Nelson Rodrigues

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nelson Rodrigues em outros projetos:

Nelson Falcão Rodrigues (Recife, 23 de agosto de 1912 - Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 1980) foi um jornalista, escritor e autor de teatro brasileiro.


  • "Sou um menino que vê o amor pelo buraco da fechadura. Nunca fui outra coisa. Nasci menino, hei de morrer menino. E o buraco da fechadura é, realmente, a minha ótica de ficcionista. Sou (e sempre fui) um anjo pornográfico."
- Estudo de Moisés Neto
  • "Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia."
-O Óbvio Ululante. [1]
  • "Em futebol, o pior cego é o que só vê a bola."
- O divino Delinquente[2]
  • "Deus me livre de ser inteligente"..
- A árvore da Educação [3]
  • "Não há nada mais relapso do que a memória. Atrevo-me mesmo a dizer que a memória é uma vigarista, uma emérita falsificadora de fatos e de figuras."
- O Berro Impresso das Manchetes [4]
  • "O Brasil é muito impopular no Brasil."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[5]
  • "Qualquer indivíduo é mais importante do que a Via Láctea."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[6]
  • "O ser humano é cego para os próprios defeitos. Jamais um vilão do cinema mudo proclamou-se vilão. Nem o idiota se diz idiota. Os defeitos existem dentro de nós, ativos e militantes, mas inconfessos. Nunca vi um sujeito vir à boca de cena e anunciar, de testa erguida: 'Senhoras e senhores, eu sou um canalha'."
- Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[7]
  • "Em nosso século, o 'grande homem' pode ser, ao mesmo tempo, uma boa besta."
- "Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[8]
  • "Toda mulher bonita leva em si, como uma lesão da alma, o ressentimento. É uma ressentida contra si mesma."
- "O Remador de Ben-Hur[9]
  • "O jovem tem todos os defeitos do adulto e mais um: o da imaturidade."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[10]
  • "Assim como há uma rua Voluntários da Pátria, podia haver uma outra que se chamasse, inversamente, rua Traidores da Pátria."
- A Cabra Vadia [11]
  • "Só acredito nas pessoas que ainda se ruborizam."
- Engraçadinha[12]
  • "Toda unanimidade é burra."
- A mulher que Amou Demais[13]
  • "Só os profetas enxergam o óbvio."
- A menina Sem Estrela[14]
  • "no Brasil é a imprensa que descobre os crimes!"
- Engraçadinha[15]
  • "geladeira é o principal móvel do pobre"
- Engraçadinha[16]
  • "A companhia de um paulista é a pior forma de solidão."
- A Cabra Vadia[17]
  • "Até 1919, a mulher que ia ao ginecologista sentia-se, ela própria, uma adúltera."
- Memórias[18]
  • "A cama é um móvel metafísico."
- Memórias[19]
  • "Toda mulher gosta de apanhar."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[20]
    • Variações:
"Toda mulher gosta de apanhar, apenas as neuróticas reagem."
- A lição de Charcot[21]
"Nem toda mulher gosta de apanhar, só as normais"
- A Impressão da Cultura[22]
  • "Hoje é muito difícil não ser canalha. Todas as pressões trabalham para o nosso aviltamento pessoal e coletivo."
- "Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[23]
  • "O 'homem de bem' é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu."
- A Cabra Vadia[24]
  • "O mineiro só é solidário no câncer."
- Bonitinha Mas Ordinária[25]
  • "O homem só é feliz pelo supérfluo. No comunismo, só se tem o essencial. Que coisa abominável e ridícula!"
- As 30 melhores entrevistas da Playboy[26]
  • "Tudo passa, menos a adúltera. Nos botecos e nos velórios, na esquina e nas farmácias, há sempre alguém falando nas senhoras que traem. O amor bem-sucedido não interessa a ninguém."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[27]
  • "Nós, da imprensa, somos uns criminosos do adjetivo. Com a mais eufórica das irresponsabilidades, chamamos de "ilustre", de "insigne", de "formidável", qualquer borra-botas."
- Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[28]
  • "O brasileiro não está preparado para ser 'o maior do mundo' em coisa nenhuma. Ser 'o maior do mundo' em qualquer coisa, mesmo em cuspe à distância, implica uma grave, pesada e sufocante responsabilidade."
- Quando os Tchecos Conseguiram[29]
