com ele, cupins, eu!
Berta: Bem, isso não está certo.
Alan: Sim, mas o que eu devo fazer? Eu-eu-eu realmente não posso ter meu próprio lugar. Quer dizer, eu poderia, mas certamente não estaria na praia, a menos que a praia fosse Guadalcanal.
Berta: É uma pena, você pagando todo esse dinheiro pra sua ex-mulher e pra casa da sua ex-mulher, e não você não pode entrar dentro de nenhuma.

We Called It Mr. Pinky[editar]

Charlie: Vou te dizer algo que vai servir pro resto da sua vida.
Jake: Como quando se está fazendo xixi fora, sempre de frente pro vento?
Charlie: Melhor. De qualquer forma, o que você estava pensando?
Jake: Estava pensando: "Rapaz, espero mesmo que isso seja chuva quente."

Charlie: Diga o que quiser sobre mim, mas pelo menos eu nunca escolhi ter mulheres na minha vida que não fazem nada, a não ser me tratar mal.
Berta [entrando na cozinha]: Ei, garanhão, eu não sei que tipo de doente, festa pirada tinha no seu quarto nos últimos dias, mas eu tenho certeza que o inferno não estava tão sujo! [sai; Alan e Charlie se olham]
Charlie: Isso é diferente. Maneira diferente.

Charlie: Você está ciente de que eu sou misógino?
Evelyn: Sério? Eu te criei na Episcopal.
Charlie: Não é engraçado! Minha raiva e desconfiança com mulheres começa com você, que não era um problema até se meter na minha vida sexual.
Evelyn: Então você está culpando a mamãe porque o "Pequeno Charlie" não pode sair e brincar?
Charlie: OK, primeiro de tudo, não chamamos isso de "Pequeno Charlie".
Evelyn: Então do que chamamos, querido?
Charlie: Nós não chamamos de nada!
Evelyn: Quando você era bebê, nós te chamávamos de "Sr. Mindinho".
Charlie: Talvez eu nunca mais faça sexo.
Evelyn: Ah, espero um segundo, Sr. Mindinho era o gato. Do que chamávamos seu pênis?

[Jake fez bolinhos pra Alan e Charlie]
Alan: É, uh, muito gostoso. O que inspirou a fazer isso?
Jake: Eu descobri que não preciso de uma namorada. Se eu quero um bolinho eu mesmo faço.
Charlie: Pegar os problemas com as mãos. A metáfora está completa agora.
Jake: Alguém quer lamber o batedor?
Alan e Charlie: Não.

Hi, Mr. Horned One[editar]

Alan: Isabella, odeio ser um caretão, mas vamos tentar manter essa casa livre de fumo.
Isabella: Desculpe. [ela põe seu cigarro no cereal de Jake] Charlie não disse nada quando eu estava fumando na cama ontem à noite.
Alan: Sim, bem, os pulmões de Charlie não funcionam sempre que seu pênis está trabalhando.

Alan [no telefone]:Eu-- eu acho que não, mãe. Primeiro, eu não sou fã de festas a fantasia. Sim, Jake gosta do Mágico de Oz, mas eu- eu só não acho que ele iria gostar de sair com um bando de bêbados e reais agentes imobiliários vestidos como Judy Garland. [para] Ah, OK, vou buscá-lo. [pra Charlie]: Mamãe quer te perguntar uma coisa.
Charlie [no telefone]: Oi, mãe, não! [desliga]

Alan: Você faz ideia do que deu em Isabella?
Charlie: Ela é um tanto bizarra!
Alan: Não, não, não. "Bizarro" é um espanador na sua bunda. Eu acho que esta mulher tentou colocar uma maldição em mim.
Charlie: Ah, por favor, quem de nós não fez isso? Pra saber quem você é, é só te amaldiçoar.

Isabella: Você achou que podia simplesmente acabar com tudo?
Charlie: Estava meio que esperando.
Isabella: Você não percebe que as nossas almas estão agora unidas destinado a ficarem juntas em êxtase num inferno de fogo abençoado por toda a eternidade?
Charlie: [pra Alan] Cara, eu sei como pegar elas, não sei?

