Simone Bittencourt de Oliveira

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Simone
Simone Bittencourt de Oliveira
Simone Bittencourt de Oliveira em outros projetos:

Simone Bittencourt de Oliveira, conhecida apenas como Simone, (Salvador, 25 de dezembro de 1949) é uma cantora brasileira.


  • ``Eu amo a Natureza.´´
- Especial Mulher 80, Rede Globo, 1980
  • ``A música pr'a mim é um bálsamo. Eu sempre peço que, quando as pessoas estejam me vendo ou estejam me ouvindo, que elas levem essa energia que eu recebo de Deus.´´
- Rede Globo, 1995
  • ``Eu acho o esporte e a música as duas coisas mais bonitas que podem acontecer na vida de uma pessoa´´.
- Rede Globo, Programa do Jô, 2004
  • ``Eu só tenho um!!´´
- Referindo-se ao processo judicial que abriu, e venceu, contra a vizinha, Fernanda Colagrossi, do andar de baixo do prédio aonde mora, o Condomínio Praia Guinle, que mora com seus 17 cachorros. Revista Veja; Edição 1 636 - 16/2/2000
  • ``As rosas são uma forma de agradecimento, é uma lembrança minha ao público. E a roupa branca já vem de muito tempo. O branco é a unificação de todas as cores e simboliza o meu mestre espiritual, que me acompanha sempre.´´
- Jornal Paraná On-Line, 28 de setembro de 2007
  • ``Chico Buarque - outra grande emoção - invadiu os estúdios da Som Livre com toda sua gramática. Eu estava gravando 'O Que Será' e no momento em que falei 'pelas alcóvas' ele pediu licença, entrou no estúdio e no meu ouvido despejou um sussuro: 'É alcova, e não alcóva, viu, Simone?' Acho que conheci dois Buarque de Holanda, o Chico e o 'Aurélio'...´´
- Revista Manchete, 1984
  • ``Não. Acredito em Deus como uma energia. A minha família é católica e é toda baiana. Nunca fui a um candomblé. Meditei, conheci uma pessoa, que foi muito importante na minha vida, um espiritualista. Acho que a religião de cada um está dentro de cada um.´´
- Correio da Manhã, 2009
  • ``Sim. Dentro da Fraternidade Branca (grupo espiritual de Simone), a cor significa pureza em ascensão. Dentro da Fraternidade, eu sou filha do mestre Serapis Bey (quarto raio). Se eu fosse do Candomblé, coisa que eu nunca fui, apesar de ser baiana, eu seria filha de Oxalá, de frente e de costas. E tudo remete a Jesus. São coincidências, como por exemplo o fato de eu ter nascido à meia noite do dia 25 de dezembro.
- Sobre a espiritualidade; Entrevista pelo lançamento do disco Na veia, Jornal da Tarde, 17 agosto de 2009
  • ``Foi na década de 70, no Rio de Janeiro, com o guru Mário Trancoso, no templo Gotas de Orvalho. Acredito na espiritualidade. Acho que Deus está em todas as coisas da natureza. Deus não faz mal, não é vingativo. Ele está aí para todo mundo. As principais coisas da vida são de graça´´.
