Morris West

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Morris West em outros projetos:

Morris Langlo West (26 de abril de 1916 - 9 de outubro de 1999) foi um escritor australiano.

Obras[editar]

As Sandálias do Pescador[editar]

  • "Custa tanto ser uma pessoa plena, que muito poucos são aqueles que têm a luz ou a coragem de pagar o preço... É preciso abandonar por completo a busca da segurança e correr o risco de viver com os dois braços. É preciso abraçar o mundo como um amante. É preciso aceitar a dor como condição de existência. É preciso cortejar a dúvida e a escuridão como preço do conhecimento. É preciso ter uma vontade obstinada no conflito, mas também uma capacidade de aceitação total de cada conseqüência do viver e do morrer."

A Segunda Vitória[editar]

  • "É desta forma, [...], que morrem as cidades e também os impérios. Não morrem geralmente de cataclismos esporádicos, como a guerra, os terremotos, o fogo e as inundações, mas morrem, sim, do lento abandono vital dos membros em prol de uma intensificação da vida em redor do pequeno coração palpitante, cujos ventrículos são o mercado, os estabelecimentos, as tabernas, a igreja. O coração acaba também por morrer, tempos depois, visto que, quando os membros morrem, o corpo fica imóvel e inútil e a vida transforma-se numa repetição de palpitações sem razão de ser, uma verdadeira perda de energia e um movimento que não conduz a futuro algum!"
  • "Deixem os jornalistas escreverem o que quiserem durante o mesmo período de tempo e a verdade será enterrada sob uma montanha de palavras. É por isso que ninguém aprende as lições dadas pela história. A história, de resto, já não existe... não passa de colunas quebradas e fragmentos dispersos pelo mundo. Todo o resto são comentários e opiniões facciosas."
  • "Um homem pode lutar contra todos os inimigos, menos os que vivem na sua própria casa."
  • "A única vez que um homem parece ser maior do que a própria vida é após a morte. Todas as suas faltas já foram perdoadas. Ninguém mais o odeia ou critica, só lhe restam amigos. A pantomima sentimental do cemitério é sempre representada, mesmo que se trate da mais odiada das pessoas. O vadio mais humilde passa a ser repeitado quando está debaixo da terra."
  • " O homem tem toda a vida para colecionar todos os ensinamentos e conhecimentos deste mundo, mas conta apenas com poucos anos para reunir as recordações da sua primavera."
  • " O homem é o animal mais triste do mundo. O ato que lhe dá o maior prazer é também aquele que o aproxima mais da morte."
  • " O sacrifício só existe em face do risco."
  • " O perdão é sempre fácil de conceder, [...]. O mais difícil é ter coragem de pedi-lo."