José Cid

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Cid em outros projetos:

José Cid (Chamusca, Portugal, 4 de fevereiro de 1942) é um popular cantor, teclista e compositor português.


  • "Se Elton John tivesse nascido na Chamusca, não teria tido tanto êxito como eu."
- in Pública, 2003
  • "Tentaram e conseguiram pôr-me na prateleira. Mas a verdade é que os outros artistas estão na prateleira e eu estou cá."
- in Pública, 2003
  • "A nova geração tem de descobrir qual é o seu dinossauro Todos os países têm o seu dinossauro. Os franceses têm o Johnny Halliday, os espanhóis o Miguel Rios. Ambos são uma porcaria ao pé de mim. Sou infinitamente melhor do que eles e tenho uma melhor estética."
- in Pública, 2003
  • "Usem e abusem de mim. Estou cá, canto e bem ao vivo. Façam de mim o que quiserem. Estou com uma grande voz."
- in Pública, 2003
  • "Adoro o «Cantor da TV», a canção menos comercial daquele álbum [Nasci prà música]. Dificilmente conseguiria escrever [outro] tema daquela maneira. É muito bem esgalhado e muito bem tocado."
- in Pública, 2003
  • "Essa canção [Como o macaco gosta de banana] foi um escândalo. As pessoas julgaram que era uma canção ordinária. (...) Divirto-me à brava quando a oiço, porque é uma canção que não se pode levar a sério. Tem um sentido de humor de abandalhar o sistema."
- in Pública, 2003
  • "Olá malta! Tudo bem? Tá-se?"
- in anúncio Lipton, 2004
  • "Dá-me favas com chouriço."
- in Cabaré da Coxa, 2004
  • "Se o Rui Veloso é o pai do rock português, eu sou a mãe."
- in Queima das Fitas do Porto, 2004
  • "Compus «Amar como Jesus amou» porque precisava de dinheiro para comprar um carro novo."
- em entrevista à SIC, 2006
  • "O último álbum da Madonna é um cagalhão",
- em entrevista à Rádio Comercial, 2006
  • "Gostava que não reparassem só no mau (...). De qualquer forma, o meu pior é muito melhor do que o melhor do Tony Carreira.",
- em entrevista ao jornal Metro, 2006
  • "Adoro favas com chouriço. Quem não gosta?"
- em entrevista ao jornal Metro, 2006
  • "As dunas são como divãs e os canaviais são como biombos indiscretos."
- em Concerto ao Vivo em Lisboa, 2007
  • "Cá, os nossos ministros da cultura são uma carrada de abortos, percebes?"
- em entrevista ao programa televisivo «Vai tudo abaixo», 2007