Diferenças entre edições de "Ronald Dworkin"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sem alteração do tamanho ,  15h28min de 3 de janeiro de 2007
sem resumo de edição
m (en)
 
 
* "Nós vivemos e na e pela lei. Faz-nos o que nós somos: cidadãos e empregados e doutores e esposos e povos que possuem coisas. É espada, protetor, e ameaça: nós insistimos em nosso salário, ou recusamos pagar nosso aluguel, ou somos forçados para perder penalidades, ou fechados acima na cadeia, tudo no nome de o que nossa soberana abstrata e etérea, a lei, decretou. E nós '' discutimos o '' sobre o que foi decretado, mesmo quando os livros que estão supostos para gravar seus comandos e sentidos são silenciosos; nós agimos então como se a lei tivesse murmurado seus sentidos, demasiado baixo para ser ouvidos distintamente. Nós somos assuntos do império da lei, sujeitos a seus métodos e ideais, limitados no espírito quando nós debatermos o que nós devemos conseqüentemente fazer".
::- ''We live in and by the law. It makes us what we are: citizens and employees and doctors and spouses and people who own things. It is sword, shield, and menace: we insist on our wage, or refuse to pay our rent, or are forced to forfeit penalties, or are closed up in jail, all in the name of what our abstract and ethereal sovereign, the law, has decreed. And we ''argue'' about what it has decreed, even when the books that are supposed to record its commands and directions are silent; we act then as if law had muttered its doom, too low to be heard distinctly. We are subjects of law's empire, liegemen to its methods and ideals, bound in spirit while we debate what we must therefore do.''
::- Preface to ''Law's Empire''
Utilizador anónimo

Menu de navegação