Marilyn Manson

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marilyn Manson
Marilyn Manson
Marilyn Manson em outros projetos:

Brian Hugh Warner, mais conhecido sob o nome Marilyn Manson (nasceu dia 5 de janeiro de 1969, Ohio, EUA); lider de grupo de Rock do mesmo nome. Antes de começar a sua carreira como músico, Marilyn Manson foi crítico de rock.


Geral[editar]

  • Eu estava escrevendo várias músicas cinco ou seis anos atrás, e o nome Marilyn Manson, eu pensei, realmente descreve tudo que eu tinha pra dizer, sabe, homem e mulher, beleza e feiúra, e era bem americano. Era uma afirmação sobra a cultura americana, o poder que damos a ícones como Marilyn Monroe e Charles Manson, e é dai que surgiu. É sobre o paradoxo. Arquetipos diametricalmente opostos.


  • ...Eu não espero que todo mundo veja algo profundo nisso. Algumas pessoas conseguem apenas ouvir música, ou liberar sua agressividade, mas eu penso com qualquer ótima pintura, filme, álbum ou qualquer coisa. É melhor que as pessoas possam tirar o que elas precisam daquilo. Que elas não sejam forçadas a pegar uma mensagem particular.
    • 10 de dezembro, 1996, MTV Europe, “Headbanger’s Ball”


  • O conceito da banda é apresentar a feia realidade da sociedade – verrugas e tudo, e deixar os pedaços caírem onde eles quiserem.
    • Outubro de 1996, Huh


  • Parte de mim tem medo de se aproximar das pessoas, pois teme que elas me deixem.


  • O fato de que ninguém gostou de mim na escola, começou a desaparecer da minha mente como Blue Magic.


  • Eu nunca tive aquele medo infantil do que havia embaixo da minha cama. Eu sempre ia ver se tinha algo.


  • A musica que eu faço fez a América olhar para ela mesma - e ela não gostou do que viu.


  • Eu só tento fazer as pessoas pensar. Eu não tento chocá-las ou assustá-las. Só tento fazê-las questionar.


  • Aqueles que se movem para além do título do meu álbum e dos meus aspectos mais descarados irão então entender o que estou tentando dizer.


  • O valor das pessoas é medido pelo número de pessoas que a amam e a odeiam.


  • Muitas pessoas pensam que eu odeio tudo, mas há coisas na vida que eu amo, e o que eu amo é muito importante.


  • Eu sou tudo que eles sentem medo e tudo que eles odeiam. Tudo que eles tentam esconder, e outras coisas mais além; eu falo o que penso e mostro às pessoas o que há na realidade. Eles estão me usando como "boogyman" mas estou refletindo tudo isso de volta como um espelho.

Fãs[editar]

  • Quando todos os nossos desejos forem realizados, muitos de seus sonhos serão destruídos.


  • É toda aquela filosofia de Nietzche de seu próprio Deus. É por isso que me humilho nos shows e digo às pessoas para me vaiarem. Eu digo a elas, "Vocês não são diferentes de mim.


  • Pais e legisladores adoram culpar pessoas como nós por corromper a juventude do país, mas as crianças já estavam corrompidas bem antes de nós.


  • Se alguém ouve nossa música, e isso o faz tornar-se criativo, isso me deixa mais feliz que qualquer coisa.
    • Outubro de 1996, Huh


  • Eu espero que com nossa música nós possamos inspirar outras pessoas a serem criativas e usar sua imaginação, porque isso é algo que está faltando nos dias de hoje. Você tem realidade virtual, MTV, vídeo games e vídeo cassete. Ninguém realmente quer pensar sobre coisas ou criar coisas. Você tem programas em um computador que escreverem poemas para você.
    • 14 de dezembro de 1996, Kerrang!


Sociedade[editar]

  • Vivemos numa sociedade de vitimização, onde as pessoas sentem-se bem mais à vontade sendo vitimizadas do que erguendo-se sozinhas.


  • Quando somos ensinados a amar todo mundo, a amar nossos inimigos, então que valor o amor possui?


  • Ninguém inteligente o bastante para reconhecer o que é a América vai se sentar e ficar passivo. A pessoa vai ficar do mesmo jeito que eu. Do mesmo jeito dos meus fãs. Vai ficar pasma.


  • Muita gente não quer fazer as suas próprias decisões. São medrosas demais. É mais fácil para elas serem comandadas. Americanos falam tanto sobre ser individualista, mas eles não querem que você seja um, porque se você pensar por si mesmo, então você não vai fazer parte da turma, de qualquer tendência que eles querem que você seja.