- Sobre como conheceu a Grande Fraternidade Branca; entrevista pelo lançamento do disco Na veia, Jornal da Tarde, 17 agosto de 2009
  • ``Bolero é bolero. Quando você tem um cara como o Luiz Conte que tem uma pegada de bolero especial, fica mais fácil. É o métier dele. Por exemplo, no show, o (Fernando) Caneca tocava guitarra, violão, viola, tudo junto. No disco, a gente tem mais tempo e pode variar mais de músicos e testar o que for melhor. No mais, eu sou a rainha do bolero. Adoro!´´
- Ao lançar o Cd Fica Comigo esta noite, CliqueMusic, Uol,
  • ``Eu só uso branco pra cantar, não gosto de sapato virado, com a sola pra cima, não gosto de usar roupa preta nem marrom, principalmente na parte de cima...minhas superstições são mais assim transas de energia.´´
- Rede Globo, Entrevista para Gória Maria, 1985
  • ``Eu sou igualzinha a você, a todo mundo; mas é uma profissão que eu me exponho ao público...mas é uma pessoa, só que na hora que eu entro no palco, não sei o que acontece, é uma luz divina que me leva...´´
  • ``Eu nunca fiz um show que eu não pedisse que aquela energia fosse para aquelas pessoas que estão ali, pros músicos, pros técnicos, pros familiares, se é através de uma televisão, que a vibração de amor e de paz, ela voe junto com as pessoas... Então, o meu trabalho é também um trabalho espiritual, ele é todo ligado a um trabalho espiritual.´´
- Programa Cara a cara (1993)
  • ``Eu nasci junto com Jesus.´´
- Marília Gabriela Entrevista, 2002
  • ``A força de Deus habita dentro de mim´´
- Oração recorrente, Programa Cara a Cara, 1993
  • ``Baiana, nove irmãos e pobre...Isso é pergunta que se faça!!.´´
- Resposta ao ser indagada se já tinha esquiado na neve, Rede Bandeirantes, 1993, Programa Cara a Cara
  • Para você conhecer uma pessoa, basta viajar com ela ou dar dinheiro e poder
- Revista Isto é Gente, 16.08.04
  • ``Vejo-a a um palmo do meu rosto. Ela aumenta e diminui independente do meu astral. É prateada ou dourada. Roça-me o rosto e sai afagando-me as orelhas. Jámais a vi num palco. Ela me abandona nas coxias...´´
- Cometário sobre o foco de luz que vê constantemente, Revista Manchete, 1985
  • ``Eu não!! Não lembro nem o que eu fiz ontem!!´´
- A ser indagada se recordava do primeiro momento na infância que memorizou ou ouviu uma música, GNT, 2000, Programa Marília Gabriela Entevista
  • ´´Foi uma loucura total. Aquela gente toda - a quem se atribuía inicialmente apenas a vontade de ver Belchior - mostrou, na hora, que queria me ver também. O público foi ouvir os dois e, para mim, isso esclareceu algumas críticas ao meu trabalho. Diziam que eu era cantora de elite, que só escolhia compositores de elite para cantar para uma elite. E embora não cante músicas de parada de sucesso, foi o povo mesmo que foi ao Seis e Meia daquela semana, independente de qualquer coisa.´´
- Comentário sobre o show Seis e meia, em 1977, no Teatro João Caetano, Revista Manchete, 1980
  • ``Como de tudo. Ando diariamente e malho. Faço abdominais, exercícios de braços e pernas. Dedico duas horas e meia do meu dia a isso, faço por prazer. Quando tenho compromissos ou estou cansada, não faço. Gosto também de andar, sou muito tensa. Meu nome é Tensão Bittencourt de Oliveira.´´
- Revista Isto é
  • ``Eu acho que o intérprete tem que cantar de tudo, tem que cantar o que tem vontade de cantar. Não pode ficar com essa frescura, que aqui no Brasil tem uma coisa de que quem grava uma música, depois ninguém mais pode gravar. Isso é loucura, absurdo. A música não tem dono, a música não é de ninguém´´.
- Comentário sobre o excessivo protecionismo dos letristas no Brasil. Domingão do Faustão (Rede Globo), 2003
  • ``Quando eu era adolescente meu pai me apelidou de "BB". Eu tinha certeza que era por causa da atriz francesa Brigite Bardot. Depois descobri que era a abreviação de Belém-Brasília (uma alusão à rodovia em construção): comprida e mal acabada.´´
- Programa Grandes Nomes (Rede Globo, 1980)
  • ``Deus é uma luz branca, cósmica, deslumbrante...´´
- Programa Cara a Cara (Rede Bandeirantes, 1993)
  • ``Deus é o bem, é o bom, é uma planta, é o amor...´´
- Programa Marília Gabriela (GNT, 2003)
  • ``A única pessoa que pode me fazer parar de cantar é quem me fez cantar: Deus, o bonitão lá em cima´´
- Revista Isto é (2000)
  • ``Quando a gente é criança pensa que é adulto e quando é adulto pensa ser criança´´.
