Discussão:Charlie Chaplin

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

É de se questionar a autoria do poema Vida pelo poeta Augusto Branco. Esse poema circula pela Internet há muitos anos e é claro que é de Charles Chaplin. Contudo, a Wikiquote e a Globo dão como certo que o autor é Augusto Branco, que só o registrou em 2009 junto a Biblioteca Nacional,[1]]. Por isso, seria aconselhavel a retirada imediata desta citação do Wikikoute, que serve de respaldo para o autor em seu Blog (ver [[2]]), justificar a autoria. Na internet é fácil encontrarmos o poema em inglês, anteriores a data do registro pela Biblioteca Nacional.SLMB

Citações anteriores ao Registro da obra não qualificam uma autoria, tanto mais quando a autoria geralmente é atribuída a Charles Chaplin - coisa que é um grande equívoco. Contrapor uma informação correta baseada em documentação validada por uma Fundação que protege os Direitos Autorais no Brasil, em conformidade com o Direito Autoral Internacional, fazendo-se valer de citações em sites e blogs - estes sim - sem compromisso com a autenticidade do que publicam, é contra os preceitos da Wikiquote, e faz parecer que o proponente desta discussão é movido por motivos particulares, não pelos preceitos da Wikiquote.

A Biblioteca Nacional é a maior autoridade em Direitos Autorais no Brasil. Para registro de uma obra, há todo um processo de verificação de antecedentes, inclusive a verificação da obra em outros idiomas. As ocorrências do texto em inglês apresentam um inglês fraco, provavelmente fruto de traduções feitas por brasileiros.

A Rede Globo de televisão é uma das maiores promotoras da Cultura no Brasil. Uma emissora como a TV Globo, que veiculou o poema Vida com autoria conferida a Augusto Branco, sabe bem das implicações decorridas de inflação a Direitos Autorais.

A Editora Booksmile é uma empresa séria e com autoridade no mercado editorial. O aval da Booksmile (que publica os livros do autor Augusto Branco)que seria a maior prejudicada em caso de inflação a Direitos Autorais, dissipa qualquer dúvida em relação à autoria do texto em questão. Nenhuma editora compraria um processo para si.

A Wikiquote deve ter comprometimento com fatos e referências sólidas, não com hipóteses. Vê-se que há três fontes de grande respaldo no meio editorial e do Direito Autoral certificando a autoria do poema Vida. Além disso, não é a Wikiquote que valida uma autoria. A função da Wikiquote é procurar fornecer informações confiáveis, não hipóteses.

O tópico do quote não é a autoria do poema Vida, mas "Atribuição Incorreta" de textos a Charlie Chaplin. Há inúmeros textos atribuídos a Charlie Chaplin de forma incorreta na internet. O tópico da Wikipédia vem então esclarecer isto ao público, e retirar esta informação do conhecimento do público, sim, seria um dano.

A estilísitica do autor Augusto Branco Considero que o máximo que alguém poderia fazer seria questionar a estilística do autor Augusto Branco, entretanto, este poeta escreve de forma diversa, em vários estilos. Conto, Crônica, Poesia, Romance... Há textos dele que são líricos, outros entusiastas, outros são uma crítica social, outros são pura filosofia, e há até textos cômicos. Vê-se, portanto, que até em questão de estilística é um engodo o questionamento - lembremos que um dos maiores autores contemporâneos, Fernando Pessoa, teve 72 personalidades literárias, e um estudioso de estilistica dificilmente conseguiria dizer que se tratava de uma obra de Fernando Pessoa, se não soubesse isto previamente.

CONCLUSÃO Considero descabida a sugestão de retirada da informação quanto a autoria do poema Vida na Wikiquote. Ante os apontamentos feitos, e ao fato de que no próprio quote é mencionado a polêmica confusão em torno da autoria do poema, faz crer que o proponente da discussão realmente é comprometido com outras motivações que não a informação exata e correta.

Falsa atribuição a Chaplin[editar]

Conforme o Wikiquote na versão em inglês há uma citação que está incluída como verdadeira e que, provavelmente, não é: Por simples bom senso Eu não acredito em Deus, em nenhum.

Esta frase parece ter sido mencionado pela primeira vez no Manual de um Ateu Perfeito pelo escritor mexicano Eduardo Garcia Del Rio, em 1989, sem indicar qualquer fonte original, o que torna esta citação não confiável. A citação foi amplamente divulgado pelos ateus para tentar provar que Chaplin também era um deles. No entanto, tendo em conta o que o próprio Chaplin escreveu em sua autobiografia, quando ele tinha 75 anos, e que seus familiares escreveram sobre ele, chamar Chaplin de ateu parece insustentável. (Http://www.adherents.com/people/pc/Charlie_Chaplin.html) De acordo com seu filho, Charles Chaplin Jr., em seu livro "Meu Pai, Charlie Chaplin", páginas 239-240, Chaplin não era um ateu; ele cita-o dizendo:.. "Eu não sou um ateu" ... "Eu posso me lembrar dele dizendo em mais de uma ocasião" Eu sou definitivamente um agnóstico. Alguns cientistas dizem que se o mundo parasse de girar nós todos nos desintegraríamos. Mas o mundo continua indo Algo deve estar segurando a todos nós no lugar -... alguma Força Suprema Mas o que é que eu não poderia te dizer ". Vejam também as páginas 210-211 do livro.