TYBYRA: Uma Tragédia Indígena Brasileira

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maranhao Municip SaoLuis.svg

TYBYRA: Uma Tragédia Indígena Brasileira (Teatro de Retomada) é uma obra de literatura teatral publicada por Juão Nyn pela primeira vez em 2020 e que dramatiza o momento da execução de um indígena pela acusação de sodomia entre os anos de 1614 e 1615.


  • "Antes de mays nada, precyso comunycar que aquy e em toda estétyca do lyvro, quando escrevo ou quando TYBYRA abre a boca, todos os 'i's somem e são substytuýdos por Y, yncluyndo palavras como 'Ryo Grande do Norte', 'Brasyl' e os nomes dos meus famylyares nos agradecymentos, por fazerem parte da transmutação da vogal sagrada e por compartylharem da ancestralydade apresentada aquy. Essa transmutação não ocorre nos demays nomes própryos, respeytando autodeclarações e em palavras em Lýngua Natyva. Yntytulo essa lynguagem de Potyguês. Por quê? Porque Y é uma vogal sagrada Tupy-Guarany. Porque o Brasyl é um Paýs sem pyngos nos 'i's."
- TYBYRA: Uma Tragédia Indígena Brasileira (Teatro de Retomada), p. 8. Juão Nyn/ selo do burro, 2020.
  • "Porque as lýnguas yndýgenas brasyleyras não são alfabétycas. Potyguês é um manyfesto lyteráryo e se aproprya do alfabeto grego latyno para fazer uma demarcação Yndýgena Potyguara no Português; ydyoma este que veyo nas caravelas de Portugal, assym como o Espanhol, da Espanha, e o Ynglês, da Ynglaterra, e que não são, obvyamente, oryundos daquy. NENHUMA DESSAS LÝNGUAS É DA AMÉRYCA!"
- TYBYRA: Uma Tragédia Indígena Brasileira (Teatro de Retomada), p. 8. Juão Nyn/ selo do burro, 2020.