- Entrevista para o Jornal Hoje, Rede Globo, junho de 2007
  • ``Na semana passada, em São Paulo, estava fazendo um show com Zélia Duncan e quando cantei “Disritmia”, do Martinho da Vila, esqueci a letra, deu branco. Aí falei para o público: “Gente, deu uma arritmia!”´´
- Entrevista para o AcheiUsa.com, Brazilian Newspaper
  • ``Tem horas em que eu queria ser roqueira. Pegar uma guitarra, fazer um barulhão mesmo... deve ser uma tremenda catarse. Nunca vou me esquecer do primeiro Rock in Rio, a primeira vez em que o (grupo australiano de hard rock) AC/DC veio ao Brasil. A energia daquele garoto (o guitarrista Angus Young) me inspirou!´´
- Ao comentar o lançamento de Seda pura, AllBrazilianMusic, 2001
  • ``Quando o Altemar Dutra fez dez anos de carreira, eu estava sendo lançada. E a Odeon fez uma homenagem para ele, se não me engano, no Clube Piratininga, em São Paulo. Foi a primeira vez que cantei em público. Lembro-me que cantei Bandeira Branca. Eu já era fã dele´´
- Ao lançar o Cd Fica comigo esta noite
  • ``Todo esse período de shows está sendo extremamente emocionante pra mim. Pelas dimensões do Scala, pela primeira vez pude cantar bem de perto para o público, pude exercitar com enorme emoção o ato de cantar plenamente. Num recital você chega mais fundo às pessoas, faz-se entender melhor. Tudo isso tem sido muito gratificante.´´
- Sobre a temporada, a maior da carreira, no Scala, durante 7 meses; Release do álbum "Amor e Paixão"
  • ``...durante toda a minha carreira, sempre fui muito aconselhada pelo Chacrinha. De vez em quando ele me telefonava e dizia: 'grava uma música bem romântica, que tem um tema assim, assim'. Eu gravava e estourava. De outra vez, telefonava e recomendava: 'Nesse próximo disco grave uma música bem dançante, porque está na hora'. E assim, bom, pouco antes dele morrer, eu estava em Nova York e o Chacrinha me ligou: 'Simone, eu queria que você gravasse 'Kalú', aquele da Dalva de Oliveira'. Estranhei. Que pedido estranho, 'Kalú"? Ainda cantei um pedaço, perguntei se era esse mesmo. Ele confirmou e não explicou a razão do pedido. Mas imediatamente tratei de incluir a música no disco que iria gravar.´´
- Revista Contigo, 1988
  • ``Lotei durante nove dias seguidos o Ginásio do Ibirapuera, levei 35 mil para o Mineirinho e 220 mil para a Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. Mas hoje eu não conseguiria mais algo deste tipo. O cenário mudou. A Ivete pode fazer isso, o Zezé di Camargo & Luciano também. Da Bahia, o Chiclete com Banana consegue. Mas eu fiz história e alguns recordes até hoje não foram batidos. Só no Rock In Rio se juntaram 200 mil pessoas.´´
- Jornal da Tarde, 17.08.09
  • Tá aí toda a minha formação musical, foi quando eu aprendi a mexer com estúdio, mixagem, tudo. Acho também que foi uma grande década da música brasileira, muito importante para as pessoas da minha geração. Claro que hoje eu faria algumas coisas diferentes. Mas a vida não tem ensaio...
- Sobre o lançamento do box com 11 discos, pela EMI, que celebra toda a discografia da década de 1970.
  • ``Esse encontro musical aconteceu em 2005, quando Zélia estava produzindo o cd 'Timoneiro', do Hermínio Bello de Carvalho, uma pessoa importantíssima na minha vida. A partir daí, começamos a conversar, trocar idéias para produzir um próximo cd. Em seguida, ela mandou 'Idade do Céu' (Jorge Drexler / Moska) guardada para o próximo trabalho, mas ofereceu a música para mim. Achei de uma generosidade tão grande, um gesto nobre. Aí a convidei a participar do cd dvd 'Simone Ao Vivo', na canção do Drexler e em 'Não Vá Ainda' (parceria de Zélia com Christian Oyens)´´.
