Marian Keyes

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Wikipédia

Marian Keyes (Limerick, 10 de setembro de 1963) escritora irlandesa, já vendeu mais de 22 milhões de exemplares no mundo todo. Autora de vários best sellers que exploram o universo feminino com muito humor e leveza. Seus temas centrais no entanto levam a tona muitos assuntos delicados, tais como luto, depressão pós-parto e violência doméstica. As personagens criadas pela escritora possuem perfis realistas, que permitem com que o leitor se identifique com a trajetória de vida narrada.



Melancia (Watermelon- 2003)[editar]

Gênero: Romance Editora: Best Bolso Ano: 2009 Edição: 1 ISBN: 9788577990498

  • "Apesar de toda minha conversa sobre independência, eu era, de fato, do fundo do coração, uma pessoa muito romântica. E,apesar de toda a minha conversa sobre rebeldia, eu era a pessoa mais classe média do mundo."
- p.18.
  • "Soube, então, que a vida não respeitava circunstâncias. A força que atira em nós os desastres não diz: “Bem, não darei a ela aquele caroço no seio antes de pelo menos um ano. É melhor deixar que se recupere primeiro da morte da mãe.” A vida simplesmente vai em frente e faz o que tem vontade, sempre que tem vontade."
- p.35.
  • "Todos os sentimentos são relativos, decidira eu. Estava errada em me sentir gorda. Não estava gorda demais. Não havia nada de errado comigo. O resto do mundo é que era pequeno demais. Eu não precisava mudar. O que precisava mudar era o mundo ao meu redor. Simplesmente tornar tudo em torno de 15% maior do que era agora — roupas, móveis, pessoas, prédios, países — e,de repente, eu estaria novamente do tamanho certo! Digamos, 20%. Assim, poderia sentir-me verdadeiramente frágil."
- p.95.
  • "Nunca pensei que um dia diria isso, mas a bebida não é realmente a solução. Drogas, talvez. Mas não bebida."
- p.170.