  • A sociedade sempre tentou tradicionalmente achar bodes expiatórios para seus problemas. Bem, aqui estou eu.

Sexo[editar]

  • O mundo não gira em torno do Sol, gira em torno de um pinto gigante. É sobre isso que o mundo é. É sobre sexo. Qualquer um que não quiser perceber isso está se enganando. As pessoas estão entediadas porque eles fizeram tudo que podiam fazer. Então agora o medo da morte é a única coisa que os deixa animadas. É por isso que algumas pessoas me transformaram em um tipo de sex symbol. Eu sou a morte de saltos do modo que eu sou.
    • 1996, Guitar School


  • Eu não sou nem um pouco como Brad Pitt ou Antonio Banderas, mas talvez seja esse elemento tabu da minha imagem, que é quase como a morte, que atrai as pessoas. Eu sou a última pessoa pela qual elas deveriam se sentir atraídas.
    • Janeiro de 1997, CMJ

Controvérsia[editar]

  • Se eu não tivesse ido à uma escola particular cristã, eu nunca teria construído animosidade suficiente para ter começado uma banda. E agora que eu tenho uma, o fato de eles estarem me dando tanta resistência e publicidade, eles me fizeram bem maior do que eles queriam que eu tivesse me tornado. Então eu acho que, de um modo estranho, os cristãos foram quem mais me influenciou.
    • Outubro de 1997, Vox


  • Eu tenho visto pequenas ondas do que eu causei na indústria musical, e como as pessoas estão se tornando mais evoluídas em suas imagens. E há várias novas pessoas Marilyn Manson-escas, mas eu não fico bravo com essas coisas. É como ter apenas um Papai Noel real, mas há vários falsos no shopping.


  • Explicando coisas para as pessoas, eu cheguei em termos com o fato de que vários dos meus objetivos são bem cristãos no fim. Porque as pessoas não apreciam mais os tabus de sexo, drogas e rock&roll. Eu tenho que levá-las mais longe do que elas nunca foram levadas antes, numa grande escala, para o mundo perceber que temos que começar de novo. É bem como a mitologia da Bília, o fim do mundo, e o Anticristo e pessoas são feitas para fazer uma escolha sobre seus destinos. Eu acho que certos elementos disso estão corretos.
    • Janeiro de 1997, CMJ


  • Eu sou grato por ter dois dedos do meio, eu só queria ter mais.


  • As pessoas tendem a associar quem olha e comporta de maneira diferente com atividade ilegal ou imoral.

Religião[editar]

  • [O mundo] não é mais um ótimo lugar, e não pode ser. Eu estou certo de que devia ser bem mais aproveitável estar vivo nos anos cinquenta, quando havia pelo menos a ilusão de pureza, e as coisas que eram tabu tinham um poder tão grande sobre eles. Eu acho que era um tempo em que a mágica estava realmente viva. Não há mais imaginação. Ela foi eliminada com vídeo games e vídeo cassetes. Eu apenas sou necessário por cause do modo que o mundo é. Bem, talvez se eu conseguir fazer do mundo um lugar melhor eu desejarei ter um filho.
    • 1996, Guitar World


  • Para mim, tudo que é igreja é realmente mente fechada demais.
    • 2007, Ultimate-Guitar


  • Há muito tempo atrás, existiu um homem que foi mal-compreendido como nós somos e eles pregaram ele numa porra de uma cruz!


  • "Eu nunca fui e nunca serei um adorador de Satã, ou alguém que venera o Diabo.
    • 1997, Movie Mirror


  • Eu não sou contra Deus. Sou contra o abuso de Deus.
    • 1998, Raygun

Arte[editar]

  • Acho que a arte é a única coisa que é espiritual no mundo. E eu me recuso a ser forçado nas interpretações de Deus dadas por outras pessoas. Acho que ninguém deveria ser. Ninguém detém os direitos autorais sobre o que Deus significa.


