Jane Austen

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jane Austen
Jane Austen
Jane Austen em outros projetos:

Jane Austen (16 de Dezembro de 1775 - 28 de Julho de 1817) foi uma escritora inglesa proeminente, considerada geralmente como a segunda figura mais importante da literatura inglesa depois de Shakespeare.


  • "Há casos em que um conselho pode ser tanto bom quanto mau - dependerá dos acontecimentos".
- It was, perhaps, one of those cases in which advice is good or bad only as the event decides.
- "Persuasion" (1817), Chapter XXIII
  • "Metade do mundo não consegue compreender os prazeres na outra metade".
- One half of the world cannot understand the pleasures of the other.
- "Emma" (1815), Volume 1, Chapter 9
  • "É uma verdade universalmente aceita que um homem solteiro, dotado de uma certa fortuna, precisa de uma esposa".
- It is a truth universally acknowledged, that a single man in possession of a good fortune, must be in want of a wife.
- "Pride and Prejudice" [Orgulho e Preconceito] (1813), Chapter 1 Volume 1
  • "A vaidade e o orgulho são coisas diferentes, embora as palavras sejam frequentemente usadas como sinônimos. Uma pessoa pode ser orgulhosa sem ser vaidosa. O orgulho se relaciona mais com a opinião que temos de nós mesmos, e a vaidade, com o que desejaríamos que os outros pensassem de nós".
- Vanity and pride are different things, though the words are often used synonymously. A person may be proud without being vain. Pride relates more to our opinion of ourselves, vanity to what we would have others think of us
- Pride and Prejudice, Chapter 5

Obras[editar]

Emma[editar]

  • “Emma Woodhouse, bonita, inteligente e rica, com uma casa confortável e bem localizada, parecia reunir as melhores bênçãos sobre a sua existência e vivera até perto dos vinte e um anos em ambiente no qual havia pouquíssima aflição ou preocupação.”
- Emma Woodhouse, handsome, clever, and rich, with a comfortable home and happy disposition, seemed to unite some of the best blessings of existence; and had lived nearly twenty-one years in the world with very little to distress or vex her
- Emma, Volume 1, Chapter 1
  • “Sua filha gozava de um grau de popularidade incomum para uma mulher que não era jovem, nem bonita, nem rica e nem casada. A Srta. Gates pertencia à pior categoria do mundo para obter a simpatia das pessoas e não possuía nenhuma qualidade intelectual para causar admiração ou assustar os que poderiam odiá-la, induzindo-os assim a respeitá-la; jamais ostentara que beleza, quer inteligência.”
- Her daughter enjoyed a most uncommon degree of popularity for a woman neither young, handsome, rich, nor married. Miss Bates stood in the very worst predicament in the world for having much of the public favour; and she had no intellectual superiority to make atonement to herself, or frighten those who might hate her into outward respect. She had never boasted either beauty or cleverness.
- Emma, Volume 1, Chapter 3
  • “Pode não ter dado a Emma uma completa educação, como parecia prometer a sua posição, no entanto recebeu excelente educação por parte dela, que a ensinou a ter a qualidade principal para o casamento, que é anular a própria vontade e fazer tudo o que é ordenado.”
- You might not give Emma such a complete education as your powers would seem to promise; but you were receiving a very good education from her, on the very material matrimonial point of submitting your own will, and doing as you were bid...
- Emma, Volume 1, Chapter 5
  • “As pessoas com grandes extensões de terra ficam maravilhadas com qualquer propriedade no mesmo estilo. Emma duvidava da veracidade daquela afirmativa. Achava que pessoas com grandes extensões de terra preocupavam-se muito pouco com as terras dos outros.”
  • “Ah! minha pobre criança, a verdade é que em Londres há sempre uma estação doentia. Ninguém é saudável em Londres, ninguém pode ser.”
- Ah! my poor dear child, the truth is, that in London it is always a sickly season. Nobody is healthy in London, nobody can be. It is a dreadful thing to have you forced to live there! so far off!-- and the air so bad!
- Emma, Volume 1, Chapter 12