Tolerância: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
371 bytes adicionados ,  13h16min de 14 de outubro de 2018
m
sem resumo de edição
m (Bot: removing existed iw links in Wikidata)
mSem resumo de edição
 
* "[...] creio no [[governo]] do [[povo]] pelo povo; creio, porém, que o governo do povo pelo povo tem a base da sua [[legitimidade]] na [[cultura]] da [[inteligência]] nacional pelo desenvolvimento nacional do [[ensino]], para o qual as maiores liberalidades do [[Tesouro]] constituirão sempre o mais reprodutivo emprego da [[riqueza]] pública; creio na tribuna sem fúrias e na [[imprensa]] sem restrições, porque creio no [[poder]] da [[razão]] e da [[verdade]]; creio na [[moderação]] e na [[tolerância]], no [[progresso]] e na [[tradição]], no [[respeito]] e na [[disciplina]], na [[impotência]] fatal dos incompetentes e no valor insuprível das [[capacidade]]s."
::- ''[[Ruy Barbosa]]; Escritos e discursos seletos - Página 227, de Ruy Barbosa, Virginia Cortes de Lacerda - Publicado por Companhia Aguilar Editôra, 1966 - 1095 páginas''
 
*"A [[qualidade]] mestra de [[JK]] era a [[tolerância]], a [[compreensão]], o [[respeito]] à [[inteligência]]. Que a sua [[morte]] sirva para restabelecer essas [[virtude]]s no [[Brasil]]".
::- [[Carlos Lacerda]] citado em "Folclore político: 1950 histórias" - Página 17, Sebastião Nery - Geração Editorial, 2002, ISBN 8575090615, 9788575090619 - 651 páginas
 
 

Menu de navegação