Estrangeiro, O

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
(Redirecionado de O estrangeiro)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Estrangeiro (1942) é uma obra de Albert Camus. Este romance conta a estória de um homem alienado que eventualmente comete um assassínio, sendo julgado por esse acto. A acção desenrola-se na Argélia, país onde Camus viveu grande parte da sua vida.


  • "Hoje mamãe morreu. Ou talvez ontem, não sei. Recebi um telegrama do asilo: "Mãe morta. Enterro amanhã. Sinceros sentimentos." Isso não quer dizer nada. Talvez tenha sido ontem."
  • "Como se essa grande cólera tivesse lavado de mim o mal, esvaziado de esperança, diante dessa noite carregada de signos e estrelas, eu me abria pela primeira vez è terna indiferença do mundo. Ao percebê-la tão parecida a mim mesmo, tão fraternal, enfim, eu senti que havia sido feliz e que eu era feliz mais uma vez. Para que tudo fosse consumado, para que eu me sentisse menos só, restava-me apenas desejar que houvesse muitos expectadores no dia de minha execução e que eles me recebessem com gritos de ódio."

Sobre

  • "Baudelaire disse que a surpresa, o espanto são as características básicas de uma obra de arte. É o que penso. Camus diz em O Estrangeiro que a razão é inimiga da imaginação. Às vezes, você tem de botar a razão de lado e fazer uma coisa bonita".
- Oscar Niemeyer


Wikipedia-logo.png
A Wikipédia possui um artigo de ou sobre: Estrangeiro, O.