Gabriele Amorth

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gabriele Amorth
Gabriele Amorth
Gabriele Amorth em outros projetos:

Gabriele Amorth (Modena, Itália, 1 de maio de 1925 - Roma, Itália, 16 de setembro de 2016) foi um padre italiano, reconhecido como o exorcista do Vaticano.


  • “Eu, medo de Satanás? É ele que deve ter medo de mim. Eu trabalho em nome do Senhor do mundo. E ele é só o macaco de Deus”.
- Quando perguntado se tinha medo de Satanás
- Fonte: Revista Aventuras na História — 3 de março de 2020
  • “De repente, eu tive a nítida sensação de uma presença demoníaca na minha frente. Senti o demônio me olhando, me examinando, se movimentando ao meu redor. O ar ficou frio. Um amigo exorcista já tinha me falado dessas mudanças bruscas de temperatura. Mas uma coisa é ouvir falar e outra é viver a experiência”.
- Ao site italiano Libero, em 2012, sobre seu primeiro encontro com o diabo
- Fonte: Revista Aventuras na História — 3 de março de 2020
  • “Eu perguntei ao demônio mais de uma vez: Por que você tem tanto medo de João Paulo II? E eu tive duas respostas diferentes, ambas interessantes, a primeira: Porque ele desarmou meus planos. E eu acho que com isso refere-se à queda do comunismo na Rússia e na Europa Oriental, o colapso do comunismo”.
- Relacionando política com questões espirituais e afirmando que o Papa João Paulo II sempre foi um grande nome que amedrontava as criaturas malignas
- Fonte: Revista Aventuras na História — 3 de março de 2020
  • “Ele faz tudo para o homem pecar e cada vez que o mal é feito, ele fica para trás, deixando claro que é o homem que decide livremente suas ações. Mas há também uma ação extraordinária do maligno: e esta é a possessão diabólica”.
- Falando sobre a influência do Satanás na sociedade moderna, descrevendo-o como um ser tentador
- Fonte: Revista Aventuras na História — 3 de março de 2020
  • “A magia é sempre um caminho para o diabo”.
- Explicando o porque considerava Harry Potter um livro demoníaco
- Fonte: Revista Aventuras na História — 3 de março de 2020