  • ...Se a minha ideologia é uma mão, então isso são apenas dois dedos. Eu incoporei bastante moral critã no que eu faço, e, na verdade, muitas de minhas crenças são bem conservadoras – como meu desejo de que o mundo seja um lugar melhor onde as pessoas usem mais inteligência. Se você condensar tudo aquilo em que eu acredito, será que pessoas responsáveis e inteligentes devem ser permitidas a fazer o que quiserem. Os artistas e performances earquitetos, pessoas que contribuem em algo para o mundo, que realmente tem algo a dizem, em oposição à um homem de negócios ou um político, pessoas que realmente contribuem para a sociedade, o poder deveria ser trocado. Os criados são sempre reprimidos – diferente da fama “placebo” que sempre lhes é conferida. Eu não sugiro nenhuma solução – que nós poderíamos chuta-los de suas posições de poder e assumir. É apenas a idéia de que, se você gosta do que faz, esse é o motivo para fazê-lo.
    • 30 de agosto de 1997, NME


  • Se as pessoas parassem e percebessem o quanto arte e pessoas criativas movem o mundo, ao contrário de política e religião, quer dizer, nem dá pra debater. Um artista ao menos cria coisas, coloca coisas no mundo. Ao mesmo tempo que essas outras pessoas [políticos e religiosos] estão destruíndo coisas, tirando coisas do mundo.
    • The Henry Rollin Show, IFC

Mídia[editar]

  • As pessoas são atraídas pelo sensacionalismo e a mídia incentiva isso. Você pode ser manipulado por isso ou torná-lo parte de sua arte. Eu o tornei parte da minha.


  • O entretenimento para adultos está matando nossas crianças? Ou matar nossas crianças é entretenimento para adultos?
    • 2000, marilynmanson.com

Tiros em Columbine[editar]

Marilyn Manson: Os dois sub-produtos de toda essa tragédia foram a violência no entretenimento e controle de armas. E quão perfeito é que essas eram duas coisas que nós iamos falar a respeito na eleição por vir. E também, daí nos esquecemos sobre Monica Lewinsky e nos esquecemos do Presidente que esta atirando bombas em outros continentes – e ainda assim eu sou um cara mau porque eu canto algumas músicas de rock&roll – e quem é a maior influência, o Presidente ou Marilyn Manson? Eu gostaria de pensar que sou eu, mas eu vou ficar com o Presidente.
Michael Moore: Você sabia que no dia do massacre em Columbine, os Estados Unidos jogou mais bombas em Kosovo do que qualquer outro dia?
Marilyn Manson: Eu sei disso, e eu acho que é realmente irônico que ninguém tenha dito, “Oras, talvez o Presidente tenha alguma influência no comportamento violento.” Porque esse não é o modo que a mídia quer mostrar a história, é transforma-la em medo,porque daí você está assisstindo televisão, você está assistindo o noticíario, você está sendo enchido de medo, há enchentes, há AIDS, há assassinato, corte para o comercial, compre Acura, compre Colgate, se você tiver mau hálito as pessoas não vão falar com você, se você tiver espinhas as garotas não vão foder com você, e é toda essa campanha de medo e consumação, e essa é a idéia em que tudo é baseado, a idéia de “mantenha todos assustados e eles irão consumir”.


Marilyn Manson: Quando eu estava crescendo, música era a única escapatória. Você colocar um CD para tocar, e ele não vai gritar com você sobre o modo que você se veste. Ele vai fazer você se sentir melhor sobre isso.


Michael Moore: Se você fosse falar diretamente com as crianças em Columbine ou com as pessoas naquela comunidade, o que você diria a eles agora?
Marilyn Manson: Eu não diria uma única palavra à eles. Eu ouviria o que eles tem à dizer, e é isso que ninguém fez.

Para os Fãs[editar]

  • Descubra a verdade lá fora. Eu nunca disse para serem como eu, sempre digo seja você mesmo e faça a diferença.


  • Exegese: algumas vezes nós admiramos as penas e ignoramos os pássaro morrendo.


  • Entenda isso, diga aos outros: no meu sonho, abutres me perseguem em minha casa em chamas. Lá, eles pegam o cérebro da minha família, desmembram-nos, devoram. Eu surjo de minha casa e eu estou queimando, pela caindo como uma cobra e a estrutura se transformando num esqueleto negro. Eu não posso lutar contra os abutres. Um jovem homem ou mulher emerge das cinzas. Ele/ela não me salva, porque ele/ela está segurando meu coração inchado e partido em uma das mãos e um pedaço de papel na outra. Eu posso lê-lo. Ele discute e compara em detalhes sobre as diferenças entre eu e os abutres. Ele embrulha meu coração no papel e o joga no chão. Você entende?
    • 6 de fevereiro de 1999, marilynmanson.com

Sobre[editar]

  • "Um cara que adota nome de mulher e usa maquiagem? Que idéia original!"
- Alice Cooper, falando ironicamente sobre Marilyn Mason


  • "Eu gosto de Marilyn Manson. Ele faz o que faz com classe. Obviamente, Marilyn é como Alice Cooper para esta geração e acho que ele ocupa esse papel muito bem."
- Bruce Dickinson