  • "Há na aeromoça a nostalgia de quem vai morrer cedo. Reparem como vê as coisas com a doçura de um último olhar."
- O Remador de Ben-Hur[30]
  • "Ou a mulher é fria ou morde. Sem dentada não há amor possível."
- A Coroa de Orquídeas e Outros Contos[31]
  • "O homem não nasceu para ser grande. Um mínimo de grandeza já o desumaniza. Por exemplo: um ministro. Não é nada, dirão. Mas o fato de ser ministro já o empalha. É como se ele tivesse algodão por dentro, e não entranhas vivas."
- O Óbvio Ululante[32]
  • "Está se deteriorando a bondade brasileira. De quinze em quinze minutos, aumenta o desgaste da nossa delicadeza."
- O Óbvio Ululante[33]
  • "O boteco é ressoante como uma concha marinha. Todas as vozes brasileiras passam por ele."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[34]
  • "A mais tola das virtudes é a idade. Que significa ter quinze, dezessete, dezoito ou vinte anos? Há pulhas, há imbecis, há santos, há gênios de todas as idades."
- Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[35]
  • "O artista tem que ser gênio para alguns e imbecil para outros. Se puder ser imbecil para todos, melhor ainda."
- "Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[36]
  • "Acho a velocidade um prazer de cretinos. Ainda conservo o deleite dos bondes que não chegam nunca."
- "Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[37]
  • "Chegou às redações a notícia da minha morte. E os bons colegas trataram de fazer a notícia. Se é verdade o que de mim disseram os necrológios, com a generosa abundância de todos os necrológios, sou de fato um bom sujeito."
- "Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[38]
  • "Todo amor é eterno. E se acaba, não era amor".
- Memórias[39]
  • "A fidelidade devia ser facultativa".
- A Menina Sem Estrela[40]
  • "Amar é ser fiel a quem nos trai".
- Teatro Quase Completo[41]
  • "O importante é o casamento."
- O Casamento[42]
  • "Tricolores:vivos ou mortos, saiam de suas casas ou tumbas. Chegou a grande hora"
- O Profeta Tricolor[43]
  • "O brasileiro é um feriado."
-O Óbvio Ululante[44]
  • "Eu, como artista, se tivesse de escolher um epitáfio, optaria pelo seguinte: - 'Aqui jaz Nelson Rodrigues, assassinado pelos imbecis de ambos os sexos'".
- "Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[45]
  • "As feministas querem reduzir a mulher a um macho mal-acabado".
- "Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues[46]
  • "O homem começou a própria desumanização quando separou o sexo do amor."
- O Reacionário[47]
  • "sem alma não se chupa nem um chicabon."
- O berro impresso das Manchetes - Página 436, Nelson Rodrigues - Agir Editora, 2007, ISBN 8522007799, 9788522007790 - 540 páginas
  • "Todas as mulheres deviam ter catorze anos."
- "Coleção das obras: Asfalto selvagem : Engraçadinha" - página 196, Nelson Rodrigues - Companhia das Letras, 1994, ISBN 8571643717, 9788571643710 - 555 páginas
  • "A grande vaia é mil vezes mais forte, mais poderosa, mais nobre do que a grande apoteose. Os admiradores corrompem."
- Coleção das obras (volume 12) - página 173, Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Companhia das Letras, 1997, ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas
  • "Outro dia ouvi um pai dizer, radiante: — 'Eu vi pílulas anticoncepcionais na bolsa da minha filha de doze anos!'. Estava satisfeito, com o olho rútilo. Veja você que paspalhão!"
- Coleção das obras (volume 12) - página 135, Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Companhia das Letras, 1997, ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas
- MENINA SEM ESTRELA, A: - página 261, Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Companhia das Letras, 1993, ISBN 8571643547, 9788571643543 - 279 páginas
  • "Nelson, escuta. Se você tivesse de morrer, quais seriam as suas últimas palavras?" Suspense. Começo: — "Minhas últimas palavras?" E Pinheiro: — "Vamos fazer de conta. Suas últimas palavras." Digo: — "Põe aí. Mas publica mesmo, ouviu?" Êle jurou que publicava. Então direi: — "Que boa besta é o Carlos Marx!"
- Memórias: A menina sem estrêla - página 113, Nelson Rodrigues - Edições Correio de Manhã, 1967