- Site Oficial da gravadora Biscoito fino
  • ``Minhas composições eu não mostro pra ninguém, nem pra mim (risos). No caso desta com Hermínio, de 76, fiz a melodia e um esboço da ideia da letra, que era uma resposta à Proposta, do Roberto. Depois a entreguei pro Hermínio resolver algumas passagens da letra e só agora me liberei pra gravar. Como estou me reaproximando do violão, pode ser que venham algumas coisas por aí´´.
- Estadão, sobre o lançamento do Cd Na Veia, 28.08.09

Sobre

  • Simone é uma das maiores cantoras do mundo.
- Quincy Jones, Programa Flash, 2007
  • ``O disco da Simone com músicas do Martinho da Vila eu acho divino, divino e ninguém disse nada... Ficou, finge que não é nada. Aquilo é divino. O repertório dele fez bem a ela -- aquele disco é de eu botar em casa, sozinho de tanto que eu gostei. Ela deu clareza àquelas composições, é lindo. E foi um projeto pensado pela gravadora de uma cantora que cantaria um autor, combinado, não sei como foi, mas é lindo, é maravilhoso o resultado. E ela é uma grande cantora, muito boa, eu adoro. Uma voz muito bonita e que faz muito bem´´.
- Caetano Veloso, Jornal da Tarde, 2006, ao comentar o Cd Café com leite
  • ``Quando Simone abre os braços no palco ninguém é mais poderoso na MPB´´.
- Revista Veja
  • ``Gosto muito da Simone. Potencialmente, vê-se nela a possibilidade de um desabrochar grande. É uma mulher bonita, seu repertório é muito bom e está muito bem assessorada pelo Flávio Rangel e pelo Nélson Ayres´´.
- Elis Regina, O Pasquim, 1980
  • ``Os primeiros discos dela eram sensacionais.´´
- Mário Adnet, compositor e instrumentista, Jornal O Estado de S. Paulo, Novembro, 2007
  • ``Descobri Simone no ano passado e foi como conhecer Sarah Vaughan ou Dinah Washington. Ela tem uma identidade forte, canta com muita paixão e graça´´
- Brad Mehldau, Folha de S. Paulo, (9 de junho de 2007)
  • ``Voce é uma deusa.´´
- Hebe Camargo durante o programa no SBT
  • "No último fim de semana, quando lotou o ginásio do Ibirapuera, também em São Paulo, com 45 000 ingressos vendidos em apenas 48 horas para três apresentações, ela mostrou que a nova estrela gosta de brilho, e muito. Com a programação de mais três espetáculos extras no próximo fim de semana, ela passa a recolher recordes dignos de Roberto Carlos. Ao final do último show, será a artista brasileira que mais vezes se apresentou num ginásio de 15 000 lugares num espaço de tempo tão curto..."
- Okky de Souza, Revista Veja, 24 de marços de 1982
  • ``O Natal chega com a Mamãe Noel do Brasil, Simone. Grande Bittencourt!´´
- Fausto Silva no Domingão do Faustão, 1995
  • ``Toda fez que me apresento aqui, sempre recebo muito carinho. Por isso, fiz questão de voltar ao país. O público é muito musical e tem sentimento. Seus artistas também. Gosto muito da Simone, a considero uma grande intérprete, e ouço muito bossa nova´´.
- Charles Aznavour, Correio Braziliense, 19.09.09
  • ``Simone foi a responsável pelo momento de maior participação popular e entrou no palco com a certeza de que isto aconteceria, mas não conseguiu conter a emoção, aliás, como dezenas de pessoas, diante de um coro de cem mil vozes´´.
- Maria Amélia Rocha Lopes, Jornal da Tarde, 1982
  • ``...quando subiu num palco pela primeira vez, num show em homenagem a Altemar Dutra no Clube Piratininga, em São Paulo, em 1973, entrou em pânico, ou algo até pior. Ela comprou às pressas uma saia preta e um bustie, 'caro pra burro'. Fez-se de bela, afinou a voz, entrou com tudo, começou a cantar - e fez xixi em cena. Ninguém viu, mas o salão onde Simone pisara estava irremediavelmente manchado e outros cantores ainda iriam se molhar ali: o jeito foi alguém da produção derramar uma garrafa de cerveja...´´
- Geraldo Mayrink, Revista Veja, 4 de outubro de 1978
  • ``Simone é uma estrela que conversa com a luz´´.
