Maria Teresa de Filippis

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Teresa de Filippis
Maria Teresa de Filippis em outros projetos:

Maria Teresa de Filippis (Nápoles, 11 de Novembro de 1926[1]) foi uma piloto de automóveis italiana. A primeira mulher a correr na Fórmula 1.[1]


Verificadas[editar]

  • Eu corria apenas por prazer. Naquela época, em cada dez pilotos nove eram meus amigos. Havia, digamos, um ambiente familiar. Saímos à noite, ouvíamos música e dançávamos. Era totalmente diferente do que os pilotos, hoje, fazem, em que se tornaram máquinas, robôs e estão dependentes dos patrocinadores. Agora, não há amigos na Fórmula 1.
- Fonte: Diário de Notícias, 18 de outubro de 2010.[1]
  • Apesar de ser mulher, fui sempre muito acarinhada no meio. Todos me ajudavam na abordagem às corridas. O desporto automóvel era mais perigoso que agora mas nunca tive medo.
- Fonte: Luso Motores, 18 de outubro de 2010.[2]

Citações sobre Maria[editar]

Theo Huschek[editar]

- Marido de Maria
  • Ela começou a correr por causa dos irmãos. Um deles disse que ela só era boa a andar de cavalo e outro dizia que ela também seria boa nos carros. Por isso, fizeram uma aposta. Ela entrou numa corrida com o carro da família e ficou em segundo logo na primeira corrida, em Cava dei Tirreni. Na semana seguinte, ganhou uma corrida e decidiu que era o seu futuro
- Fonte: desporto.publico.pt. Data: 26 de outubro de 2011.[3]
  • O diretor, Toto Roche, recusou a participação dela, por ser mulher. Toto Roche foi à conferência de imprensa, mostrou uma grande fotografia da Maria Teresa e disse: ‘Uma jovem tão bonita como esta não deve usar nenhum capacete a não ser o secador do cabeleireiro.’ Quando soube, ela ficou furiosa e disse que se o tivesse à frente o teria esmurrado
- No Grande Prémio de França de 1958 Maria foi proibida de correr apenas por ser mulher.
- Fonte: desporto.publico.pt. Data: 26 de outubro de 2011.[3]
  • Maria Teresa é de uma família extremamente rica do Sul de Itália e sempre foi educada segundo a ideia de que ninguém no mundo podia dizer fosse o que fosse a um De Filippis. Por isso é que ela nunca correu pela Ferrari, porque nunca quis ser mandada
- Fonte: desporto.publico.pt. Data: 26 de outubro de 2011.[3]

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 A senhora fórmula 1 que gosta de ver o mar José Manuel Oliveira, Diário de Notícias. Publicado em 18 de outubro de 2010.
  2. Peter Meyrick sagra-se Campeão de F1 Históricos no Algarve Da Redação, Luso motores. Publicado em 18 de outubro de 2010.
  3. 3,0 3,1 3,2 A primeira mulher chegou à Fórmula 1 por causa de uma aposta entre irmãos Hugo Daniel Sousa, Público.pt. Publicado em 26 de outubro de 2011.