Berta: [vendo o olho inchado de Alan] O que diabos aconteceu com você?
Alan: Não tenho certeza...
Berta: Parece que você foi mordido no rosto por um daqueles macacos Ébola.
Alan: Acho que não, Berta.
Berta: Quer dizer, você não era exatamente um colírios para os olhos, mas... agora. Au! Você poderia assustar as moscas de um caminhão de estrume!

Charlie: Só por curiosidade: O que exatamente é essa maldição? O que devo procurar?
Isabella: As lavouras vão murchar no campo.
Charlie: Ah, certo.
Isabella: Seus gados adoecem e morrem.
Charlie: [não impressionado] Aha.
Isabella: Sua masculinidade vai murchar e se tornar inútil.
Charlie: Eu tenho que dobrar aqui, Alan. Ok, você me pegou. O que você acha que chamarmos mais meninas e começar a desovar bebês Gilgamesh?

Sleep Tight, Puddin' Pop[editar]

[Depois de Charlie acordar na cama com Rose]
Charlie:O que eu preciso fazer é encontrar o meu passaporte e ir para a borda. O que você tem a fazer é dizer a Rose que eu estava bêbado e eu sinto muito e não há necessidade de me caçar e colar os meus testículos na minha coxa... novamente!
Berta: Eu vou te dizer, você está limpando em seu próprio removedor de unha polonês desta vez!
Charlie: Isso não foi agradável pra nenhum de nós, Berta!

Jake: Tio Charlie?
Charlie: Sim, companheiro.
Jake: Sabe o que seria legal? Se você e Rose se casassem.
Alan: É, Charlie, seria legal! Eu poderia ser o melhor homem, levar o anel para você e para a medicação para ela. Nas farmácias têm registros de noiva? Ei, vocês já falaram sobre filhos? Nós vamos ouvir o tamborilar dos sinos e tudo o mais? [para Jake]: Não, ele não vai se casar com Rose.
Jake: Por que não? Ele até já fez sexo com ela.
Charlie: Jake, Jake, a única razão pela qual Rose dormiu aqui foi porque ela estava muito cansada pra ir pra casa.
Jake: Tio Charlie, eu sou um fracassado, não um idiota.

[Charlie abre a porta da frente pra achar Evelyn usando seu celular]
Alan [no telefone]: Alô?
Evelyn: Alan! Ah, estou feliz que esteja em casa. [Alan se vira pra ver Evelyn na porta] Ouça, uh, estou na vizinhança, e eu sei como Charlie odeia quando eu venho sem avisar, então eu pensei que devesse avisar primeiro.
Alan: Vou avisar a ele. [desliga] Charlie, mamãe está vindo!
Charlie [olhando direto pra Evelyn]: Diga a ela que não estou.

Harvey: Sabe, você faz o melhor que pode pra criar eles [filhos], e no fim, eles guiam suas próprias vidas por conta própria.
Evelyn: Não é que é verdade? Acho que Deus nos dá filhos para a morte não vir como um desapontamento.

Mãe de Harvey: Harvey, quantas vezes lhe disse pra não sair de casa sem antes me contar?
Harvey: Aw, mãe...
Mãe de Harvey: Entre no carro. Vamos pra casa.
Harvey: Mas mãe, nós vamos nos casar!
Mãe de Harvey: Com esse lixo? Eu acho que não.
Everlyn: Como é?
Charlie: Receba isso, mãe.
Mãe de Harvey: Vou contar até três, Harvey. Um... dois...
Harvey: Estou indo. Estou indo.
Everlyn: Fique com o roupão.
Harvey: Obrigada. Não estou usando calças.
Mãe de Harvey: Harvey, eu tenho que te colocar nos meus joelhos?
Harvey: Estou indo. Estou indo.
Mãe de Harvey: Ele é um bom rapaz, mas essas coisas acontecem quando se casa com o primo de primeiro grau.
Charlie: Eu diria que ele tem sorte em ter os polegares opositores.

That Voodoo That I Do Do[editar]

Alan: Só porque você está lendo uma revista de dança não quer dizer que seja uma dançarina.
Berta: Por que não? Você é um monstro bobo.
Alan: Você quer ficar fora do meu quarto?!

