Woody Allen

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Woody Allen
Woody Allen
Woody Allen em outros projetos:

Woody Allen, pseudônimo de Allen Stewart Konigsberg (nascido em 1 de dezembro de 1935 em Brooklyn, Nova York). Humorista, comediante e cineasta americano.


- My brain: it's my second favorite organ.
- Woody Allen, na obra "Sleeper" (1973)
  • "Meus filmes são cura para a insônia."
- Fonte: Revista ISTOÉ Gente, edição 268 (27/09/2004)
  • “A loucura é relativa. Quem pode definir o que é verdadeiramente são ou insano?”
- No conto Que Loucura!
  • "Para vocês eu sou ateu. Para Deus, uma fiel oposição".
- To you I'm an atheist; to God, I'm the Loyal Opposition.
- Woody Allen no filme "Stardust Memories" (1980).

Atribuídas[editar]

  • "Há dois tipos de pessoas neste mundo: bons e maus. O sono dos bons é melhor, mas os maus parecem gozar as horas de vigília muito mais"
- There are two types of people in this world: good and bad. The good sleep better, but the bad seem to enjoy the waking hours much more
- Woody Allen citado em "Laugh Off: The Comedy Showdown Between Real Life and the Pros" - Página 176, Bob Fenster - Andrews McMeel Publishing, 2005, ISBN 0740754688, 9780740754685 - 288 páginas
Question book-3.svg Este artigo ou secção não cita as suas fontes ou referências. Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes.
  • "A realidade é chata, mas ainda é o único lugar onde se pode comer um bom bife".
  • "A vocação de um político de carreira é fazer de cada solução um problema".
  • "Às vezes me perguntam por que trabalho tanto. É porque, quando ficar velho, quero pôr meus pais num asilo".
  • "Certa vez tomei a atitude política mais firme da minha vida: passei 24 horas sem comer uvas".
  • "Certo dia, atrasei-me ao voltar da escola e meus pais pensaram que eu havia sido seqüestrado. E aí entraram imediatamente em ação: alugaram meu quarto".
  • "Como posso acreditar em Deus se, na semana passada, prendi a língua no rolo de minha máquina de escrever?"
  • "Deus não existe e, se existe, não é muito confiável".
  • "É agradável, de tempos em tempos, tentar imaginar o que teria sido a existência se Deus tivesse conseguido um orçamento e roteirista melhores".
  • "E se tudo for uma ilusão e nada existir? Nesse caso, não há dúvida de que paguei demais por aquele carpete novo".
  • "Em Viena, em 1906, por cinco dólares você podia ser analisado pelo próprio Freud. Por dez dólares, Freud deixaria que você o analisasse. E, por quinze dólares, ele não apenas o analisaria como passaria suas calças a ferro".
  • "Eu detestaria concluir que, sem Deus, a vida não teria sentido e, depois de dar um tiro nos miolos, ler no jornal no dia seguinte que Ele foi encontrado".
  • "Eu e minha mulher ficamos na dúvida entre tirar férias ou nos divociarmos. Optamos pela segunda hipótese. Duas semanas no Caribe podem ser divertidas, mas um divórcio dura para sempre".
  • "Eu era muito jovem para ter um carro. Então transava com as moças no banco de trás de minha bicicleta".
  • "Faço análise há trinta anos e a única frase inteligente que já ouvi do meu analista é a de que preciso de tratamento".
  • "Finalmente tive um orgasmo. Mas o médico me disse que era do tipo errado".
  • "Fiz um curso de leitura dinâmica e li "Guerra e Paz" em vinte minutos. Tem a ver com a Rússia".
  • "Fui criado na velha tradição judaica: nunca me casar com uma mulher gentia, nunca me barbear aos sábados e, principalmente, nunca barbear uma mulher gentia aos sábados".
  • "Há uma lei em Nova Iorque segundo a qual só se concede um divórcio no caso de adultério de um dos cônjuges. Bem, eu me ofereci para a tarefa".
  • "Juro que não sabia que Hitler era nazista. Durante muito tempo pensei que ele trabalhasse para a companhia telefônica".
  • "Mais do que em qualquer outra época, estamos numa encruzilhada. Um dos caminhos leva à catástrofe e ao mais terrível desespero. O outro leva à extinção total. Vamos rezar para que façamos a escolha certa".
