Os Vegetais

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os Vegetais (Brasil) e Histórias de Vegetais (Portugal) (nome original: VeggieTales) é uma série animada criada por Phil Vischer e Mike Nawrocki que estreou em 1993 nos Estados Unidos, 1996 no Brasil, e 2006 em Portugal.

Canção de Abertura/Genérico[editar]

2° Dublagem da Audio News[editar]

Bob: Ô, Larry, tá na hora da canção de abertura.
Larry: Ah, tá, tá bom, Bob. O que eu faço?
Bob: Hum...vamos ver. Já sei! Você toca guitarra!
Larry: Bob, não tenho mãos.
Bob: Ah, é verdade. Então, você toca isso!

Dublagem da Herbert Richers[editar]

Bob: Pronto, Larry, é a hora da nossa canção.
Larry: Ah, é, Bob. O que eu faço?
Bob: Ah, vamos ver...ah, já sei! Você toca a guitarra!
Larry: Bob! Eu não tenho mãos.
Bob: Ah, é mesmo. Bom, então tá, você toca isso!

Personagens[editar]

Bob o Tomate[editar]

Brasil[editar]

  • Oi, crianças! Bem-vindos aos Vegetais! (início da maioria dos episódios em ambos dublagens da Audio News)
    • Oi, pessoal! Bem-vindos ao programa! (início dos dois primeiros episódios da 2° dublagem da Audio News)
  • Eu sou Bob o Tomate!
    • Sou Bob o Tomate! (alternativo)
    • Sou Bob o Tomate, amiguinho! (início do 1° episódio da 2° dublagem da Audio News)
  • E estamos aqui para responder as suas perguntas!
  • Você é especial para Deus e ele te ama muito! (fim do show)
  • Tchau! (fim do show)

Larry/Luís o Pepino[editar]

Brasil[editar]

  • E eu sou Larry o Pepino!
  • É, isso aí! (O Que Fazer Quando Estou Com Medo?)
  • Tchau! (fim do show)
  • Bambu! (fim de Perdoar...Por Quê?)

Episódios[editar]

1º Dublagem da Audio News[editar]

Você é o Meu Vizinho?[editar]

Bob: (narrando "A História de Flibber-o-Loo") Assim que o prefeito terminou sua canção, uma doutora de Flibber chegou de supetão.

Pai Aspargo: Alguém que você gostaria de convidar para sua festa de aniversário?
Júnior: Hum...eu estou ver...não esqueça Luíza. E...a Marsha. Aí, eu acho que é só.
Pai Aspargo: Ah, você não esquecer de ninguém?
Júnior: Hum...não. Eu acho que não.

Júnior: O que é aquela no capacete espacial dele?
Bob: Hã? Como...como assim? Larry!
Larry: O quê?
Bob: Quantas vezes já falei para não comer quando estiver de capacete?
Larry: Eh, eh, disculpo.

2° Dublagem da Audio News[editar]

O Que Fazer Quando Estou Com Medo?[editar]

Assistente: É impossível! Eu duvido que consiga fazer!
Cientista: Bom, então chega pra trás e veja enquanto eu ligo o interruptor! Está vivo! Vivo! (risos loucos) Levanta!
Assistente: Olha só como é grande!
Cientista: Fale!
Frankenstaipo: (rosna)
Cientista: Venha até aqui! Não, por aqui!
Assistente: Eu vou me mendar!
Cientista: Frankenstaipo, aonde você vai? Volta aqui! Não vá embora!
(Frankenstaipo irrompe pela porta como uma mulher grita)
Cientista: Frankenstaipo, volte aqui! Fique longe desse povoado!

Júnior: (gritando) Quem é você?
Bob: Sou Bob. Sou um tomate, e estou aqui pra te ajudar.
(A caixa de brinquedos do Júnior começa a chocalhar)
Júnior: Tem alguma na minha caixa de brinquedos! É um monstro! É um lagarto enorme e horrível! É um...é... (Larry aparece com um gorro na sua cabeça) ...um bebê picles?
Bob: Ah, é só um pepino.

Arquibaldo: Pare! Pare imediatamente de cantar! O que pensa que está fazendo? Não poder dizer que todo mundo tem um búfalo se nem todo mundo tem um búfalo! Vamos receber cartas dizendo, "Cadê o meu búfalo? Por que eu não tenho um búfalo?" E você vai consertar isso? Eu aposto que não! Então, deixe de ser bobo!

Perdoar...Por Quê?[editar]

(Bob e Larry começam a contar a história d'A Laguna de Larry)
Bob: Mas eu lembro daquele dia da viagem fatídica.
Larry: Ah, é. Começou naquele porto tropical a bordo do nosso barquinho.
Bob: O Larry era um manheiro experiente.
Larry: E o Bob era corajoso e valente.
Bob: E não tinham cinco passageiros naquele dia para o passeio de três horas?
Larry: Ah, sim! Nosso passeio de três horas.
Bob: Certo. Vamos ver, tinha o professor.
Larry: E tínhamos nós!
Bob: Ah, é. E o milionário.
Larry: E esposa dele.
Bob: E não tinha um astro do cinema e aquela outra garota?
Larry: É, mas eles cancelaram.