- Ronaldo Bôscoli, Revista Manchete, 1985
  • ``Baixei todas as músicas dela no meu Ipod. Ela tem uma voz única e um tremendo espírito musical´´
- Gay Talese, escritor americano, ícone do Novo Jornalismo
  • ``As convicções místico-religiosas as expõe no palco: as rosas brancas levadas pelo fiel guru Mário Troncoso´´.
- Herminio Bello de Carvalho, 1992, pela comemoração dos 20 anos de carreira
  • ``Se eu tivesse que escolher uma música para ouvir antes de morrer, escolheria Miles Davis e Simone cantando Começar de novo´´
- Quincy Jones, ao ser indagado sobre qual música gostaria de ouvir antes de morrer
  • ``Ao lançar, no ano passado, o disco natalino 25 de Dezembro, a cantora Simone quebrou um tabu. Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos e na Europa, os cantores brasileiros não têm o costume de lançar, no mês de dezembro, discos com músicas de Natal´´.
- Revista Veja, 4.12.1996
  • ``Há anos eu tento relançar todos os álbuns da Simone, mas não consegui até agora. E olha que ela foi a maior vendedora de discos dos anos 80", lembra ele, que conseguiu viabilizar recentemente a caixa "Camaleão", com os 17 álbuns de Ney Matogrosso´´.
- Entrevista do jornalista Rodrigo Faour, Folha Online, 27/02/2009
  • ``Simone é boa de papo e gosta da “vidinha normal”, como ela mesma define. Badalações zero. Diz que janta sempre nos mesmos restaurantes. “Aqueles que já sabem que eu não gosto de alho, assim fica mais fácil”. Vai ao cinema sempre que pode. Adorou Divã e está louca pra ver o novo filme da Nora Ephron, Julie & Julia, com Meryl Streep. Também pega DVDs pra ver em casa, que vão da comédia ao policial. “Só terror eu dispenso”, afirma. Tem ouvido Diana Krall e Madeleine Peyroux. Adora Amy Winehouse. “Pena que ela está se acabando´´.
- Revista Época, Agosto, 2009
  • Essa figura, poderosa, (...) aparece cantando com força e vigor, um timbre morno, maduro, de meio soprano, grave, que não apenas aquece seu canto como o torna forte, de uma virilidade altamente feminina. Essa mistura de signos também na voz e na forma de cantar dão a Simone graus poderosos de densidade, de pathos, de sofrimento e drama (...).
- Arthur da Távola, Jornal O Globo, 22 de dezembro de 1982
  • ``No dia 6 de janeiro, Simone fez o juramento de amor, verdade e justiça no Templo de Pesquisas Filosóficas Gotas de Orvalho, 'onde você aprende a desenvolver a sua capacidade de se conhecer interiormente'. 'Recebi uma mensagem de Mestre Mamaed (Sabedoria) que disse: 'você é uma cigarra. Sempre será uma cigarra'. Percebi que, como cigarra, ele queria dizer cantora. Como eu estava procurando um nome para o meu disco, achei que Cigarra seria muito legal.' E outros fatos aconteceram, como vozes que ouvia, anunciando o nome cigarra. Uma noite, quando jogava cartas com Milton Miranda, que cuidou da direção artística do LP, ao voltar para casa ela viu uma cigarra à sua porta. Muitas coincidências. 'Liguei para o Milton Nascimento e pedi que ele fizesse uma música para mim, sobre cigarra. Ele estava de partida para Los Angeles, mas prometeu fazê-la na volta. Custou, mas quando faltavam três dias, para terminar a gravação, Bituca me disse que a música estava pronta, com letra de Ronaldo Bastos'. Simone queria colocar o som de uma cigarra e acabou imitando com a sua própria voz o inseto...´´
- Isabela Friedl, Revista Amiga, 1978
  • ``Uma das maiores vozes e uma das maiores almas do nosso país.´´
- Programa Marília Gabriela Entrevista, Gnt, 2003, Marília Gabriela