Diferenças entre edições de "Gabriel Matzneff"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
548 bytes adicionados ,  00h52min de 26 de março de 2014
sem resumo de edição
*Fazer amor com um/uma menino/menina é uma experiência hierofânica, uma prova batismal, uma aventura sagrada.<ref>Op.cit., p. 75</ref>
**''Coucher avec un/une enfant, c’est une expérience hiérophanique, une épreuve baptismale, une aventure sacrée.''
 
 
==''Les passions schismatiques''==
*Os adversários da pedofilia falam fácilmente do «trauma» que provoca no adolescente uma relação sexual com um adulto. A essa feia palavra da linguagem médica eu prefiro a de comoção. Reconheço-o, sim, descobrir as expressões do amor nos braços de um(a) adulto/a pode ser uma comoção quando se tem doze ou catorze anos. Mas por que dar a essa bela palavra um sentido pejorativo, negativo? Todo acontecimento principal da vida de um ser é uma comoção.<ref>Op.cit., p. 149</ref>
**''Les adversaires de la philopédie parlent volontiers du « traumatisme » que provoque chez l’adolescent une relation sexuelle avec un adulte. À ce vilain mot de la langue médicale, je préfère celui de bouleversement. Oui, je le reconnais, découvrir les gestes de l’amour entre les bras d’un(e) aîné(e) peut être, lorsqu’on a douze ou quatorze ans, un bouleversement. Mais pourquoi donner à ce mot magnifique un sens péjoratif, négatif ? Tout événement majeur de la vie d’un être est un bouleversement.''
 
 
*Aqueles que vivem de maneira diferente, o herege, o boêmio, o artista, foram sempre mal aceitados pela massa: isso não é novo. Mas hoje, quando o planeta se aperta e se uniformiza, a singularidade se tornou um crime e uma proeza.<ref>Op.cit., p. 156</ref>
**''Ceux qui vivent différemment, l’hérétique, le bohémien, l’artiste, ont de tous temps été mal acceptés par la masse : cela n’est pas nouveau. Mais aujourd’hui, où la planète se rétrécit, et s’uniformise, la singularité est devenue un crime, et un exploit.''
 
 
==''Maîtres et complices'', 1994==
428

edições

Menu de navegação