Alan: E você, porque está se comportando assim?
Berta: Por quê? Vou lhe dizer por quê. Porque seu irmão é a personificação do poder fazer, o grande espírito que fez este grande país. Ele nunca fica desanimado, ele vai atrás do que ele quer, e ele não sabe o significado da palavra "desistir". E se o dia deve vir quando qualquer homem, não importa o quão humilde, não pode ir lá e solo dos lombos de algum dançarino pouco quente, bem, eu não quero viver nesse Estados Unidos. [começa a cantar "America the Beautiful"]

Mia: OK, vamos começar com a primeira posição. Jake, você sabe a primeira posição?
Jake: É aquela tipo posição missionária?

Mia: Seu tio e eu gostaríamos de passar algum tempo sozinhos.
Jake: Ah... tudo bem.
Charlie: Você quer que guarde você?
Jake: Estou muito velho pra me esconder, seu... seu cara de bunda!

Madame and Her Special Friend[editar]

Charlie: O que aquela bruxa velha está fazendo aqui?
Alan: Velha bruxa? Ela é uma mulher encantadora!
Charlie: Claro que é encantadora. Todas elas são. É assim que elas os atraem para as suas casas feitas de doces e pão de gengibre.

Charlie: Por que você está namorando uma mulher que provavelmente perdeu a virgindade durante a Segunda Guerra Mundial? E provavelmente, não com nenhum dos nosso caras.
Alan: OK, primeiro, não estamos namorando. Estou acompanhando ela em um evento de caridade. E em segundo lugar, sua idade é irrelevante. A única coisa que importa é o interior de uma pessoa.
Charlie: Sim, bem, a única coisa dentro dela é poeira e a carne não digerida de um mastodon.
Alan: Ela não é assim tão velha, Charlie.
Charlie: Ah, qual é, eu aposto que ela foi uma testemunha ocular do nascimento da agricultura.
Alan: Pare com isso!
Charlie: Sua foto de formatura do colégio está, provavelmente, na parede de uma caverna na França.

Something Salted and Twisted[editar]

[Alan mostra a todos cópias de um jornal com ele na primeira página]
Charlie: "Bom doutor, bom vizinho, bom rapaz."
Evelyn: Bom Deus.
Jake: Ei, pai, você é famoso!
Alan: Uh, bem, não realmente. Bem, entre os leitores da Tarzana Pennysaver, talvez um pouco.
Charlie: Não se esqueça dos moradores de rua que ficam com a cueca pra fora.
Evelyn: Charlie, não seja desrespeitoso.
Alan: Obrigado, mamãe.
Evelyn: Então, quanta publicidade você teve que comprar em troca deste pedaço de folha?

[Alan está bêbado]
Jake: Cara, você está realmente arado, não está?
Alan: Não, seu pai não fica "arado". Ele só fica um pouco "bzzz". Bzzz.

Alan: Por que minha mãe não pode me apreciar? Tudo o que eu queria era um sincero "muito bem". Isso é pedir muito?
[no banheiro, Alan está vomitando no vaso]
Charlie: Muito bem!

Charlie: Sabe com o que isso parece? Epifania... pra homens.

Charlie: Você foi condicionado como um filho para buscar a aprovação da mamãe. Você ainda está buscando a aprovação da mamãe, e você vê todas as mulheres do mundo como uma mãe substituta.
Alan: E você? Nós tivemos a mesma mãe.
Charlie: Bem, eu cuido do meu condicionamento de uma maneira diferente. Eu tenho sexo casual e, muitas vezes degradantes com minhas mães substitutas, mas estamos falando de você e não se esqueça do que eu disse.
Alan: Ah, como vou tentar.

Atendente feminina: Gostaria de um pouco mais de pretzels?
Charlie: Bem, estou no clima pra algo salgado e torcido.

Alan: Espera um minuto, esse é seu grande segredo? Álcool?
Charlie: Shhh. Não conte a ninguém.
Alan: Mas isso não é uma solução temporária.
Charlie: Só é temporário se você parar de beber.
Alan: Gosto disso.


6ª Temporada[editar]

Episódio 19 - (He Smelled The He Ham, He Got Excited)[editar]

Alan: Imagina, porque você acha que mamãe estaria querendo me matar?
Charlie: Eu não sei, talvez pelo mesmo motivo que eu quero te matar, que a Judith quer te matar. Você desperta isso nas pessoas, Alan.


Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Two and a Half Men.