Atribuídas[editar]

  • "O casamento é o máximo da solidão com a mínima privacidade."
- citado em "Agora é que são elas" - página 35, Jayme Akstein, Editora Garamond, 2006, ISBN 8576170957, 9788576170952, 144 páginas
  • "O Fla-Flu surgiu quarenta minutos antes do nada."
- citado em "Jornal de resenhas: seis anos, de abril de 1995 a abril de 2001" - página 1465, Milton Meira do Nascimento - Discurso Editorial, 2001, ISBN 8586590282, 9788586590283 - 2094 páginas
  • "Na mulher interessante a beleza é secundária, irrelevante e até mesmo desnecessária. A beleza morre nos primeiros quinze dias, num insuportável tédio visual. Era preciso que alguém fosse de mulher em mulher anunciando: ser bonita não interessa, seja interessante." [carece de fontes?]
  • "Subdesenvolvimento não se improvisa; é obra de séculos"
- citado em "Reflexões do crepúsculo" - página 101, Roberto de Oliveira Campos - Topbooks, 1991 - 262 páginas
  • "Enquanto um sábio negro não puder ser nosso embaixador em Paris,nós seremos o pré Brasil."[48]

Sobre Nelson Rodrigues[editar]

  • "Nelson Rodrigues é um desses clássicos que todo mundo fala mas pouca gente conhece de fato. Como ele é "cult", dizer que ele é o "máximo" é algo esperado em jantares inteligentes, afora, é claro, os ignorantes que o acusam de "machista" ou, na versão mais moderninha da mesma bobagem, "sexista"."
- No artigo O sol sobre o pântano, publicado no jornal Folha de S. Paulo [49]
  • "Nelson não é um mero autor de sacanagem (Nelson não é um Sade pernambucano), mas sim um autor espiritual, no sentido mais forte da palavra, talvez, o melhor teólogo que o Brasil já produziu, já que nos últimos anos a teologia brasileira é mais autoajuda do que qualquer outra coisa."
- No artigo O sol sobre o pântano, publicado no jornal Folha de S. Paulo [49]