  • "Meu pai trabalhou na mesma empresa durante doze anos. Eles o demitiram e o substituíram por uma maquininha deste tamanho, que faz tudo o que o meu pai fazia, só que muito melhor. O deprimente é que minha mãe também comprou uma igual".
  • "Meus pais não tinham dinheiro para me comprar um cachorro. Então me levaram a uma loja de animais e me compraram uma pulga. Eu a chamava de Manchinha".
  • "Meus reflexos não são muito bons. Certa vez fui atropelado por um carro que estava sendo empurrado por dois sujeitos".
  • "Minha primeira mulher era muito infantil quando nos casamos. Um dia, eu estava tomando banho na banheira e ela afundou todos os meus barquinhos sem o menor motivo".
  • "Minhas notas na escola variaram de abaixo da média a abaixo de zero. Fui reprovado no exame de Metafísica. O professor me acusou de estar olhando para a alma do rapaz sentado ao meu lado".
  • "Na Califórnia não se joga o lixo fora. Eles o reciclam na forma de programas de TV".
  • "Não apenas Deus não existe, como tente encontrar um encanador num fim de semana".
  • "Não que eu esteja com medo de morrer. Eu só não queria estar lá quando isso acontecesse".
  • "O crime organizado na América rende 40 bilhões de dólares. É muito dinheiro, principalmente quando se considera que a Máfia quase não tem despesas de escritório".
  • "O mundo se divide em pessoas boas e pessoas más. As pessoas boas têm um sono tranqüilo. As pessoas más se divertem muito mais".
  • "Por que Deus não fala comigo? Se Ele pelo menos tossisse!"
  • "Por que escovar os dentes quatro vezes ao dia e fazer sexo duas vezes por semana? Por que não o contrário?"
  • "Quando comecei a escrever, tentei vender a história de minha vida sexual para uma editora. Eles a compraram e a transformaram num joguinho de armar para crianças".
  • "Quando eu era pequeno, meus pais descobriram que eu tinha tendências masoquistas. Aí passaram a me bater todo dia, para ver se eu parava com aquilo".
  • "Se Deus existe, por que Ele não me dá um sinal de Sua existência? Como, por exemplo, abrir uma bela conta em meu nome num banco suíço".
  • "Se eu acho que sexo é sacanagem? Só quando é bem feito".
  • "Sempre achei que iria levar anos para fracassar da noite para o dia".
  • "Todas as minhas tentativas de suicídio foram um fiasco. Eu vivia abrindo as janelas e fechando o gás".
  • "Tomar banho é esnobismo".
  • “Talvez os poetas estejam certos. Talvez o amor seja a única resposta.”
  • “O sexo alivia as tensões. O amor as provoca.”
  • “Que mundo! Poderia ser maravilhoso se não fossem as pessoas.”
  • “É apenas boato, você sabe. Fofocar é a nova pornografia.”
  • “A tradição é a ilusão da permanência.”
  • “Sinto que sexo é uma coisa linda entre duas pessoas. Entre cinco é fantástico!”
  • "Você pode viver até os cem anos se abandonar todas as coisas que fazem com que você queira viver até os cem anos.".
  • "A única coisa que lamento na vida é que não sou outra pessoa qualquer".
  • "Não posso escutar muito Wagner. Fico com vontade de invadir a Polônia".
  • "Na primeira vez que vi não gostei. Parecia um comercial da Nasa..."
- sobre o filme clássico de Stanley Kubrick, "2001: Uma Odisséia no Espaço", na série de documentários Cem Anos, Cem Filmes, em exibição no canal GNT
  • "Na maioria das vezes, sinto-me decepcionado com meus filmes."
  • "Sexo é a coisa mais divertida que eu já fiz sem rir."
  • "Eu não quero alcançar a imortalidade por meio da minha obra. Eu quero me tornar imortal não morrendo."
  • "Se você quiser fazer Deus rir, conte a Ele os seus planos."

Sobre[editar]

  • "Ele gritava ‘corta’, virava-se para mim e dizia: ‘E então, como você perdeu sua virgindade?’. Era engraçado".
- Scarlett Johansson, atriz, 21 anos, sobre o diretor Woody Allen, durante as filmagens de Ponto Final
- Fonte: Revista IstoÉ Gente!, edição 337