O Brinquedo Que Salvou o Natal[editar]

(As crianças vegetais observam atentamente enquanto um comercial de TV toca)
Wally P. Nozzor: (vestido como Papai Noel) Ho ho ho! Feliz Natal! E aí, crianças, ainda não sabem o que vão querer de presente de Natal? Bem, se eu entendo mesmo de brinquedos, e vocês sabem que sim, sei exatamente o que estão procurando. Querem um brinquedo divertido! Querem um brinquedo fofinho! Querem, principalmente, um brinquedo que tenha uma serra-circular que funcione de verdade embutida no braço direito. É isso aí, querem o Louie Serra-Circular!
(A câmera mostra o brinquedo e as rotações da serra circular)
Sr. Nozzor: Legal, não é? Mas esperam aí, que ainda tem mais! Louie Serra-Circular também sabe o verdadeiro significado do Natal. É só apertar o nariz dele.
Louie Serra-Circular: Natal é ganhar presentes! Precisa de mais brinquedos!
Sr. Nozzor: Basta seus pais telefonarem e comendarem o Louie Serra-Circular que um dos nossos pingüins treinados o entregará na sua porta!
Anunciador: A oferta não é válida para Puggslyville devido à queda da ponte de Puggslyville.
Sr. Nozzor: Vão por mim, o Sr. Nozzor, ou melhor Papai Noel, e meu ajudante, o duende.
Sr. Dentinho: (usando orelhas pontudas e chapéu) Olhem pra mim! Sou o duende!
Sr. Nozzor: Só vão sossegar quando ganharem dos pais de vocês um Louie Serra-Circular, o único brinquedo que contém serra-circular de verdade e o verdadeiro significado de Natal!
Louie Serra-Circular: O Billy tem mais brinquedos do que você!

(O comercial termina, e as crianças vegetais correm para casa para implorar aos pais para mais brinquedos)
Júnior: (chorando) Mãe! Precisa de mais brinquedos!
Percy: O Billy tem mais brinquedos que eu!
Pai Ervilha: Quem é Billy?
Percy: Não sei, mas eles tem mais brinquedos que eu!
Laura: (choraminga alto) Eu quero um Louie Serra-Circular!
Lenny: Eu quero 10 Louie Serra-Circulars!
Laura e Lenny: É o verdadeiro significado do Natal! (chorando)

(Bob está deitado de cabeça para baixo em uma pilha de neve depois de cair fora o trenó do Júnior)
Larry: Bob! Bob! Você tá bem?
Bob: Dominó.
Larry: Hã?
Bob: Eu queria jogar dominó. Cada um tira uma peça e vê os pontinhos. Ninguém se machua.

Sr. Nozzor: Só uma coisinha. Se aqueles pessoas se importaram mesmo com o que vocês falaram, onde estarão agora?
Pai Aspargo: Estamos aqui!
Sr. Nozzor: Hã? (vira-se para ver os pais vegetais e seus filhos olhando para trás)
Pai Aspargo: Nós nos importamos muito com o verdadeiro significado do Natal, Sr. Nozzor!
Pai Cenoura: Por isso nós viemos aqui: para lhe dar uma lição!
Sr. Nozzor: (murmúrios espantados) O quê? Ah, não acharam mesmo que eu ia...hã...ah, aquilo foi um só uma brincadeira! Eu não ia...o que vão fazer?
(Laura confronta o Sr. Nozzor, agora com uma cara feliz, entregando-lhe um presente.)
Laura: Sr. Nozzor...feliz Natal!
Sr. Nozzor: O quê? Isso é para mim? Ah, é um ursinho! Eu sempre quis um presente de Natal, mas éramos tão pobres! Não sabem o quanto eu fiquei feliz! Olhem, não é lindo?

Madame Blueberry[editar]

(Bob e Larry estão choram)
Bob: Oh, essa foi muito bonito!
Larry: Abraço, Bob!
Bob: Eu abraçaría se eu pudesse, cara!
Jean-Claude: O que é com vocês dois?
Philippe: É, tem programa para terminar!
Bob: Ah, tem razão. Me desculpe, onde estavamos?
Larry: [fungando] Madame Blueberry..!
Bob & Larry: [chorando]
Jean-Claude: Bem, já feita! Começa já a música!
Philippe: A menos, de claro, que tem algumas objeções...
Bob: Não, tudo bem, eu não sei. Pode vou.

Dublagem da Herbert Richers[editar]

Gideão e a Sua Tuba[editar]

Gideão (Larry): Perdão, que estavam dizendo era bonito mais. Não foi bem assim que aconteceu. A história de verdade é essa.

Filmes[editar]

Jonah e Os Vegetais/Histórias de Vegetais: O Filme[editar]

Dobragem de Portugal[editar]

Khalil: Olá!
Jonas (Gustavo): O que és tu?
Khalil: Quem, eu? Chamo-me Khalil. Sou uma lagarta! Bom, meia lagarta. A minha mãe era uma lagarta, e o meu pai minhoca, mas já ultrapassei isso.

Jonas: Está bem, eu admito! A culpa é toda minha! Toda minha! Eu sou o culpado!
Pa Uva: Mas eu...a minhoca...
Jonas: Sou hebreu e acredito no Senhor, Deus do céu, que fez o mar e a terra. E ando a fugir dele!
(Todos os outros ficam horrorizados)
Jonas: Ele mandou-me ir a Nínive, mas não lhe dei ouvidos. Sabem, eu não gosto daquele gente!
Sr. Dentinho: Oh, acho pescados.
Jonas: Sim, é por isso fugi! A fugi e acabei aqui e agora estão todos em perigo por a causa de me! A única coisa que me resta é ser lançado ao mar!
Luís: Oh, não é preciso, nós temos uma prancha!
(Ele empurra uma porta, fazendo com que uma prancha aparecer)
Luís: É só da acabou!
Jonas: (sarcasticamente) Sim, obrigado. És muito simpático.
Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Os Vegetais.