Giselle Tigre

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giselle Tigre
Giselle Tigre em outros projetos:

Giselle Tigre, nome artístico de Giselle Barros Noé da Costa (Recife, 2 de agosto de 1972), é uma atriz, cantora e ex-modelo brasileira.


  • "Não ouvi comentários ruins na rua, mas na internet tem de tudo. Algumas pessoas acham que destruí minha imagem. Se todos os meus personagens forem tão marcantes quanto esse, vou estar sempre feliz e realizada (...) A novela fala de assuntos muito mais polêmicos. Trazer o tema da ditadura para uma geração que não sabe o que é ter seus direitos violados é algo muito mais marcante."
-Fonte: entrevista ao portal Universo Online (UOL), em 8 de agosto de 2011.
-Sobre o fato de algumas pessoas acharem que a atriz havia destruído sua imagem em virtude de ter protagonizado o beijo gay em "Amor e Revolução", do SBT.
  • "Sou uma pessoa desprovida de vaidade. Não vejo minha aparência como os outros veem. Passei anos negando a beleza. No fundo, continuei a ser a menina descabelada que usava óculos fundo de garrafa (usei dos 10 aos 27 anos). Só agora, aos 40 sinto a força da verdadeira beleza interna que construí ao longo dos anos e ela está vindo com força. Hoje não tenho vergonha de dizer: Sou bonita sim e daí!?" (...)"A beleza sempre será uma cobrança. Uma vez em uma entrevista ao telefone me perguntaram: você continua bonita? E ter o talento testado, com certeza é uma cobrança que eu mesma me faço. Ninguém precisa fazer isso por mim, lanço esse desafio a mim mesma a cada trabalho."
-Fonte: matéria "Passei anos negando a beleza", em entrevista ao portal Ego, do Globo.com em 12 de dezembro de 2012.
  • "Poxa, foi um dos momentos profissionais mais incríveis que já vivi. Primeiro pela total sintonia que encontrei na minha parceira de cena, a Lu (Vendramini), pelo marco histórico de protagonizar um beijo de 30 segundos entre duas mulheres, numa novela que falava sobre a ditadura militar no Brasil em 1970. Foi uma história de amor linda e virei um ícone da causa, que não era a minha, mas agora é."
-Fonte: matéria "A bela dos olhos azuis é uma diva", em entrevista Nadezhda Bezerra, revista Mensch em 2012.
  • "Teve um dia que provei 50 coleções em 12 horas de trabalho."
-Fonte: matéria "Olhos de Farol", em entrevista a Rodrigo Teixeira, portal "A Notícia" (Santa Catarina) em 23 de abril de 2000.
-Explicando como foi sua experiência como modelo no exterior.

Sobre[editar]

  • "Não há como deixar de ficar intrigado com os olhos de Giselle Tigre. Eles passam do esverdeado ao azul facilmente. Essa é uma das características que ajudam a atriz de 27 anos a escapar do estereótipo de mulher nordestina, estilo da mulata Gabriela de Jorge Amado. De pele clara, só mesmo o sotaque ligeiramente cantado dá a pista de que Giselle é natural do Nordeste brasileiro."
-Fonte: matéria "Olhos de Farol", de Rodrigo Teixeira, do portal "A Notícia" (Santa Catarina) em 23 de abril de 2000.
  • "Em março de 2000, a atriz pernambucana Giselle Tigre, 27 anos, chegou ao Rio de Janeiro para o teste final na Globo, que a incluiria no elenco de Malhação. Era uma quarta-feira e, depois de aprovada, Giselle pediu uma semana para fazer a mudança de Recife para o Rio. O diretor Marcos Paulo encarou os olhos azuis e o rosto irretocável da atriz e intimou: 'Você tem três dias'. Foi o tempo para Giselle trancar a faculdade de jornalismo e trocar um emprego real de professora de redação pelo papel da professora Linda."
-Fonte: matéria "As lições da professora", em entrevista a Luís Araújo, da revista Istoé, março de 2000.