Thomas Mann

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thomas Mann
Thomas Mann
Thomas Mann em outros projetos:
Prêmio Nobel de Literatura (1929)

Paul Thomas Mann (6 de junho de 1875 - 12 de agosto de 1955) foi um romancista alemão.


Obras[editar]

A Montanha Mágica[editar]

  • "Que era, então, a vida? Era calor, o calor produzido pela instabilidade preservadora da forma; era uma febre da matéria, que acompanhava o processo incessante decomposição e reconstituição de moléculas de albumina, insubsistentes pela complicação e pela engenhosidade."

Tonio Kroeger[editar]

  • “O sol de inverno era apenas um pobre brilho leitoso e débil atrás das camadas de nuvens sobre a cidade acanhada.”
  • “-As estrelas, meu Deus! Olha só para estas estrelas – disse repentinamente, com entonação pesada e cantante, uma voz que parecia vir de dentro de um tonel. Já a conhecia. Pertencia a um homem ruivo, vestido com simplicidade, de pálpebras vermelhas e um aspecto úmido e frio, como se acabasse de tomar banho. Fora o vizinho de Tônio Kroeger, durante o jantar na cabina, e havia consumido com hesitação e movimentos modestos, porções espantosas de omelete de lagosta. Agora encostava-se ao lado dele na amura e olhava para o céu segurando o queixo com o polegar e o indicador. Sem dúvida encontrava-se numa dessas disposições extraordinárias e festivas, nas quais as barreiras entre os homens caem, nas quais o coração também se abre para estranhos e a boca diz coisas que em outra ocasião, envergonhada, guardaria para si...”

Sobre[editar]

  • "Como muitos outros artistas, ele provavelmente era bissexual, mas o amor de sua vida foi a minha mãe."
- Elisabeth Mann Borgese, filha do escritor alemão Thomas Mann (1875-1955), falando sobre as hipotéticas preferências sexuais de seu pai