Adélia Prado: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
1 byte adicionado ,  15 de fevereiro de 2009
m
sem resumo de edição
m (fonte)
mSem resumo de edição
 
*"Moça feita, li [[Carlos Drummond de Andrade|Drummond]] a primeira vez em prosa. Muitos anos mais tarde, [[Guimarães Rosa]], [[Clarice Lispector|Clarice]]. Esta é a minha turma, pensei. Gostam do que eu gosto. Minha [[felicidade]] foi imensa. Continuava a escrever, mas enfadara-me do meu próprio tom, haurido de fontes que não a minha. Até que um [[dia]], propriamente após a [[morte]] do meu [[pai]], começo a escrever torrencialmente e percebo uma fala minha, diversa da dos autores que amava. É isto, é a minha fala."
:- ''citado em "Poesia sempre‎", Por Biblioteca Nacional (Brazil). Departamento Nacional do Livro, Publicado por Ministério da Cultura, Fundação Biblioteca Nacional, Departamento Nacional do Livro, 1993''
Publicado por Ministério da Cultura, Fundação Biblioteca Nacional, Departamento Nacional do Livro, 1993''
 
* "Louvado seja, porque eu quero morrer, mas tenho medo, e ainda espero pelo prometido."

Menu de navegação