Referências

  1. O óbvio Ululante Primeiras confissões : crônicas", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1993 - 303 páginas, Página 43; Revista Caras, Edição 674.
  2. À sombra das chuteiras imortais: crônicas de futebol", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1993 ISBN 8571643202, 9788571643208 - 197 páginas, Página 102
  3. A árvore da Educação Página 216, de Arnaldo Niskier - Publicado por Academia Brasileira de Letras, 2000 ISBN 8574400327, 9788574400327 - 260 páginas
  4. O Berro Impresso das Manchetes; Crônicas completas da Manchete Esportiva 55-59 - Página 523, de Nelson Rodrigues - Publicado por Agir Editora, 2007 ISBN 8522007799, 9788522007790
  5. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas, Página 29
  6. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas, Página 83
  7. Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas, Página 34
  8. Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas, Página 77
  9. O Remador de Ben-Hur confissões culturais Coleção das obras de Nelson Rodrigues: confissões culturais" - Página 29, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1996 - 295 páginas
  10. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571646678, 9788571646674 - 183 páginas, Página 94
  11. A Cabra Vadia (novas confissões).: (novas confissões). - Página 155, de Nelson Rodrigues - Publicado por Eldorado, 1969 - 344 páginas
  12. Asfalto Selvagem: Engraçadinha, seus amores e seus pecados : romance - Página 176, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1994 ISBN 8571643717, 9788571643710 - 555 páginas
  13. A mulher que Amou Demais: romance - Página 13, de Nelson Rodrigues, Myrna, Moacyr Scliar - Publicado por Companhia das Letras, 2003 ISBN 853590414X, 9788535904147 - 181 páginas
  14. A menina Sem Estrela: memórias - Página 231, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571643547, 9788571643543 - 279 páginas
  15. Asfalto Selvagem: Engraçadinha, seus amores e seus pecados : romance - Página 176, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1994 ISBN 8571643717, 9788571643710 - 555 páginas
  16. Asfalto Selvagem: Engraçadinha, seus amores e seus pecados : romance - Página 176, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1994 ISBN 8571643717, 9788571643710 - 555 páginas
  17. A Cabra Vadia (novas confissões).: (novas confissões). - Página 168, de Nelson Rodrigues - Publicado por Eldorado, 1969 - 344 páginas
  18. Memórias Página 77, de Nelson Rodrigues - Publicado por Edições Correio de Manhã, 1967
  19. Memórias - Página 73, de Nelson Rodrigues - Publicado por Edições Correio de Manhã, 1967
  20. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  21. A lição de Charcot - Página 113, de Antonio Quinet - Publicado por Jorge Zahar Editor Ltda, 2005 ISBN 8571108412, 9788571108417
  22. A Impressão da Cultura - Página 79, de José Antônio Silva - Publicado por Editora Sulina, 1990 ISBN 8520500269, 9788520500262 - 104 páginas
  23. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 34, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  24. A Cabra Vadia (novas confissões).: (novas confissões). - Página 187, de Nelson Rodrigues - Publicado por Eldorado, 1969 - 344 páginas
  25. Bonitinha Mas Ordinária: peça em 3 atos - Página 4, de Nelson Rodrigues - Publicado por Editôra Brasiliense, 1965 - 94 páginas
  26. As 30 melhores entrevistas da Playboy: agosto 1975-agosto 2005" - Página 132, de Luiz Rivoiro - 2005 - 313 páginas (novembro de 1979)
  27. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 11, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  28. Flor de obsessão as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 128, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  29. Quando os Tchecos Conseguiram. 18/08/1956 in: "O berro impresso das Manchetes: [crônicas completas da Manchete Esportiva 55-59]" - Página 123, de Nelson Rodrigues - Publicado por Agir Editora, 2007 ISBN 8522007799, 9788522007790
  30. O Remador de Ben-Hur; confissões culturais Coleção das obras de Nelson Rodrigues: confissões culturais" - Página 68, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1996 - 295 páginas (artigos publicados em jornais e revistas brasileiros entre 1957 e 1979)
  31. A Coroa de Orquídeas e Outros Contos de A vida como ela é: e outros contos ..., de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571643342, 9788571643345 - 254 páginas
  32. O Óbvio Ululante: primeiras confissões : crônicas - Página 28, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1993 ISBN 857164294X, 9788571642942 - 303 páginas
  33. O Óbvio Ululante: primeiras confissões : crônicas - Página 298, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1993 ISBN 857164294X, 9788571642942 - 303 páginas
  34. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues; Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 29, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  35. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 84, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  36. Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhoares frases de Nelson Rodrigues" - página 18, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  37. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues", de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  38. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 111, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  39. Memórias - Página 62, de Nelson Rodrigues - Publicado por Edições Correio de Manhã, 1967
  40. A Menina Sem Estrela: memórias, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 ISBN 8571643547, 9788571643543 - 279 páginas, Página 157
  41. Teatro Quase Completo - Página 440, de Nelson Rodrigues - Publicado por Tempo Brasileiro, 1965
  42. O Casamento, de Nelson Rodrigues - Publicado por Ediouro Publicações, 2006 ISBN 8522007470, 9788522007479 - 269 páginas
  43. O Profeta Tricolor: cem anos de Fluminense : crônicas - Página 172, de Nelson Rodrigues, Nelson Rodrigues Filho - Publicado por Companhia das Letras, 2002 - 235 páginas
  44. O Óbvio Ululante - página 71, de Nelson Rodrigues - Publicado por Liv. Eldorado, 1968 - 329 páginas
  45. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 56, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  46. Flor de Obsessão: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues Coleção das obras de Nelson Rodrigues: as 1000 melhores frases de Nelson Rodrigues" - página 62, de Nelson Rodrigues, Ruy Castro - Publicado por Companhia das Letras, 1992 - 183 páginas
  47. O Reacionário: memórias e confissões - Página 370, de Nelson Rodrigues - Publicado por Editora Record, 1977 - 526 páginas
  48. Revista Caras-Edição 914,n°19
  49. 49,0 49,1 Luiz Felipe Pondé,O sol sobre o pântano, Jornal Folha de S. Paulo, 03/06/2013